Uma fábula tem seu valor

Após a cerimônia, o público foi conhecer o livro

26/12/2011 – 21:16h

“Logo no primeiro contato, eu gostei do conteúdo de ´Hikôki e a mensageira do Sol´ e minha filha também. Ela já pediu para ler a história várias vezes”. Esta afirmação é de Jeferson da Encarnação, sacerdote da Igreja Messiânica. Ele gostou da obra “pelo fato de ela estar em sintonia com as verdades que aprendeu, segue e ensina”.

Neste sentido, a mensagem de “Hikôki e a mensageira do Sol”, de autoria de Rosa Maria Miguel Fontes, ilustrações de Maurizio Manzo, lançado pela editora Miguilim, tem surpreendido pais e educadores que buscam por livros com esta característica. Segundo eles, a criança precisa de histórias que ajudem na sua educação e formação sem, contudo, perderem a leveza e a graça.

Por causa deste reconhecimento, Jeferson da Encarnação apresentou “Hikôki e a mensageira do Sol” durante a cerimônia de fim de ano dos messiânicos. Além da autora, também esteve presente o editor, Alexandre Machado, que falou sobre a obra e as propostas da Miguilim, além de comentar sobre o trabalho pioneiro de sua família no mercado editorial mineiro, através das distribuidoras Boa Viagem e Fimac.

Jeferson da Encarnação (no púlpito) e Alexandre Machado durante a apresentação do livro infantil

A coletânea de Marlene Cerviglieri

21/12/2011 – 20:18h

A paulista Marlene Cerviglieri durante o lançamento de seu livro - Foto: Divulgação

Marlene Cerviglieri é um nome conhecido nas esferas culturais de Ribeirão Preto, São Paulo, e muito comentado em vários sites da internet, onde tem suas histórias periodicamente publicadas.

Marlene já escreveu dezenas de histórias que, agora, ela publica numa primeira coletânea, conforme já anunciamos. Sua criatividade e talento associados à sua experiência de pedagoga e psicóloga resultaram em mensagens muito interessantes para as crianças. A “1ª Coletânea de Histórias Infantis” contém 40 títulos, mas outras coletâneas ainda virão por aí. É só aguardar.

Hikôki desperta a curiosidade das crianças

Crianças do 1° ano Fundamental da Escola Lúcia Casasanta participam de bate-papo com Rosa Maria, autora do livro

5/12/2011 – 19:31h

Depois de ouvirem a professora Fabiana de Paula Prado contar a história de “Hikôki e a mensageira do Sol”, os alunos do 1° ano Fundamental da Escola Lúcia Casasanta ficaram curiosos para saber mais sobre a produção deste livro infantil, recentemente lançado em Beagá pela Editora Miguilim, e convidaram a autora, Rosa Maria Miguel Fontes, para um bate-papo.

O encontro foi na biblioteca e as crianças perguntaram muito sobre a produção do livro. Aliás, eles me fizeram perceber que esta é uma boa pauta para o blog e, futuramente, vamos produzir uma matéria explicando sobre o passo a passo de criação de um livro infantil: do momento da concepção da história até a chegada da obra nas livrarias e escolas.

Encerrado este primeiro bate-papo, outra turma se preparou para conhecer a história. Desta vez, foi o 3° ano Fundamental, da professora Marina Caiafa Bretas. Além de ouvirem a história, estes alunos também quiseram conhecer outros detalhes, como, por exemplo, a origem do nome Hikôki. Este é um nome japonês e seu significado é avião. O personagem da história é uma ave grande, que voa muito alto e rápido… Tal como um avião. Ou gavião?

Todos os alunos desta turma desenharam o trecho da história que mais gostaram: destaque para o momento que a ave Hikôki carrega sua amiga Ana Laura para chegar a um lugar mágico e conhecer um sábio bondoso. Que lugar é este? O que aconteceu lá? Por que a ave e sua amiga voaram para tão longe? E este sábio? O que ele fez com os visitantes? Só lendo a história para saber… O livro “Hikôki e a mensageira do Sol” pode ser adquirido nas livrarias da cidade.

Na biblioteca, os alunos do 3° ano Fundamental perguntaram sobre a criação da ave "Hikôki"