“Internet: ferramenta para tornar obras publicáveis”

9/1/2013 – 21:17h

Entrevista

Henrique Yuichi Komatsu

Autor de livros digitais

Sites publicam os originais em formato digital e também em papel - Foto: Tarsila Pimentel

Rosa Maria: Quais os sites que publicam livros pela internet?

Henrique Komatsu: As duas melhores opções, em minha opinião, são o site “Smashwords” e o site “Issuu.com”. O primeiro porque coloca seu livro em formato digital para todos os e-readers do mercado e o segundo porque cria um livro virtual (dá para virar as páginas) para ser lido online… Funciona bem apenas para livros curtos.

RM: Como estes sites funcionam?

HK: No “Smashwords” você tem que formatar seu livro em documento do Word. O ideal é já formatar a página no tamanho da tela do Kindle (9 cm x 12 cm) e sem margens. No “Issuu.com” você tem que gerar o texto em PDF. Como o site gera um livro virtual, que vira as páginas, o ideal é formatar o livro com margens e com uma definição razoável (imaginando o livro como um livro físico realmente).

RM: O que esta descoberta significou para você?

HK: Com a descoberta desse novo meio, resolvi lançar meu primeiro livro infantil, intitulado “Gangorra”, para Kindle. Inclusive, fiz todas as ilustrações em preto e branco para que o livro pudesse ser lido sem problemas no e-reader da Amazon. A resposta foi muito interessante. A quantidade de downloads superou as expectativas. O fato de tê-lo lançado na versão em inglês e gratuitamente também contribuiu muito para o resultado.

Dessa primeira experiência, tive vários feedbacks no mesmo sentido: as pessoas querem livros infantis com cores. Além disso, querem livros infantis impressos. Neste ano de 2012, lancei meu segundo livro infantil “A Menina que viu Deus”. Evidentemente, com ilustrações coloridas. Mas a segunda demanda dos leitores _ livros impressos _  parecia ser uma realidade muito distante em razão dos custos de se imprimir um livro colorido.

RM: Neste caso, qual foi a solução?

HK: Descobri que a própria Amazon tem uma empresa que edita os livros e os vende em papel. O site chama-se “CreateSpace”. É um site bastante intuitivo. Você diagrama seu livro da maneira que desejar (dentro dos formatos ofertados pelo site, ou seja, o formato padrão é uma página de seis polegadas de largura por nove polegadas de altura). Depois, você tem que criar uma capa. O site também disponibiliza inúmeros templates para você gerar a capa que desejar. Algo digno de menção – especialmente para quem trabalha com livros infantis ilustrados – é a resolução mínima de 300 dpi das imagens.

Ao longo de todo o processo, o site dá retorno ao autor sobre o andamento e sobre eventuais problemas que precisam ser corrigidos. Os problemas apontados são sempre pertinentes e ajudam muito na qualidade do resultado final. Além disso, você pode acessar o suporte técnico gratuitamente que responde suas dúvidas sempre dentro de 24 horas… Isso é realmente impressionante. Todas as vezes que precisei de algum tipo de ajuda o suporte respondeu prontamente e resolveu o problema.

Como o site é vinculado à Amazon, uma vez aprovada a diagramação, o livro é disponibilizado nas lojas virtuais da Amazon americana, britânica, alemã, francesa, espanhola e italiana… Além, é claro, de disponibilizar o livro no site do “CreateSpace”. O próprio site  cria um ISBN para a obra, gratuitamente.

RM: E como ficam os custos, preços dos livros e direitos autorais?

HK: O autor mesmo define o preço do livro e, de acordo com o preço estabelecido, o site informa quanto ele irá receber de royalties por livro vendido. Se quiser receber mais royalties, basta definir um preço maior por livro. Ou seja, não há custo para publicar seu livro. Para cada livro vendido, eles ficam com uma parte para bancar a impressão e outros custos e o autor fica com a sua parte, referente aos direitos autorais. O preço é razoável se você não considerar a taxa de entrega para o Brasil! Eu, por exemplo, consegui colocar um romance de 100 páginas, somente texto, por 4 dólares e pouco. O livro infantil saiu mais caro: 50 páginas coloridas por 7 dólares e pouco.

RM: Quais foram as dificuldades que encontrou nesta experiência de lançar livros pela internet?

HK: Uma dificuldade? O site “CreateSpace” é todo em inglês. No entanto, espero que com a chegada da Amazon no Brasil eles disponibilizem uma versão em português. Agora, o que realmente interessa aos autores apaixonados pelo próprio livro: o resultado é excelente. A impressão é de ótima qualidade, as cores saem fiéis à imagem que você envia e o papel também é muito bom.

Estou com meus livros nas mãos, livre dos cadáveres que se prendiam aos meus calcanhares. Alcanço mais leitores do que jamais poderia imaginar. São leitores que têm se mostrado fiéis apesar de inesperados, pois alcanço pessoas em cantos muito estranhos do mundo.

RM: Você continua escrevendo?

HK: Acho que minha vida tem sido uma tentativa de me manter escrevendo. Em especial, o “CreateSpace” parece ser a ferramenta mais eficaz para tornar as obras publicáveis.