Histórias ajudam a construir sonhos

25/4/2013 – 23:30h

Livro “Esta é nossa história” resgata a trajetória de vida de 29 bebês, crianças e adolescentes que vivem ou viveram em abrigos em todo o Brasil. O lançamento será dia 2 de maio, às 18h30, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista.

Willian Jonathan é um garoto sonhador, com alma de artista. Acolhido em instituições desde pequeno, passou por idas e vindas, altos e baixos – desde ter sido devolvido por uma família adotiva até ser acolhido por uma instituição que cuidava de 150 crianças. Nesse percurso, desenvolveu um gosto especial pelo teatro e a certeza de que é ele mesmo quem está escrevendo os próximos capítulos de sua história.

Experiências de vida como a de Willian, trabalhadas ao longo dos oito anos de atuação do Instituto Fazendo História, serão, agora, divididas com toda a sociedade por meio do livro “Esta é nossa história”. A ideia é compartilhar toda a riqueza e profundidade dos percursos daqueles que, desde muito cedo, tiveram seus vínculos familiares rompidos pela violência, pelo abandono ou pela negligência. “A publicação partiu também do nosso genuíno amor às histórias, do amor ao livro e do nosso compromisso com as crianças e adolescentes”, conta a psicóloga Fernanda Ferraz, organizadora do projeto.

São 29 bebês, crianças e adolescentes que, corajosamente, compartilham nesta obra um capítulo de suas vidas. A publicação inclui ainda 70 autores – distribuídos entre colaboradores, psicólogos, pais biológicos e adotivos, familiares, educadores dos abrigos, amigos – que mostram, por meio de seus depoimentos, diferentes experiências e por que são essenciais no percurso de cada um. São histórias marcadas por encontros humanos significativos e trajetórias permeadas não somente por separação, dor e violência, mas também por afeto, compreensão e crescimento.

Todo o processo de criação de “Esta é nossa história” – aprovação do projeto, coleta dos depoimentos e aprovação das crianças, dos adolescentes e dos responsáveis – durou um ano. “O trabalho partiu da escuta particular de todos os autores e nos levou a um rico mergulho em sentimentos desconhecidos, equilíbrios instáveis, certezas provisórias e, sobretudo, a fortes vínculos, que inspiram a trajetória de todos nós”, completa a psicóloga Mônica Vidiz, uma das organizadoras do livro.

O objetivo é olhar para essas experiências e, a partir de seu entendimento e aceitação, ajudar essas pessoas a não repetir a vivência de abandono e violência nas famílias quando se tornarem adultos e responsáveis pelos seus atos e escolhas futuras.

Segundo a psicóloga Claudia Vidigal, presidente do Instituto, sabe-se muito pouco sobre esse público e muitos são os mitos que o cercam. “Compartilhar sucessos de reintegração familiar, adoções tardias e adoções múltiplas nos pareceu um importante movimento para fortalecer boas práticas na área”, explica.

“Esta é nossa história” foi financiado e a aprovado pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (Proac). Após seu lançamento, o livro será distribuído a bibliotecas e instituições de ensino e pesquisa e terá 40% de sua tiragem enviada a abrigos de todo o Brasil.

A realidade brasileira

Existem no Brasil mais de 36 mil crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, que vivem em abrigos. Desse total, 80% possuem família, mas foram afastados do convívio com ela por motivos diversos, como pobreza, vivência de rua, violência doméstica, responsável dependente químico ou alcoólatra etc. De acordo com o último levantamento nacional, realizado em 2011 pela Secretaria Nacional de Assistência Social, ligada ao Ministério do Desenvolvimento de Combate à Fome, há cerca 2.279 instituições de assistência no País.

O Instituto Fazendo História é uma OSCIP – organização da sociedade civil de interesse público. Fundada em 2005, tem como missão colaborar para o desenvolvimento de crianças e adolescentes em serviços de acolhimento, a fim de fortalecê-los para que se apropriem e transformem a própria história. Para isso, desenvolve programas que atuam nas diferentes necessidades e demandas das instituições. Entre seus projetos destacam-se: Programa Fazendo Minha História, Com Tato, Palavra de Bebê, Grupo nÓs, Formação Profissional e Acolhimento em Rede. Site: www.fazendohistoria.org.br