As inquietações das crianças

11/7/2013 – 19:42h

Vou comentar sobre um livro que o escritor Júlio Gonçalves Dias lançou há dois anos pela Editora Formato/Saraiva, “A menina e o Sol”, que foi ilustrado por Constança Lucas. Este livro já faz parte do projeto Livro na sala de aula da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

O texto, por meio do diálogo entre mãe e filha, aborda inquietações de uma criança, inclusive o delicado tema da morte. Quem descreve bem a obra é a educadora  Madalena Freire: A Menina e o Sol retrata, de maneira sensível e poética, os “porquês” das crianças. Perguntas simples, e, por isso mesmo, tão profundas, sobre a existência, o mundo, os afetos e a vida.

Não é por acaso que Júlio Gonçalves Dias, tem formação em Filosofia (além de ser sociólogo). Muitas das perguntas que as crianças se fazem, especialmente nesta idade que “A Menina e o Sol” representa, têm a possibilidade de um aprofundamento tão bem lapidado e sensível, dentro de um curto diálogo na essência que o fio da pergunta lança. É um diálogo bem dosado que instiga o “desembrulhar” da menina para outras e mais outras perguntas… sendo fiel às inquietações das crianças ao se debruçarem, curiosas, para conhecer o mundo.

Fica aqui, portanto, a sugestão de mais um obra para ser apresentada às crianças.