Livro Aberto, uma festa literária

Livro Aberto privilegiou o tema África e colocou alunos em contato com escritores deste continente - Fotos: Pedro Monteiro/Divulgação

25/10/2013 – 21:24h

Uma tradicional escola carioca, localizada no bairro de Laranjeiras, promoveu uma bela festa literária que está encerrando hoje. O nome da escola é EDEM e o evento é destinado aos seus 709 alunos _ da educação infantil ao ensino médio, bem como ao seu corpo docente e comunidade.  A III Festa Literária da EDEM, também chamada de Livro Aberto, reuniu escritores, ilustradores, estudiosos e educadores em torno da produção literária e da promoção da leitura para crianças, jovens e adultos.

“É inegável a influência africana na formação da cultura brasileira. Mas o que sabemos sobre a diversa realidade dos países africanos atuais? Nos últimos anos, poetas e romancistas africanos conquistaram as prateleiras das livrarias brasileiras e o interesse crescente das nossas editoras. É hora de percorrer este continente através da literatura, e descobrir de novo seus tesouros culturais inesgotáveis… Daí a importância de um evento como esse”, destaca a curadora da festa, Sônia Travassos.

A cada dois anos, a escola abre as portas para receber visitantes que gostam de literatura. Na sua terceira edição, o Livro Aberto privilegiou o tema África e conseguiu colocar os alunos e demais leitores em contato com escritores africanos, muitos deles de língua portuguesa, e oriundos de países com menos de 50 anos de independência.

Na EDEM, a leitura e a produção escrita são concebidas como a síntese do processo de aprendizagem. Ler e escrever significa interpretar e expressar o mundo. Por isso, a cada dois anos, a escola promove o Livro Aberto, abrindo suas portas para que seus alunos de todas as faixas etárias possam compartilhar suas produções com a comunidade do entorno, além de participar de atividades culturais enriquecedoras.

Site da escola: www.edem.g12.br