Gestão centrada no leitor

23/10/2014 – 22:47h

Atual presidente da Câmara Mineira do Livro fala de seus projetos, a começar pela Bienal do Livro de Minas 2014, que começa dentro de alguns dias.

Em sua gestão, Rosana Mont´Alverne vai criar a Escola do Livro

Em Minas, quando se fala em literatura surge o nome de Rosana de Mont’Alverne Neto, pois ela está sempre em atividade pela promoção do segmento. É diretora da Editora Aletria, escritora, contadora de histórias, professora de cursos especiais, além de advogada. Recentemente, ela assumiu a presidência da Câmara Mineira do Livro (CML) para o biênio 2014/2016.

Chegou a hora de reunir toda a experiência em torno de uma instituição ligada às editoras, livrarias, distribuidoras, empresas de vendas diretas, colaboradores em torno das causas do livro, leitura e literatura. O objetivo é o mesmo que Rosana Mont´Alverne vem priorizando há algum tempo: ampliar o mercado editorial por meio da democratização do acesso ao livro e da promoção de ações para difundir e estimular a leitura.  A exemplo do que a Câmara Brasileira do Livro realiza a nível nacional, a de Minas também trabalha para aumentar o número de leitores através das feiras de livros, prêmios de literatura, cursos, debates, orientações técnicas e jurídicas, divulgação, entre outros.

Atualmente, a Câmara Mineira do Livro junto com a Fagga GL Exhibitions Events estão preparando a 4ª Bienal do Livro de Minas, que será realizada, no Expominas, no próximo mês, de 14 a 23 de novembro, com a participação de 120 convidados, a expectativa de 250 mil visitantes e R$ 17 milhões de faturamento. “A Bienal do Livro de Minas é o mais esperado e importante encontro do ano para o segmento. São valiosas oportunidades de negócios, troca de experiências e ampliação da rede de contatos. Faremos, uma vez mais, da nossa Bienal a hora e vez do público e do mercado mineiro”, afirma Rosana.

Livro na rua

A presidente planeja a sua gestão assim: pelo leitor, pela formação de novos leitores, pela promoção dos mediadores da leitura; a qualificação do mercado e aqui ela inclui a valorização das livrarias de rua. Para o ano que vem, Rosana planeja um evento muito especial junto com a Belotur, o Festival Livro na Rua, que já tem local de realização definido: a Rua Fernandes Tourinho, na Savassi, que desponta como um ponto de encontro de quem faz e/ou curte literatura na cidade.

Vale lembrar que uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Livrarias (ANL) aponta Belo Horizonte como a cidade que tem o maior número de livrarias por habitante no Brasil com um estabelecimento para cada 13.848 habitantes. O índice está à frente até mesmo de São Paulo com um para cada 35.664 moradores.

Outro projeto da presidente é a criação da Escola do Livro de Minas Gerais, que vai promover cursos dirigidos à demanda do mercado regional. “Estou formando uma equipe para programar a qualificação de autores, editores, revisores, ilustradores, profissionais de Histórias em Quadrinhos etc”, explica. Os cursos serão realizados em Belo Horizonte e em outras capitais do Estado, uma vez que Rosana também planeja a interiorização de muitas das ações da Câmara Mineira do Livro na forma de apoio a quem também está trabalhando pela promoção da literatura.

A democratização da leitura depende destas ações e principalmente do preço final do livro. A presidente reconhece que esta é uma questão que implica muitos aspectos, inclusive legais, mas seria possível pensar num preço fixo para o livro? O livro é caro? O preço praticado inibe a leitura? São fatores que a atual diretoria estuda para encontrar o melhor caminho para atuar.

Juntamente com Rosana Mont´Alverne Neto, estão na direção da Câmara Mineira do Livro, o vice-presidente Alencar Perdigão (Livraria Quixote); o secretário Alexandre Machado (Editora Miguilim e Distribuidora Boa Viagem); as tesoureiras Maria Mazarello Rodrigues (Mazza Edições) e Angela Ribeiro (Grupo Autêntica), além dos conselheiros Heloisa Carreira dos Reis (Clássica Distribuidora); José de Alencar Mayrink (Grupo Lê) e o ex-presidente da entidade, Zulmar Wernke (Editora Vozes).