Fim de semana na Bienal do Livro

20/11/2014 – 22:43h

Para este fim de semana, o melhor programa é curtir a programação da Bienal do Livro de Minas que vai se encerrar no domingo, 23/11. Um dos espaços do evento literário que está sendo realizado no Expominas, em Belo Horizonte, é o Minas de Histórias dedicado à literatura infantil, às crianças e seus familiares.

Para quem quiser acompanhar tudo o que vai acontecer neste espaço, vamos apresentar as atividades que estão programadas para sexta-feira, sábado e domingo, quando se encerra a Bienal.

Sexta-feira, 21/11

9:30h, 11:00h, 16:00h – Flicts

O espetáculo “Flicts uma cor que não existe,  em busca de um local para se instalar, de um amigo, de um suporte para espalhar seu tom. Durante esta procura, ele revela ao espectador que o mundo é feito basicamente de cores e que elas todas possuem um coração, que revelam sentimentos e emoções. Por mais diferente que se sinta, o raro Flicts vai encontrar seu lugar, ainda que seja bem distante do mundo das cores mais conhecidas, mas não mais belas do que ele”.

10:15h, 14:00 h – Brincar de morar em livro

Esta é uma apresentação com histórias brincantes, que falam de livros, que estimulam a descoberta do mundo literário. Os apresentadores utilizam-se ainda de música e atividades de interação com o público para sensibilizar e envolver a plateia. Que tal descobrir como é bom brincar de morar em livro?

15:00h, 19:00h – Poesia para todos: pra recitar, cantar e ritmar

Apresentação de poemas breves de Mario Quintana, Drummond, Cecília Meireles, Leo Cunha e da própria autora, Neusinha, enfatizando a importância da recitação, da leitura ritmada e da musicalização.

Sábado, 22/11

10:15h, 11:00h, 16:00h – Mais apresentações do espetáculo Flicts

10:30h – Contos do Ciclo de Ouro

Foto: Media Museu

O contador de histórias Maurício Trindade recorre às palavras, gestos e canções que abrem a porta do imaginário oitocentista mineiro, para trazer ao público acontecimentos e personagens importantes do Ciclo do Ouro como o Aleijadinho, Tiradentes, Marília de Dirceu, A Guerra dos Emboabas, A sedição de 1720 e a Inconfidência Mineira.

11:30h e 15:00h – Contar, cantar e brincar… é só começar

Foto: Daniela Amaral

Inspirada no rico universo da cultura popular, a apresentação é recheada de histórias da literatura oral universal e da literatura brasileira; de músicas, poesias e muita alegria! Narrações de Rosilda Figueiredo e sonoplastia de Júlia Borges.

16:30h e 19:00h – Cantarolê

Foto: Ignácio Costa

O Grupo Cantarolê traz “É de Minas”.  É de Minas falar de trem, de lavadeiras, de Saci-Pererê, pisadeira, fogão à lenha, de quiabo com angu, de um cafezinho coado na hora com broa de fubá ou biscoito assado. É de Minas, uma boa prosa, contando causos e histórias, cantar cantigas de roda e cirandar com um pouco de nossa mineiridade.

Domingo, 23/11

10:15h e 13:30h – O Quintal de Guegué

Foto: Angela Costa

Este é um espetáculo musical interativo, ou seja, acontece com a participação ativa das crianças. Utiliza de muita música, histórias e movimenta a meninada com divertidas brincadeiras cantadas. È um show repleto de histórias, música e brincadeiras para quem cresceu e para quem ainda vai crescer.

10:30h e 15:00h – Tremelengue

Voltado para o universo infantil, este show consta de poesias musicadas. Possui um rico valor poético, trazendo um valioso repertório de novas palavras para o vocabulário das crianças, além de despertar nelas uma grande admiração e respeito pelos animais.

11:00h – De repente, Ana

Um bate papo e leitura com a escritora Marina Carvalho (faixa etária a partir de 13 anos).

Virar princesa do dia para noite foi um susto e tanto para Ana. Qual será a surpresa que o destino reservou para ela desta vez?

Marina Carvalho publicou quatro romances, vendeu 35 mil exemplares e é a autora nacional mais vendida do selo Novas Páginas, da Novo Conceito.

11:30h e 16:30h – Híbridus Cia de Dança

O espetáculo Arte em Movimento existe para produzir, compartilhar e difundir experiências em dança contemporânea, gerando diálogo com outros segmentos artísticos e criando ambientes de troca que possibilitem a ampliação da visão e espírito crítico da comunidade.

Sandra Bittencourt é a responsável pela programação infantil da Bienal do Livro

A três dias do encerramento da Bienal, a curadora do espaço Minas de Histórias, a especialista Sandra Bittencourt, fala da importância das atividades programadas para o público infantil:

“A literatura, como toda a arte, é uma transfiguração do real, e a realidade recriada através do espírito do artista e retransmitida, através da língua, para as formas, que são os gêneros, e com os quais ela toma corpo e nova realidade. No texto literário, a palavra além de informar, esclarecer, iluminar, ela tem outra função, que é de produzir literatura. Neste contexto, a palavra funciona como objeto artístico, capaz de provocar, modificar, iluminar a realidade do mundo e a nossa realidade”.

Sandra procurou, “criar no espaço Minas de Histórias um lugar de convivência com a literatura e a vida. A programação terá ao todo de 74 sessões, que buscam dia a dia “envolver o público em uma descoberta”.