Oferta de livros infantis em inglês

17/11/2014 – 17:01h

Olha aí que oportunidade boa: o Centro para o Estudo de Aprendizado e Performance (CSLP) da Universidade de Concória em Montreal, Canadá, desenvolveu um programa de computador gratuito chamado “Abracadabra”, que tem como objetivo combater a alarmante baixa habilidade de leitura no idioma inglês de crianças ao redor do mundo.

A plataforma oferece recursos audiovisuais, lições, exercícios e uma biblioteca de livros infantis em formato digital que podem ser usados por professores, pais e alunos. O link para a página do projeto ABRACADABRA

O programa é utilizado nas escolas do Canadá e também tem sido adotado por escolas do Quênia, através de uma colaboração com a Universidade de Concórdia. Por se tratar de uma plataforma multimídia, “Abracadabra”, além de oferecer uma ampla gama de recursos aos professores, atrai a atenção das crianças, que entendem as lições como um jogo.

Veja em http://doe.concordia.ca/cslp/cslp_cms/sites/all/themes/jframe/downloads/link/youtube.html

No Quênia, a revolução causada no ensino das crianças pelo programa é ainda maior: Abracadabra, changing how we learn

Entre as ferramentas do software “Abracadabra” está a biblioteca digital Reads, com livros eletrônicos infantis disponíveis gratuitamente para crianças que não têm condições de comprar livros e, em decorrência dessa carência econômica, teriam suas habilidades de leitura prejudicadas.

Dentre as obras que formam essa coleção, estão as versões em inglês dos livros “A Menina que Viu Deus” e “Gangorra” de autoria do escritor brasileiro Henrique Komatsu. Os livros do autor podem ser baixados gratuitamente nos sites da Amazon, iTunes, Kobo, etc

Rubem Alves com amor

16/11/2014 – 22:11h

Cristina Barbosa e Beatriz Myrrha narraram textos de Rubem Alves, o grande homenageado da Bienal do Livro de Minas, para quem visitou o Expominas, hoje, domingo.

O escritor e educador mineiro, morto em julho deste ano, também mereceu da parte dos promotores do evento a montagem de uma biblioteca com o seu nome. Todos os visitantes da Bienal, que se interessarem, têm acesso a esta biblioteca.

Rubem Alves publicou mais de 160 livros, além de crônicas e ensaios. Sua produção literária foi traduzida para diversos idiomas. Ele também foi um autor consagrado na literatura infantil e um dos seus livros mais populares é “A boneca de pano”.

A apresentação de Cristina Barbosa e Beatriz Myrrha ganhou o título de “Todo jardim é amor que ascende” baseada em  contos e textos, ora escritos, ora inspirados por Rubem Alves, narrados e musicados por elas. Um sucesso.

A Bienal dos Quadrinhos

Um dos eventos mais freqüentados pelo público: o Painel de Tirinhas, onde os quadrinistas criam tirinhas ao vivo

13/11/2014 – 21:52h

A tradição de Belo Horizonte nas Histórias em Quadrinhos (HQ) vai se refletir na Bienal do Livro de Minas, que começa 14/11 e segue até o dia 23/11, no Expominas. Gente experiente na realização do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) na cidade, agora, oferece sua experiência ao evento literário. A programação da Bienal em Quadrinhos foi montada pelos famosos profissionais das tirinhas, Afonso Andrade e Eduardo Damasceno, os curadores deste espaço. Por lá vão circular quadrinistas de peso com promessa de grande público interessado nas novidades das HQ e até mesmo em aprender com quem sabe fazer.

Um dos eventos mais freqüentados pelo público está de volta: o Painel de Tirinhas, onde os quadrinistas criam tirinhas ao vivo, e o Qualquer um pode fazer Quadrinhos, onde eles ensinam as técnicas de produção das tirinhas. Ainda para quem deseja aprender HQ, vai ter oficinas de Colorização das Histórias, Cosplay e Modelagem.

Também vai haver muita troca de informação através de bate papos entre gente famosa e o público sobre: Tirinhas na Web, Profissão Quadrinista, Música e Quadrinhos, Cartuns e Tiras, Super Heróis nos Quadrinhos, Terror nos Quadrinhos, Personagens Femininos nos Quadrinhos e uma apresentação especial de Reinaldo, do Casseta e Planeta. Outros famosos também estarão presentes como Alexandre Beck (Armandinho), Garrocho (Bufas Danadas), Ricardo Tokumoto (mais conhecido como Ryot _ Ryotiras) e Lu Cafaggi.

A programação ainda prevê lançamentos e sessão de autógrafos, improvisação de criação de quadrinhos por vários profissionais ao mesmo tempo, além da realização dos duelos de quadrinho. Muitos destes eventos serão realizados mais de uma vez durante a Bienal e, por isso, é importante o visitante se informar previamente pelo site www.bienaldolivrominas.com.br sobre datas e horários de realização.

A Bienal dos jovens

A mineira de 23 anos de idade, Isabela Freitas, dia 15 vai estar na Bienal para falar com os leitores sobre o seu livro "Não se apega, não", Editora Intríseca, que tem mais de 80 mil exemplares vendidos

12/11/2014 – 18:09h

Conexão Jovem é o espaço da Bienal do Livro de Minas destinado à literatura infantojuvenil. Os leitores adolescentes têm impressionado aos organizadores dos principais eventos literários do País, uma vez que estão sempre presentes, em massa, dispostos a debaterem sobre as obras que lêem e especialmente se encontrarem com os escritores preferidos.

A boa notícia para esta turma é: a mais importante safra de escritores brasileiros, que dedicam com sucesso seu trabalho ao público juvenil, vai estar presente na Bienal de Minas, no período de 14 a 23 de novembro, no Expominas.

Raphael Draccon e Carolina Munhóz (fotos abaixo), dois recentes fenômenos da literatura contemporânea brasileira, falarão sobre seus processos criativos e como o trabalho de um influencia o outro. Para quem não sabe, além de compartilharem da construção de uma narrativa que aproveita o anseio do público pela literatura “fantástica”, com a presença de anjos, fadas, entidades sobrenaturais e toda espécie de criaturas mitológicas, Carolina e Draccon são namorados.

Fotos: Will Pauley

Raphael Draccon é romancista, roteirista e editor. É o autor mais jovem a assinar com os braços nacionais de duas das maiores holdings editoriais do mundo. Além de integrante do RapaduraCast, é roteirista premiado pela American Screenwriter Association e chegou ao quarto lugar dos mais vendidos no México pela Random House. É hoje autor da editora Rocco, estreando o novo selo de fantasia da empresa. A série de literatura fantástica “Dragões de Éter” atingiu a marca dos 200 mil exemplares no Brasil e o box da trilogia alcançou o 1º lugar como o livro mais desejado de portal de vendas de abrangência nacional.

Durante a Bienal do Livro de Minas, Draccon estará ao lado de Carolina Munhóz, jornalista, romancista e integrante do Potterish, um dos maiores sites de Harry Potter do mundo. A autora foi eleita como melhor escritora jovem pelo Prêmio Jovem Brasileiro. Autora dos livros best-sellers “A Fada”, “O Inverno das Fadas” e “Feérica”, lançou o livro “O Reino das Vozes Que Não se Calam” em parceria com a atriz Sophia Abrahão pela editora Rocco e o mesmo ficou por semanas nas listas de mais vendidos. Foi citada por Paulo Coelho como uma escritora que move o mercado, é colunista do Spring Teen e participa do RapaduraCast.

A programação dos escritores na Conexão Jovem é a seguinte:

Dia 15/11, 13h, Paula Pimenta; às 17h, Isabela Freitas

Dia 16/11, 16h, Thalita Rebouças

Dia 21/11, 18h, Paula Pimenta

Dia 22/1, 12h, Raphael Dracon e Carolina Munhóz; 17h, Carina Rissi

Dia 23, 12h, Pedro Bandeira; 16h, Pedro Gabriel

Promovida e organizada pela Fagga | GL events Exhibitions em parceria com a Câmara Mineira do Livro, a Bienal do Livro de Minas 2014 é realizada com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Belo Horizonte – Fundação Municipal de Cultura. O evento conta, ainda, com espaços como o Café Literário e a Atividade Infantil Minas de Histórias, oferecendo assim atrações e debates para todas as faixas etárias. Estarão presentes 160 expositores, entre os maiores livreiros e editores do país, e a previsão é atrair cerca de 250 mil pessoas.  Mais informações no site: www.bienaldolivrominas.com.br

“Uma pausa para você e as palavras”

11/11/2014 – 17:15h

Belo Horizonte vive intensamente a literatura com o Circuito Literário que começa amanhã, dia 12, e segue até o dia 16, com os eventos sendo realizados nos prédios que compõem o Circuito Cultural da Praça da Liberdade.

A programação _ inteiramente gratuita e cujo tema é “Uma pausa para você e as palavras”_  traz cerca de 70 autores convidados e oferece atividades durante todo o dia e à noite para público de todas as idades.

O blog destaca a programação do dia 13/11, quinta-feira, às 10:00, no Teatro da Biblioteca Pública, por que nesse dia vai ser debatido o tema:  “A criança quer o livro infantil?”

O Circuito Cultural Praça da Liberdade realiza, entre os dias 12 e 16 de novembro, o Circuito Literário Praça da Liberdade. Com o mote “Uma pausa para você e as palavras”, o evento propõe uma pausa para a leitura, em meio à agitação do dia a dia, e transforma a Praça da Liberdade em uma cidade das palavras.  A programação inclui atividades nos turnos manhã, tarde e noite e segue distribuída em programação geral, oficinas, ações e exposições permanentes, e educativo e programação infantil. Todas as atividades são gratuitas e para todas as idades e devem ocupar a Praça da Liberdade e os espaços que integram o Circuito.

“O Circuito Literário é uma proposta de ação em rede, envolvendo todos os 12 museus e espaços que integram o Circuito Cultural Praça da Liberdade. É uma iniciativa que vem ao encontro da nossa política cultural e proporciona ao público um ambiente dinâmico e lúdico, onde a literatura dialoga com várias formas de fazer arte: leituras dramáticas, contação de histórias e oficinas lúdicas, mesas redondas e debates, shows musicais e saraus, entre outros. É a comunhão das artes em torno da literatura”, sintetiza a gerente executiva do Circuito Cultural Praça da Liberdade, Cristiana Kumaira.

A programação do Circuito Literário Praça da Liberdade prevê cerca de 15 atividades diárias e de 70 autores convidados. “O evento consolida nossa vocação literária, que começa com a presença ativa da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa como um dos espaços do conjunto. A proposta é que belo-horizontinos e turistas usufruam do Circuito Cultural de forma intensa e contínua, para além da data de realização do evento”, convida Cristiana Kumaira.

Doação de livros

Para promover a integração entre os participantes por meio da literatura, o Circuito Cultural promove campanha para arrecadação de livros novos e/ou usados (exceto didáticos), que ficarão à disposição para compartilhamento com o público nos ambientes do Circuito Literário Praça da Liberdade. A ação está sendo promovida em parceria com os idealizadores do projeto colaborativo Ponto do Livro, que conta com estruturas instaladas em pontos de ônibus no entorno da Praça da Liberdade. O ponto de coleta é o Centro de Informação ao Visitante, no Prédio Verde, das 9h às 19h.

Curadoria

Além das atrações ofertadas pelos próprios espaços, uma equipe de quatro curadores pensou atividades diferenciadas para o Circuito Literário Praça da Liberdade. São eles: a especialista em Literatura Brasileira e em Jornalismo e Práticas contemporâneas Dagmar Braga; a coordenadora da Rede de Bibliotecas Públicas e dos projetos de promoção da leitura da Fundação Municipal de Cultura de BH, Fabíola Farias; a pós-doutora em Cinema, escritora e professora de Teoria Literária na UFMG, Maria Esther Maciel; e o escritor, professor e arte educador Renato Negrão.

Locais de realização

Atualmente, 12 museus e espaços compõem o Circuito Cultural Praça da Liberdade, onde serão realizadas atividades: Arquivo Público Mineiro, Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Casa Fiat de Cultura, Centro Cultural Banco do Brasil, Centro de Arte Popular – Cemig, Cefar Liberdade – Centro de Formação Artística; Espaço do Conhecimento UFMG, Horizonte Sebrae – Casa da Economia Criativa, Memorial Minas Gerais Vale, Museu das Minas e do Metal, Museu Mineiro e Palácio da Liberdade.

A programação completa dos cinco dias pode ser acompanhada pelo site:

http://circuitoculturalliberdade.com.br/plus/modulos/conteudo/?tac=programacao-completa&layout=literario

A Bienal das crianças

10/11/2014 – 9:57h

Quem faz a Bienal do Livro de Minas para as crianças é a especialista em literatura infantil Sandra Bittencourt. O espaço do evento dedicado exclusivamente às crianças, ela batizou de Minas de Histórias e é assim mesmo que vai acontecer neste espaço: muita gente contando boas histórias, cantando histórias, fazendo leituras encantadas, falando das histórias que escreve, conversando com o pequeno leitor sobre muitos livros de belas histórias.

A Bienal começa sexta-feira, dia 14, no Expominas. Vai ser realizada até o dia 23/11. Durante 10 dias, Minas de Histórias vai promover 74 sessões. Já pensou em morar num livro? Pois é. Na Bienal isso pode. Qual criança conhece o doce segredo de Ogbon? A Bienal conta este segredo. Que tal passear por uma carroça de histórias? E brincar no Quintal de Guegué? A Bienal tem. Tem também outras alegrias que as crianças vão conhecer: o Cantarolê, o Tremelengue, o Bistrô da Juju, Entre lobos… Enfim, Contar, Cantar e Brincar é só começar!

Sandra Bittencourt explica que Minas de Histórias será de fato o ponto de encontro das crianças na Bienal. Onde elas vão encontrar livros, conhecer autores e ilustradores, ouvir histórias e poesias, brincar com a palavra e começar um belo caso de amor pela leitura. Sandra cita um verso de Cecília Meireles, que mostra que isso é possível:

“Quando eu ainda não sabia ler, brincava com os livros e imaginava-os cheios de vozes, cantando o mundo.”

“Assim como Cecília Meireles, no espaço Minas de Histórias o público irá encontrar um ambiente cheio de histórias, um lugar de cantos e contos, imagens, onde palavra tem sons, cor, cheiro, sabores e juntas se misturam, formando um cenário de pura imaginação e magia, onde personagens inusitados tecem tramas repletas de suspense, amor e sonho”, explica Sandra Bittencourt.

A curadora continua: “Em uma estrutura que mistura as linguagens como música, teatro, circo, os atores cantam, contam e encantam com suas histórias em um diálogo com o público, sempre em busca de uma aproximação com o universo do livro. Propondo aos que por ali passarem uma reflexão de que a leitura precisa ser cotidiana, intuitiva, pessoal, prazerosa e emocional”.

“Foram selecionados grupos que falam do universo da Arte da Palavra e do Movimento, envolvendo o público em uma descoberta. Despertar e fomentar a Palavra em Movimento (corpo, voz, cheiro, sabor, sons) e o interesse pela cultura da leitura e do livro de qualidade, pois em um texto literário, a palavra além de informar, esclarecer, iluminar, ela tem outra função, que é, de produzir literatura. Neste contexto, a palavra funciona como objeto artístico, capaz de provocar, modificar, iluminar a realidade do mundo e a nossa realidade”.

Os ingressos para a Bienal do Livro de Minas já estão à venda pela internet. Os preços são R$ 10,00 e R$ 5,00 e podem ser adquiridos pelo site Ingresso Rápido: www.ingressorapido.com.br.

Cinco dias de programação para crianças

7/11/2014 – 11:15h

O público infantil terá programação especial e gratuita como parte do Circuito Literário Praça da Liberdade, que será realizado entre os dias 12 e 16 de novembro. Quatorze atrações devem encantar, divertir e envolver crianças até 12 anos, com atividades distribuídas em cinco espaços do Circuito Cultural Praça da Liberdade: Centro de Arte Popular – Cemig, Centro Cultural Banco do Brasil, Espaço do Conhecimento UFMG e Memorial Minas Gerais Vale, além da Praça da Liberdade.

Entre as atrações há cortejo e narração de histórias, visitas teatralizadas, declamação de poesias, saraus de poesia e até troca de livros. Para participar, interessados devem se inscrever gratuitamente por e-mail (de cada espaço), sujeito ao limite de vagas.

Confira abaixo a relação de cada uma das atividades. Detalhes pelo www.circuitoculturalliberdade.com.br ou pelo (31) 3239-2000.

PRAÇA DA LIBERDADE


Cortejo e Histórias no banco da praça
12/11 (quarta), às 15h; 13 e 14/11 (quinta e sexta), às 17h; 15 e 16/11 (sábado e domingo), às 10h30
Uma intervenção musical dos educadores do Circuito Cultural Praça da Liberdade, que percorrem um curto trajeto convidando o público a participar da atividade. Na sequência, os educadores se revezam na narração de três pequenas histórias, de forma lúdica.

Visita teatralizada
13/11 (quinta), às 9h30
Na visita, o participante é convidado a conhecer, por meio da visão de personagens inusitadas, um pouco da história da cidade de Belo Horizonte, do Palácio e da Praça da Liberdade, contada pelos educadores do Circuito Cultural Praça da Liberdade.

Trem das Histórias
13 e 14/11 (quinta e sexta), às 10h
A educadora Lívia Camargos fará um convite às crianças da Praça para participarem de uma viagem imaginária no Trem das Histórias. Uma realização do Vale Verde Alambique e Parque Ecológico.

Processo Poesia Concreta
14, 15 e 16/11 (sexta, sábado e domingo), às 13h
A Atividade Poesia Concreta, realizada pelos educadores do Circuito Cultural Praça da Liberdade, convida o visitante a explorar as diversas possibilidades de combinações das palavras, suas disposições em determinado espaço, os impactos visuais, sonoros e rítmicos dessas articulações.

Drummonzinhos
15/11 (sábado), 14h
Crianças de Itabira que declamam poemas de Carlos Drummond de Andrade.

I Festival de Contadores de Histórias
15/11, das 15h às 17h; e 16/11, das 13h às 17h
De hora em hora, histórias de diversas partes do mundo, apresentados com muita música, bonecos e criatividade (senhas distribuídas 30 minutos antes de cada sessão). Projeto realizado pelo CCBB-BH.

MEMORIAL MINAS GERAIS VALE

Cartas à Olivetti
12, 14 e 15/11, das 10h às 17h30; 13/11, das 10h às 21h30 e 16/11, das 10h às 15h30
Carlos Drummond de Andrade, para além da genialidade dos escritos em versos e prosa, escreveu cartas a inúmeras pessoas, fazendo das correspondências um espaço para reflexão de seu fazer artístico. Buscamos, por meio desta ação, resgatar o exercício da escrita de cartas endereçando-as às personagens de Drummond. O papel, o destinatário e a máquina de escrever provocam um espaço para um diálogo íntimo e confessional, onde o leitor/remetente compartilha suas experiências. A atividade é uma realização do Memorial Minas Gerais Vale.
Local: Sala do Educativo do Memorial Minas Gerais Vale

Contos de Fadas e Bruxas
12, 14 e 15/11, das  10h às 17h30; 13/11, das 10h às 21h30 e 16/11, das 10h às 15h30
Promovendo o diálogo entre a criança e o espaço, viajaremos, por meio de narrativas, ao encontro do universo infantil, a fim de descobrir rumores e cantares, nos permitindo atravessar outros tempos: o da fantasia. A atividade é uma realização do Memorial Minas Gerais Vale.

Cochichos Poéticos
12, 14 e 15/11, das 10h às 17h30; 13/11, das 10h às 21h30 e 16/11, das 10h às 15h30
A poesia traz um ritmo e sonoridade que lhe são próprios. Aos ouvidos atentos, como se pedissem um segredo, buscaremos ofertar um contato diferenciado, por meio de uma experiência sensorial, onde texto e interlocutor se transformam à medida que a poesia é recitada. A atividade é uma realização do Memorial Minas Gerais Vale.

Sarau infantil
16/11 (domingo), às 11h
Crianças serão convidadas a recitar versos e prosas. A atividade é uma realização do Memorial Minas Gerais Vale.

Mercadinho de Trocas
16/11 (domingo), às 12h
O contato com os livros leva crianças e também adultos a alçarem um grande voo ao universo mágico das letras. Nesse Mercadinho de Trocas, as crianças têm a oportunidade não só de trocar livros, mas também vivências e experiências. A atividade é uma realização do Memorial Minas Gerais Vale.

ESPAÇO DO CONHECIMENTO UFMG

Contação “Origem do Universo” + “Origem do Homem”, com Taís Campos e Jéssica Tamietti
15 e 16/11 (sábado e domingo), às 15h
Narração de história relacionada a origem universo e do homem, pelos educadores do Circuito Cultural Praça da Liberdade.

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

I Festival de Contadores de Histórias
15/11, das 10h às 15h, e 16/11, das 10h às 13h
De hora em hora, histórias de diversas partes do mundo, apresentados com muita música, bonecos e criatividade (senhas distribuídas 30 minutos antes de cada sessão). Projeto realizado pelo CCBB-BH.

CENTRO DE ARTE POPULAR – CEMIG

Percurso Poético
12/11, das 10h às 19h; 13/11, das 12h às 21h; 14/11, das 10h às 19h; 15 e 16/11, das 12h às 19h
Durante o Circuito Literário, as salas expositivas e algumas obras do Centro de Arte Popular – Cemig serão relacionadas a uma seleção prévia de poemas e os visitantes também estão convidados a participar com suas próprias seleções poéticas. A atividade é uma realização do Centro de Arte Popular – Cemig.

Fonte: Árvore Comunicação

Como contar histórias para bebês

7/11/2014 – 10:51h

Palestra “Meu bebê ouve histórias”. Amanhã, dia 8, às 10:00 horas, Sandra Bittencourt e Babu Xavier ensinam gente grande a contar histórias para bebês. Vai ser no Teatro da Biblioteca Pública, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte.

Logo que nasce a criança começa a receber diversos estímulos, sons, carícias. Começa assim a sua preparação para a alfabetização dos sentidos, para a diversidade de leituras e textos, os quais ela irá ouvir ou sentir. A voz do pai, da mãe, a oração, o bilu-bilu, tudo isso será sentido pela criança.

O primeiro contato da criança com um texto é oral, através da voz da mãe, do pai, dos avós cantando, contando. Escutar é o início da linguagem de afeto, a acolhida, associação de palavras e letras, a ponte para o caminho de descobertas e compreensão do mundo.

Na palestra será trabalhada a linguagem de afeto por meio de cantigas, historietas, acalantos, percepções táteis, olfativas, auditivas, visuais, com o objetivo de desenvolver a percepção literária na 1ª infância (0 a 3 anos) através da musicalidade da palavra.

As inscrições podem ser feitas pelo telefone 3269.1223 ou pelo e-mail  infantil.sub@cultura.mg.gov.br Entrada franca.

Uma leitora especial

5/11/2014 – 19:07h

Dia 8, às 9:00h, na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, vai ter o lançamento de “Marioleia: a pulguinha que gostava de ler”, Eduardo Augusto Batista dos Santos, ilustrações de Bruno Nunes, 21 páginas, Editora Selo Jubarte.

Uma pulga na balança deu um pulo e foi à França.  E a pulga Marioleia deu um pulo e foi à… biblioteca?

O que pode acontecer quando um misterioso vendedor de livros aparece à porta de sua casa? Ficou com a pulga atrás da orelha?

Então, desvende essa linda aventura e veja o encontro da pulguinha mais interessante do planeta com a natureza que existe dentro de cada um.

O autor Eduardo Augusto é mineiro. Formado em filosofia, já lecionou para crianças e jovens. Gosta tanto de escrever que também  tem um blog! Para saber mais sobre ele, acesse: http://maneirasimples.wordpress.com/

Já o ilustrador Bruno Nunes, desde criança já sabia que queria desenhar. Quando adulto, se formou pela Escola de Design de Minas Gerais e ainda aprendeu a dedilhar um instrumento musical. Hoje, além de ilustrar livros infantis é um dos integrantes da banda de “música livre” Constantina. Está sempre misturando a arte feita a mão com a arte digital, para criar todo esse universo e personagens que saem da pequena caixa amarela em http://www.caixaamarela.com

O escritor Eduardo Santos criou a pulguinha Marioleia, que gosta de livros

Compre já o seu ingresso

A Bienal do Livro de Minas começa no próximo dia 14 - foto: Divulgação

3/11/2014 – 20:50h

Dentro de mais alguns dias, os mineiros vão viver a sua Bienal do Livro que está marcada para o período de 14 a 23 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte. Da Bienal, participarão 160 expositores, entre livreiros e editores, mais os 125 convidados, entre autores e ilustradores, que atuarão nos estandes, em bate-papos e atividades sobre os mais variados assuntos: literatura, política futebol, história e atividades especiais dirigidas aos jovens e às crianças distribuídos entre os espaços Café Literário, Conexão Jovem, Bienal em Quadrinhos e Minas de Histórias.

A Bienal do Livro de Minas deve receber 250 mil pessoas, incluindo os 46 mil visitantes já cadastrados no projeto Visitação Escolar. Para facilitar o acesso de quem não mora em Belo Horizonte, a Bienal do Livro de Minas está promovendo o Projeto Caravanas e, assim, facilitar o acesso da população das cidades vizinhas ao evento por meio de descontos no valor do ingresso.

Para formar uma caravana é preciso reunir um grupo com no mínimo 10 pessoas, que devem se inscrever no site do evento www.bienaldolivrominas.com.br e registrar identidade, CPF e endereço para visitas de segunda à sexta-feira. Os inscritos ganham 20% de desconto no valor das entradas e, a cada 10 ingressos comprados, a caravana ganha um convite grátis. Cada convite é nominal, por isso, os inscritos devem apresentar identidade e comprovante de residência na entrada do evento.

Os organizadores também estão promovendo a venda de ingressos pelo site do evento para atender interessados de um modo geral. O preço da inteira é R$ 10,00 e a meia R$ 5,00. O benefício da meia entrada é concedido aos maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com necessidades especiais. Mas quem preferir pode adquirir o ingresso no local durante os dias de realização do evento.