Fliaraxá atrai mais de 40 escritores

24/8/2015 – 18:03h

Autores de renomes nacional e internacional participam do Festival Literário, que também comemora os 150 anos de Araxá. Debates, oficinas, lançamento de livros, exposição fotográfica, concurso literário, teatro e música estão na programação, que ocorre, esta semana, de 26 a 30 de agosto, na Fundação Cultural Calmon Barreto – Praça Arthur Bernardes, 10 – Centro.

A quarta edição do Festival Literário de Araxá – Fliaraxá se realiza no ano em que o município celebra150 anos. Durante cinco dias – de quarta a domingo – renomados autores do cenário literário nacional e internacional vão apresentar o que há de mais recente e os desafios no processo de construção da literatura para crianças, jovens e adultos. A programação traz também as possibilidades de diálogos com outras formas de linguagem, como o teatro, a música, a fotografia e o cinema. A curadoria é de Afonso Borges, idealizador do Fliaraxá e do Sempre Um Papo, projeto de incentivo à leitura e criado há 29 anos. Toda a programação é gratuita e as principais atividades ocorrem na Fundação Cultural Calmon Barreto.

A abertura oficial do evento acontece no dia 26 de agosto, quarta-feira, às 19h, com um “Cortejo Literário”, unindo os tambores do multi-instrumentista Maurício Tizumba e músicos de Araxá, com saída da Capela São Sebastião até a Fundação Cultural Calmon Barreto. “A ideia é que a população possa participar desse cortejo, onde o Festival pede licença e convida para a grande festa da literatura”, afirma Afonso Borges.

A escritora Lya Luft é a homenageada desta edição. A autora gaúcha publicou seu primeiro romance aos 41 anos, em 1980. Desde então, são mais de 30 livros, incluindo “Perdas e Ganhos”, que, em 2015, completa 12 anos da sua primeira edição. De sua geração, um destaque do Festival, é a prosadora Nélida Piñon, premiada nacional e internacionalmente, imortal da Academia Brasileira de Letras, sendo a primeira mulher a presidir a instituição, em 1996. Amigas, as duas estarão juntas em uma mesa que abordará a carreira literária de ambas.

Programação infantil e juvenil

Nesta edição, a programação para o público infantil cresce, atendendo a demanda das escolas, que são grandes parcerias do Festival. O evento traz um grande ilustrador, o pernambucano Jô Oliveira, que tem mais de 100 livros publicados e comemora no Fliaraxá os 40 anos de carreira. Há também a premiada pelo Jabuti e uma das maiores escritoras do gênero, Marina Colasanti. O escritor mineiro Leo Cunha, poeta de primeira linha.

Como Araxá é uma estância hidromineral, uma cidade onde as águas têm papel fundamental, a curadoria foi buscar a autora do premiado ABC da Água, Selma Maria, que através de verbetes plenos de poesia, revela a importância de sua preservação. Selma, que também é ilustradora e arte-educadora e trabalha no setor educativo do Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, fará oficina para os professores e se apresentará para as crianças.

Paulo Netho, um poeta e declamador, que deixa sempre uma legião de fãs por onde passa. Sua poesia bebe na fonte da cultura popular e ele será presença constante no Sarau do Tamanduel, uma novidade para o público infantil, que mistura teatro, literatura e música junto com o músico Salatiel Silva. O mascote Tamanduel (fotos) tem presença garantida no Fliaraxá 2015. O personagem é uma alusão ao Tamanduá Bandeira, animal em risco de extinção. Com uma língua grande e fome de letras, ele tem música própria e uma bela fantasia e muitas novidades para os leitores infantis, incluindo o Sarau do Tamanduel, uma atividade que reúne diversos autores apresentando música, poesia, contação de histórias e brincadeiras.

O cordelista e folclorista baiano Marco Haurélio também é um dos convidados. Ele tem mais de 80 livros sobre cordel e cultura popular e fará mesas e oficinas. O poeta José Santos trará suas releituras de clássicos para o público jovem, misturando futebol com a Ilíada de Homero e a Divina Comédia de Dante, além de adaptar para literatura de cordel, uma comédia de Shakespeare. José Otavio Lemos, araxaense, embora resida em Uberaba, vem lançar seus livros e fazer atividades junto com seu filho Pedro, de seis anos. E finalizando, Miriam Leitão, que lança seu livro adulto, também falará de seus lançamentos para o público infantil. Vários desses autores realizarão oficinas para professores e estudantes, incentivando a criação literária na cidade.

O Fliaraxá 2015 preparou um encontro mais que especial e que promete arrebatar as emoções dos leitores adolescentes. As mais consagradas autoras da literatura juvenil da atualidade, Paula Pimenta, Thalita Rebouças, Bruna Vieira e Babi Dewet estarão juntas no palco do Festival para falarem sobre suas obras e lançarem o livro de contos “Um ano inesquecível”. Elas dividem a autoria desse livro, que reúne quatro histórias adolescentes vividas, cada uma, em uma estação do ano. Paula Pimenta ambienta seu conto no inverno, Bruna Vieira narra sua história na primavera, Babi Dewet, no outono, e Thalita Rebouças tem o verão como pano de fundo de sua narrativa. Juntas as autoras já venderam quase 3 milhões de livros. Se separadas elas já arrastam e encantam multidões de fãs, juntas esse efeito deverá ser elevado à última potência. E o Fliaraxá proporciona esse encontro inédito em Minas Gerais.

Outra presença que promete deixar os jovens leitores bastante felizes é a do escritor Pedro Gabriel, autor do aclamado “Eu Me Chamo Antônio”, livro de poemas, desenhados em guardanapos. Ele nasceu em N’Djamena, capital do Chade, em 84. Filho de pai suíço e mãe brasileira, chegou ao Brasil aos 12 anos — até os 13 não formulava uma frase completa em português. A partir da dificuldade na adaptação à língua portuguesa, que lhe exigiu muita observação tanto dos sons quanto da grafia das palavras, Pedro desenvolveu talento e sensibilidade raros para brincar com as letras. No Fliaraxá ele participa de uma mesa e também dará a oficina “Novas formas de escrita – Quais suportes nos colocam no mundo literário”.

O cartunista Mauricio de Sousa fará palestra e também receberá homenagem por seus 80 anos de idade e pela trajetória de sucesso de sua Turma da Mônica.

Concurso de redação
O festival mantém firme a missão de formar escritores entre os estudantes araxaenses. O IV Fliaraxá promove entre as escolas de ensino médio e fundamental o Terceiro Concurso de Redação. Assim como nas edições anteriores, o objetivo é revelar novos talentos, promover a literatura nacional e incentivar o hábito da leitura e da escrita. O tema abordado este ano é “Imagina o Livro. Imagina a Cidade”, no qual o participante pode narrar suas experiências reais ou imaginárias, que relacionam o poder da literatura com a cidade. Vale lembrar que em 2015 são comemorados os 150 anos de Araxá. A entrega dos prêmios aos cinco primeiros colocados ocorrerá no sábado, dia 29 de agosto, pela escritora homenageada, Lya Luft.

A programação completa do Festival está no site: www.fliaraxa.com.br