Mineiros aderem à maratona de leitura

22/9/2015 – 10:03h

42 cidades de Minas já aderiram à manifestação nacional do dia 1° de outubro. Mas ainda é pouco e espera-se que outras regiões também se inscrevam e participem ativamente.

Em Minas Gerais, 42 municípios já aderiram à manifestação proposta para o dia 1° de outubro, “DIA DE LER.TODO DIA!”: Belo Horizonte, Alagoa, Albertina, Alpinópolis, Capim Branco, Carmo da Cachoeira, Carmo de Minas, Chalé, Conquista, Conselheiro Pena, Contagem, Cel. Fabriciano, Cel. Pacheco, Córrego Fundo, Gonçalves, Ibiraci, Ibirité. Ipanema, Ipatinga, Itabira, Itajubá, Itamarati de Minas, Itamonte, Itanhandu, Itapagipe, Nova Era, Passos, Patos de Minas, Piranguçu, Pitangui, Pouso Alegre, Prados, Ressaquinha, Ribeirão das Neves, Rio Espera, Rio Novo, São Brás do Suaçuí, S. Geraldo do Baixio, São Miguel do Anta, Turvolândia, Viçosa e Vieiras.
Assim como aconteceu na cidade paulista de Barueri, em abril _ onde nasceu a manifestação através da Secretaria de Cultura e Turismo _ os mineiros querem viver uma maratona de 12 horas de duração durante as quais alunos e professores, profissionais liberais e operários, donas de casa e policiais, religiosos e não crédulos leiam, mesmo que por alguns segundos, seja uma pequena poesia, a Bíblia ou um volumoso clássico da literatura, em sistema de revezamento.
Envolver o maior número de pessoas em todo o território nacional em prol da leitura é a proposta do “DIA DE LER.TODO DIA”! Livros, jornais, revistas, gibis são as principais plataformas que podem ser utilizadas para a leitura, mas nada impede que sejam lidas bulas, receitas e manuais. A coordenação do “DIA DE LER.TODO DIA!” quer chamar a atenção de pais, professores, governantes e da sociedade como um todo para a importância do ato de ler.
Em todos os locais de realização, a dinâmica da mobilização para o dia 1° de outubro também é uma maratona de 12 horas de duração. Em Barueri, participaram 93 mil pessoas. A experiência foi tão bem-sucedida que se decidiu por uma edição nacional. Cidades de todo o país estão sendo convidadas por e-mail a participarem e no site do movimento tem um mapa que mostra como está a adesão em todo o território nacional: www.diadelertododia.com/
A coordenação da mobilização afirma que não tem sido fácil conseguir uma forma de contato com os serviços municipais de educação e de cultura para que somem esforços pela leitura. Não é preciso gastar absolutamente nada a não ser muita disposição para convidar a comunidade local para ler.

Flagrante de leitura na cidade de Barueri - Foto Reginaldo Faria/Divulgação