“A arte de colecionar arte”

1/12/2015 – 17:40h

Uma nova experiência em arte contemporânea chega ao mercado editorial infantil com a missão de estimular pais e crianças a construírem, juntos, o próprio universo da estética da arte. Próximo lançamento: 5 de dezembro, em Porto Alegre.

Mais do que pintar o sete, a série “Minha Primeira Coleção – A arte de colecionar arte”, primeiro lançamento da Nankin Edições e Arte, tem patrocínio do banco Itaú, por meio da Lei Rouanet, e visa a formação de pequenos apreciadores de Arte Contemporânea. Para isso, a coleção traz um box que reúne livro com atividades e gravuras de artistas brasileiros da atualidade, como Carolina Martinez, Danielle Carcav, Fabrício Lopez, Pedro Varela e Tatiana Blass.

A “Minha Primeira Coleção” convida pais e adultos responsáveis a se transformarem em mediadores de leitura e mentores nas atividades dos pequenos, convidando a se aventurarem, juntos, nas propostas trazidas pelo livro a partir das obras criadas pelos artistas especialmente para o projeto.

As obras encartadas, as informações sobre os artistas e seus processos criativos e técnicos e as atividades lúdicas sugeridas têm como finalidade facilitar um diálogo interativo e lúdico sobre como produzimos, apreciamos, exibimos e colecionamos arte. Dessa forma, ‘Minha Primeira Coleção’ quer se transformar em uma ponte entre as memórias afetivas e a construção de um olhar estético e apreciativo, materializado em forma de gravuras de Arte Contemporânea.

“A obra proporciona momentos de troca entre pais e filhos por meio da arte. É um ponto de partida para uma relação inspiradora e prazerosa com a arte. É um valor, nascido e criado em família e mantido com zelo entre gerações (pais e filhos, avôs e netos etc). O investimento é no vínculo da criança com a arte, desenvolvendo o seu olhar estético desde cedo. Queremos incentivar a viverem com arte, colecionar e construírem em casa o seu primeiro ateliê,” explica a idealizadora/organizadora do projeto, Camilla Bloisa. A obra se propõe ainda a dar acesso à arte por meio de obras contemporâneas; divulga e permite acompanhar o crescimento de artistas brasileiros e levar os ateliês para a parede de casa.


Criação do projeto

A Nankin Edições e Arte contou com a expertise do Instituto LER no desenvolvimento do conteúdo da obra. O desafio da equipe multidisciplinar do LER – formada por jornalistas, designers e pedagogos – foi criar um projeto que falasse diretamente às crianças, deixando aos pais um papel de escuta ativa para proteger a produção dos pequenos e sua liberdade de expressão ainda que mediadas.

Cada detalhe da obra foi pensado minuciosamente. À medida que as ideias surgiam, iam sendo testadas. O Instituto LER realizou entrevistas com os artistas e desenvolveu as propostas das atividades do livro. O resultado: tornar as crianças capazes de escolher que papéis querem para si no mundo das Artes: admiradores, colecionadores, artistas.

Com a proposta, o LER trouxe a segurança de se misturar, na dose certa, os ingredientes deste projeto, planejando como extrair o melhor de cada obra em sua vivência. Assim, o livro de atividades não é um mero passatempo, é uma construção de um tempo único com a família. É o momento da presença, da troca, do vínculo, da emoção, da produção livre e do afeto. A finalidade não é colecionar gravuras, mas sim significados. O LER pensou “Minha Primeira Coleção” como um instrumento que permite um encontro, repleto de respeito, ousadia e delicadeza entre Arte e Educação.

A Nankin Edições e Arte chega ao mercado editorial com uma proposta inovadora: ser reconhecida pelo pioneirismo na formação estética infantil por meio da arte de colecionar Arte, despertando e inspirando as famílias a construir, juntas, um patrimônio afetivo repleto de significados. O projeto “Minha Primeira Coleção’ é o primeiro lançamento da editora e reúne em um box com livro de atividade e gravuras de artistas brasileiros contemporâneos.


Uma exposição

Uma exposição “Minha Primeira Coleção” foi pensada para acontecer junto com o lançamento do livro com o objetivo de explorar o universo infantil e lúdico. A primeira exposição foi em São Paulo, no mês passado.

A próxima será realizada em Porto Alegre, dia 5 de dezembro, de 15:00 às 19:00 horas, no Histórias na Garagem,  Rua Félix da Cunha, 1167.

Partindo da ideia de ser um grande ateliê para crianças, a mostra é composta por painéis em altura mais baixa, área de atividades e conteúdo didático. A utilização de materiais e processos sustentáveis são destaques na cenografia. O mobiliário foi produzido em papelão com tinta orgânica exclusiva da Zebu Mídias Sustentáveis. Assim como no livro, a interatividade entre pais e filhos está presente na exposição. A área de atividades contará com espaços para adultos e crianças interagirem e aprenderem juntos.