Em abril, tem a Bienal do Livro de Minas

17/2/2016 – 10:55h

A Bienal do Livro de Minas chega a 5ª edição e promete transformar Belo Horizonte na capital nacional da literatura entre 15 e 24 de abril. Quintal de Histórias, atividade para o público infantil, vai homenagear o escritor e poeta Manoel de Barros, (foto abaixo) autor de “Meu quintal é maior do que o mundo”.

A Bienal do Livro de Minas chega a 5ª edição e promete transformar Belo Horizonte na capital nacional da literatura entre 15 e 24 de abril. Com previsão 160 expositores e público esperado de 260 mil pessoas, a Bienal será realizada no Expominas e terá o slogan “Bienal do Livro de Minas 2016: muitas histórias para contar”. Entre as novidades desta edição, está a curadoria do Café Literário que fica a cargo do escritor, jornalista e editor Rogério Pereira. Ele é o fundador e editor do jornal literário Rascunho e também diretor da Biblioteca Pública do Paraná desde 2011. Em 2013 lançou seu primeiro romance pela Editora Cosac Naify, “Na escuridão, amanhã”.
Consolidada como um dos principais eventos de literatura, cultura e entretenimento de Minas, a grande festa do livro recebeu em sua última edição, em 2014, público de 260 mil pessoas, sendo 46 mil estudantes, ao longo de 10 dias. Este sucesso é reflexo de uma das principais marcas da Bienal do Livro de Minas, em especial da programação cultural: a inovação. Por isso, os organizadores desta edição vão ousar mais uma vez, oferecendo aos visitantes novas atividades e uma grade de eventos diversificada e dinâmica, para aproximar ainda mais os leitores do universo dos livros, em todas as faixas etárias e perfis de público.
O objetivo dos organizadores da Bienal é trazer novas experiências ao público e cada espaço contará com uma curadoria própria, de acordo com o conceito da atração. “Nossa intenção é unir o que já temos de consagrado e é sucesso há quatro edições com novidades”, conta a diretora de Negócios da Fagga, Tatiana Zaccaro. As novidades da programação cultural contemplam três novos formatos: Fórum de Educação, Bienal Geek (focada em HQ e livros geek, como ficção científica, sagas e fantasia) e Quintal de Histórias – atividade para o público infantil, que irá homenagear o escritor e poeta Manoel de Barros, autor de “Meu quintal é maior do que o mundo”.
Seguindo o sucesso da literatura para adolescentes, conhecida no mercado como young adult, que vem angariando um número expressivo de  jovens leitores e impulsionando lançamentos de novos autores e livros, o Conexão Jovem retorna à grade da Bienal, com número de sessões ampliado. “Vamos evidenciar a programação voltada para o público jovem, que hoje é um grande consumidor de literatura, incentivado por novos autores e por outros meios de narrativas como games, YouTubers, internet, etc”, afirma Tatiana Zaccaro, destacando o total alinhamento da atração com o esse novo cenário.
Já a programação do Café Literário está sendo pensada levando em consideração a diversidade literária do Brasil. “Teremos uma programação plural, reunindo autores consagrados, best-sellers, escritores da nova geração, discutindo temas relacionados aos livros, à literatura e à atualidade do país”, afirma o curador da edição desse ano, Rogério Pereira. “A Bienal de Minas será um reflexo contundente da riqueza literária e cultural brasileira”, acrescenta.
Na avaliação da presidente da Câmara Mineira do Livro, Rosana Mont´Alverne, a Bienal do Livro de Minas já se consolidou como o mais importante encontro literário da capital mineira. “É o evento mais esperado e o momento de encontro entre todos os participantes do mercado editorial brasileiro”, enfatiza, ressaltando que a Bienal representa uma grande oportunidade para negócios e contato com autores e editores.

Site: http://www.bienaldolivrominas.com.br/

Contato: bienaldolivrominas@fagga.com.br