A festa da Borrachalioteca

festaliteraria

A II Festa Literária de Sabará (FLIS ) é promovida pela famosa Borrachalioteca, ou seja, uma borracharia que há muitos anos funciona também como uma biblioteca e tem reconhecimento nacional pelo fato de incentivar a leitura e a produção literária.  Este ano, a Borrachalioteca volta a realizar a Festa Literária de Sabará, de domingo a domingo, ou seja, de 26/6 a 3/7. O evento promete ser um grande encontro de editores, livreiros e autores com seu público alvo – os leitores – em todas as suas faixas etárias.

Tema de 2016: “Literatura como direito humano”.

Os homenageados deste ano são Neusa Sorrenti e Silas da Fonseca.

O site do evento é http://festaliterariasabara.wix.com/flis. A programação está voltada para as questões básicas como o acesso ao livro, às discussões sobre as formas de ler, as trocas de experiências entre o professor que forma o leitor dentro da sala de aula e as famílias que tornam seus filhos adultos capazes de escrever no mundo a mensagem de cidadãos conscientes que a sociedade precisa no cotidiano das pequenas e grandes cidades.

“Desejamos viabilizar que na semana do encontro literário, estejam presentes na cidade editores, livreiros, autores, professores, narradores de histórias, mediadores de leitura, atores, cordelistas, ilustradores – entre tantos outros envolvidos no mundo da produção e divulgação literária – para tratar desses assuntos e de tantos outros que envolvem a ato contínuo de educar na arte de ler”, destacam os organizadores”.

b

Referência nacional

A Borrachalioteca é uma biblioteca comunitária sediada no bairro Caieira, em Sabará, que surgiu em 2002, dentro da borracharia onde Marcos Túlio Damascena, idealizador do projeto, trabalhava com seu pai, antes de se formar em Letras e se tornar professor. Ao perceber que boa parte dos frequentadores da borracharia do seu pai interagia entre si depois da leitura dos jornais diários, Túlio começou a se perguntar o que aconteceria se o espaço também contasse com livros. Ali, ele instalou uma estante de alvenaria e disponibilizou alguns exemplares. A recepção por parte dos frequentadores foi ótima e o público expandiu.

Em 2006, a biblioteca foi registrada como Instituto Cultural Aníbal Machado, em homenagem ao escritor sabarense de mesmo nome. Um ano depois, a inciativa ganhou o Prêmio Viva Leitura, dos Ministérios da Cultura (MinC) e da Educação (MEC) e da Organização dos Estados Ibero americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). Com o tempo, a Borrachalioteca se tornou Ponto de Cultura e ingressou no Polo Sou de Minas, Uai!, rede de bibliotecas comunitárias do Programa Prazer em Ler, do Instituto C&A. Com o aumento do acervo, a Borrachalioteca ganhou três novas unidades em outros locais: a nova biblioteca da Sala Son Salvador, no bairro Cabral (2008); a Casa das Artes, no centro de Sabará, que abriga a Cordelteca Olegário Alfredo (2010) e o Espaço Libertação pela Leitura, no Presídio de Sabará (2010).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *