A Mônica feminista

Mauricio de Sousa Produções leva o projeto “Donas da Rua”, da Turma da Mônica, para dentro das histórias em quadrinhos. original

O empoderamento das meninas está no gibi, sim! Como parte do projeto Donas da Rua, lançado pela Mauricio de Sousa Produções em 2016, as revistas em quadrinhos da Turma da Mônica começam a trazer novidades. No último mês, as tradicionais tirinhas da última página das revistas em quadrinhos foram dedicadas ao tema, com as várias personagens mostrando a força feminina: afinal, todas são Donas da Rua! As histórias também são divulgadas no site e redes sociais da Turma da Mônica, marcando o Dia da Menina, que é comemorado em 11 de outubro.

untitledCom tiragem mensal de 2,5 milhões de gibis e um universo de leitores na casa dos 10 milhões, a Mauricio de Sousa, responsável por uma das marcas mais admiradas do país, a Turma da Mônica, quer, por meio do projeto, trabalhar conceitos como a autoestima das meninas e seus direitos a oportunidades. A MSP acredita que como uma empresa que conversa com crianças e famílias há mais de 50 anos, seus personagens têm muito a contribuir com a educação das crianças ajudando-as a entender a importância de se falar sobre o empoderamento das mulheres.

Um dos grandes passos do projeto foi dado, no inicio do ano, quando a empresa se tornou signatária dos princípios do ONU Mulheres que, entre outras questões, trabalha para a eliminação da discriminação contra as mulheres e meninas e a realização da igualdade entre mulheres e homens. Essa parceria vem rendendo grandes ações para a MSP como o Workshop que foi realizado pela equipe da ONU Mulheres para os roteiristas, onde eles puderam entender ainda mais sobre o tema para que esses conceitos possam ser passados de forma leve e educativa por meio das histórias em quadrinhos.

untitled-2Para a executiva e inspiradora da principal personagem da Turminha, Mônica Sousa, esse foi um momento marcante na história da empresa. “A Turma já tem mais de 50 anos de história e com certeza nós conseguimos nos reinventar durante todo esse tempo. Agora com o projeto Donas da Rua estamos vivendo um momento muito importante onde estamos passando para os nossos roteiristas a importância da igualdade de gêneros e como podemos passar isso para as crianças por meio dos quadrinhos quando colocamos, por exemplo, o pai de um dos personagens fazendo os trabalhos da casa enquanto a mãe vai trabalhar fora”.

Além disso, nos últimos seis meses, a executiva vem trabalhando em projetos como palestras em escolas da rede pública e participação em fóruns e debates sobre o tema. “Donas da Rua é com certeza um dos principais temas da Mauricio de Sousa Produções não só para 2016. É uma missão que nós temos com as nossas crianças de ajudá-las a entender e conhecer seus direitos, usando sempre o principal pilar da Turminha que é a educação, por isso estamos nos aproximando ainda mais das famílias e buscando nos envolver com o tema”, finaliza.
wd_ddr

 

“A história do Mico-Estrela”

thumbnail_publicidade-capa-mico

Sábado, dia 15/10, a partir das 9 horas, tem lançamento do livro de Gina Borges. Vai ser na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Galeria de Arte Paulo Campos. O livro “A história do Mico Estrela” segue a linha da autora que gosta de escrever sobre os animais.

Virgínia Célia Gomes Borges é artista plástica e atriz. Em 2002 ela publicou sua primeira obra sendo acolhida pela Editora Fapi, esta coleção recebeu indicação pedagógica e indicada para alfabetização pela Secretaria da Educação do Estado de Minas Gerais.

Em 2009 Publicou o livro de literatura infantojuvenil “Era um jardim” com CD-Rom Ed Quatro Crescente. Divertida e educativa história de bichinhos que vivem em um jardim. Pequenos animais vivem interessantes histórias, cujas tramas intertextuais convidam o leitor a uma viagem ecológica, afetiva e curiosa ao universo pouco explorado – a vida dos insetos e de outros bichinhos que moram no jardim.

É divertido ver o galanteador Centopéio chamar a Centopéia para dançar a dança dos cem passos. Até o urubu, emprestado d’A Festa no Céu, com o sapo dentro do violão, está presente nessa festa, abrindo espaço para um diálogo entre educadores, pais e filhos, diante do rico cenário, que desperta o interesse da criança para um mundo da criação, além de um olhar curioso para o universo científico.

Em 2011, foi a vez da edição do livro infantojuvenil “Poesia Encantada” com CD e, agora, chega o “Mico Estrela” com mais uma história que vai ajudar as crianças a descobrirem muito sobre esse bichinho.

 

Presente em forma de leitura

Matéria do Diário do Grande ABC

A palavra vício geralmente está associada a algo ruim. Na própria definição do dicionário é descrita como “defeito ou imperfeição grave de pessoa ou coisa”. Mas como em toda regra sempre há uma exceção, nem todo dependente é prejudicado. Quem tem o hábito de ler diariamente, por exemplo, deve ser, no caso, louvado. Afinal, como disse Voltaire, “a leitura engrandece a alma”.

Os apaixonados pela prática tendem a sempre querer mais. E, de olho nesse nicho, clube de assinaturas de livros – adultos e infantis – tem visto os ‘clientes’ crescerem a cada ano. É o caso da TAG – Experiências Literárias. Tomás Susin dos Santos, um dos fundadores da empresa, conta que a ideia surgiu em 2014. “Somos três jovens apaixonados pela leitura. Unimos a vontade de empreender com o hábito de ler. Na época, alguns clubes de assinatura de cervejas e vinhos estavam surgindo, e achamos interessante fazer algo nesse modelo. Lembra um pouco o extinto Círculo do Livro, da década de 1980”, conta.

yxpm5eabf0216Todo mês eles convidam alguém que seja referência no cenário cultural para indicar a obra a ser enviada aos 11 mil associados. Já estiveram na lista de curadores Sérgio Rodrigues, Letícia Wierzchowski, Adriana Lisboa, Luis Fernando Veríssimo, Heloisa Seixas, Mario Sergio Cortella, Clovis de Barros Filho e, para 2017, está confirmada Martha Medeiros.

O principal feito da TAG é entregar uma experiência diferente de leitura. “Livros que ele não descobriria se não fosse pela TAG, novos estilos de leitura, novos autores. A certeza de receber em casa todos os meses um livro de qualidade, recomendado por quem entende do assunto. Além do livro, é enviado um material para complementar a leitura, com informações valiosas sobre a obra, sobre quem indicou e quem escreveu.” Tudo isso ao custo de R$ 69,90 mensais.

Uma das ‘clientes’ do clube é a diretora técnica da Fundação Criança de São Bernardo, Samara Xavier, 29. Natural de Inajá, sertão de Pernambuco, ela ganhou gosto pela leitura pelos exemplos que teve em casa.” Sempre ouvi meu painho lendo cordéis, além de minha tia Lúcia, que é professora e hoje é diretora de escola lá em Inajá, que sempre vi mergulhada em livros e incentivou a mim e minha prima Luciana, sua filha, a lermos. Tive um infância marcada por histórias da vida real e da imaginação, penso que não teria outro caminho além de ser apaixonada pelos livros.”

Assinou a TAG no ano passado e espera, ansiosamente, pela chegada do pacote mensal. “A assinatura é uma das melhores coisas que fiz como leitora. É uma delícia esperar a caixinha chegar. Inclusive tenho uma amiga jovem que sofreu um AVC e uma das alternativas, pensando como ajudá-la, foi presenteá-la com a assinatura. Todo mês é um motivo a mais para falar com ela. É mágico.”

O presidente da CBL (Câmara Brasileira do Livro) Luís Antonio Torelli, diz ter apreço pelo trabalho dos clubes de assinatura infantil e adulto. “Tanto por formarem novos leitores quanto por irem até eles. Esses clubes, como as feiras de livros, são muito importantes para um País com tão poucos praticantes deste hábito.” Neste tipo de vício, quanto mais, melhor.

Livros infantis são escolhidos por especialistas e ajudam os pais

O hábito de ler para uma criança é mais do que pronunciar palavras. É um gesto de amor. E foi com este entendimento que três sócios, entre eles Rodolfo Reis, criaram o Leiturinha, primeiro e maior clube do livro infantil do Brasil, em 2014. Pai de Sofia, 5 anos, e Henrique, 11 meses, assim que se tornou pai, Rodolfo notou a dificuldade de escolher qual livro ler para a pequena. “Na livraria o que vemos são os lançamentos do momento e todos com a capa muito semelhante. E pensamos: ‘Qual meu filho vai gostar?’ Para piorar, ficamos em Poços de Caldas, em Minas Gerais, que tem apenas uma livraria com poucos livros infantis. Descobrimos que vários municípios do País passam pelo mesmo problema”, explica Rodolfo.

Os sócios uniram, então, um time de especialistas composto por pais, psicólogos e pedagogos, que seleciona os livros ideais dentre mais de 150 editoras, de acordo com a faixa etária. Todas as embalagens enviadas são personalizadas, perfumadas e endereçadas aos cuidados das próprias crianças. “Vivencio isso em casa é sempre uma alegria para eles abrir o pacote. Recebemos sempre feedbacks positivos porque a leitura é uma forma de aproximar a família, já que muitos não ficam tempo suficiente com os filhos, além de criar o hábito nas crianças”, destaca Rodolfo. Dentro do pacote vem uma carta do curador explicando a melhor forma de expor a obra aos pequenos.

O Leiturinha já tem cerca de 20 mil assinantes e dispõe de planos a partir de R$ 34,90 por mês. Quem assina também pode baixar um aplicativo, o Leiturinha Digital, onde todas as publicações já enviadas – cerca de 700 livros e 300 vídeos – podem ser acessados a qualquer momento.

Diversão para as crianças

A literatura sempre inspirou a produção de espetáculos teatrais e musicais. Para comemorar o Dia das Crianças, alguns shoppings optaram por oferecer este tipo de diversão: em Belo Horizonte, “Os Saltimbancos”; em São Paulo, a versão de “Alice no país maravilhoso”. A programação é gratuita.

o-espetaculo-os-saltimbancos-1

O Ponteio Lar Shopping, em Belo Horizonte, organizou uma programação que promete encantar os pequenos no Dia das Crianças, celebrado na quarta-feira, 12 de outubro. A partir das 15 horas, no piso L1 do Mall, a banda São José fará um show especial com um rico repertório instrumental. Na sequência, será a vez do espetáculo musical “Os Saltimbancos” (foto)  animar a meninada.

Fundada em 2011, a banda São José é composta atualmente por 30 músicos, todos trabalhadores da região rural de Brumadinho e seus filhos. De acordo com a diretora do grupo, Mara Amorim de Souza Carmo, o projeto tem como foco a educação musical como instrumento de inclusão social e desenvolvimento cultural das comunidades por meio das crianças, jovens, adultos e idosos em situação de vulnerabilidade social. “Tem sido de grande valor para estas localidades, por estarem inseridas em ambiente longínquo e de difícil acesso. Este trabalho atua, então, como um resgate da autoestima dos participantes e proporciona uma dinamização da vida cultural da área”, conta.

“Os Saltimbancos” é um clássico da dramaturgia brasileira. A partir de uma livre adaptação da obra de Chico Buarque, a história traz a saga de quatro animais, uma galinha, um pato, um cachorro e uma gata, que fogem dos patrões por maus-tratos e se encontram em uma estrada. No caminho, eles se tornam amigos e decidem fundar um grupo musical. O quarteto incorpora como elementos fundamentais da jornada o amor, o respeito e a amizade. Este espetáculo conta com a direção da Cyntilante Produções.

Para a coordenadora de Marketing do Ponteio, Ana Paula Alkmim, o Dia das Crianças deve ser celebrado com muita alegria. “O sorriso de uma criança é capaz de transformar o mundo e o que está em sua volta. Esta é a melhor fase da vida e, por isso, devemos fazer com que seja celebrada da melhor forma: alimentando seu lado puro e lúdico”, destaca.

Informações:  BR-356 s/n, bairro Santa Lúcia – (31) 3503 2500 www.ponteiolarshopping.com.br

imagem_release_764331_medium

Celebração paulista

Bambolê, pular corda, dança das cadeiras e cabra cega!!! Já deu pra perceber que o Dia das Crianças do Shopping Ibirapuera vai ser mais do que especial! No próximo dia 12 de outubro, das 13h às 19h, o “Pra ser criança – Brincadeiras de Rua” invade todos os pisos de lojas com brincadeiras cheias de nostalgia para os pequenos se divertirem como nunca. Afinal, tem coisa melhor do que passar o dia inteiro brincando?

Tente ficar parado! – Em todos os pisos de lojas do Ibirapuera será possível encontrar distribuição de guloseimas, bexigas, brinquedos e diferentes atividades acontecendo simultaneamente, que com certeza envolverão até mesmo os pais com gostosas lembranças da infância.  Brincadeiras de vivo ou morto, cabo de guerra, batata-quente; atividades como pintura de rosto e músicas de cantiga de roda com direito a DJ; aulas ensinando as crianças a dar estrelinha, cambalhotas e muito mais.

Diversos espetáculos também recheiam a programação do “Pra ser criança – Brincadeiras de Rua”, com apresentações da Cia. Prosa dos Ventos, Cia. Conte Outra Vez e Cia. Trupe Lacuna de variedades. É só chegar e pegar um lugar!

Programação completa

Piso Moema

14h – Ciranda das Flores – Cia. Prosa dos Ventos – Peça ganhadora de diversos prêmios, entre eles melhor texto e trilha sonora pela Premiação Coca-Cola Femsa. Bem colorido e recheado de cantigas infantis, o espetáculo apresenta dois atores e um músico que, com a ajuda de diversas canções folclóricas e brincadeiras, contam a história singela de uma Jardineira e um Semeador, apaixonados um pelo outro, mas sem coragem de se declararem. O desabrochar do primeiro amor é tratado com delicadeza, deixando a plateia numa torcida apaixonante e divertida.

16h – Alice num país maravilhoso – Cia. Conte outra Vez – Desta vez a personagem Alice, do clássico de Lewis Carrol, embarca em leituras que a levam a uma fantástica e emocionante viagem em seus livros de contos de fadas. Em uma de suas aventuras à leitura, Alice mergulha em um mundo encantado cheio de seus personagens favoritos. Uma história que encanta os olhos de crianças e adultos, um espetáculo que envolve muita música, dança, efeitos e outras vertentes da arte, despertando a curiosidade e resgatando contos conhecidos em uma só historia com muita magia e incentivo à leitura.

18h  – Varinha de Condão –  Cia. Trupe Lacuna de variedades Keit e Lorota encontram uma varinha mágica, porém o resultado das mágicas da varinha de condão não saem como o esperado… Mas com muita alegria e amor eles fazem das trapalhadas da tal varinha um final maravilho e encantador.

Piso Campo Belo: brincadeiras e aulas

Shopping Ibirapuera: Av. Ibirapuera, 3.103 – Moema (SP) – Tel: (11) 5095 2300

“As mais belas histórias “– Volumes 1 e 2

Editora Autêntica lança este mês dois volumes com clássicos infantis dos autores Andersen, Grimm e Perrault: histórias que as crianças não se cansam de ouvir ou ler. Sugestão de presente para o Dia das Crianças.

1404-20160923093708

1405-20160923094123

 

 

 

 

 

 

 

Reunindo textos de Andersen, Grimm e Perrault, como A bela adormecida, O gato de botas, A pequena sereia, muitos conhecidos do público e outros não tão conhecidos, os volumes 1 e 2 de “As mais belas histórias são antologias de uma das formas literárias mais importantes de todos os tempos: os contos de fadas.

Nesta edição, a editora oferece aos leitores a tradução das versões originais de histórias que nos ajudam a crescer, a superar nossos medos e aflições: o frio que sentimos na barriga, os sustos e a descoberta de saídas que vivenciamos durante a leitura são importantes para nossa formação e compreensão da vida. Talvez seja por isso que, há vários séculos, essas histórias encantem geração após geração no mundo inteiro e tenham recebido tantas versões.

Na pré-venda, cada volume custa R$ 29,80 e pode ser adquirido nas livrarias virtuais: Amazon , Cia dos Livros , Livraria Cultura , Livraria da Travessa , Saraiva

Espaços dedicados às crianças

Até o dia 23 de outubro, na Praça de Eventos do Minas Shopping, serão oferecidas atividades educativas e personagens do mundo infantil, além do espaço “Um Pé de Biblioteca”.

thumbnail_arena6

Desde o final de setembro, o Minas Shopping está oferecendo ao público infantil um espaço especial, Arena Mundo Nick, motivado principalmente pelo Dia das Crianças. O espaço temático foi montado na Praça de Eventos e funciona de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 12h às 20h.

São quatro ambientes com diversos temas e atividades educativas com personagens adorados pela criançada, como Bob Esponja, Dora, A Aventureira, As Tartarugas Ninja e as fadas Winx. Os pequenos vão poder aproveitar, gratuitamente, um circuito de brincadeiras e conferir alguns dos conteúdos da programação do canal Nickelodeon.

thumbnail_arena5

Com a coragem da personagem Dora, A Aventureira, os participantes atravessam uma ponte entre as vegetações e escorregam na piscina de bolinhas cheia de papéis e plásticos, que caracterizam um rio poluído. A primeira tarefa é retirar os itens que não deveriam estar na água e colocá-los nos devidos lugares.

Em seguida, em um espaço exclusivo dos heróis de As Tartarugas Ninja, a garotada vai poder fazer suas próprias bandanas e máscaras e também jogar videogames. Além disso, uma oficina de maquiagem com o tema das fadas Winx vai entreter a criançada.

A última tarefa é ajudar o personagem Bob Esponja a encontrar as chaves do baú do tesouro, dentro de uma piscina de esponjas. Como recompensa, os participantes levam um brinde de recordação para casa. As atividades são voltadas para crianças entre três e 10 anos e os pequenos poderão ficar até 15 minutos em cada ambiente, sendo sete por turma.

thumbnail_arena4

“Vamos oferecer ao nosso público, mais uma vez, um evento licenciado, incluindo personagens com os quais as crianças se identificam e terão oportunidade de interagir durante Meet & Greet. As atividades são muito interativas e, além disso, fomentam atitudes importantes, como a preservação do meio ambiente, que está em linha com as práticas adotadas pelo Minas Shopping”, afirma Christian Magalhães, gerente de Marketing do Minas Shopping.

“É muito gratificante para nós, que somos um canal de televisão, poder proporcionar para as crianças interação e experiências com seus ídolos, tirando-os da tela e oferecendo momentos de muita diversão”, comenta Ângela Cortez, diretora sênior de licenciamento da Viacom Brasil.

thumbnail_arena3

Além da programação na Praça de Eventos, as crianças que vão ao Minas Shopping têm outras possibilidades de diversão. Entre elas estão os bichos de pelúcia motorizados da Kid Safari (Piso 2, em frente à Lojas Rede), o Planet Sports na Praça de Alimentação e o Toy Park, um parquinho para crianças no Piso 1. Outra atração é o espaço recreativo Aluderê, que oferece brincadeiras lúdicas e divertidas, no Piso 2, ao lado da loja Havaianas.

As crianças poderão visitar também o espaço “Um Pé de Biblioteca”, que tem estantes e baús com diversos livros disponíveis, além de mesas e cadeiras e material para elas colorirem. Ele está localizado no Piso 2 (próximo à portaria 5 e em frente à padaria Pão Pão Express).

Arena Mundo Nick: Até 23 de outubro

Horário: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 12h às 20h

Local: Minas Shopping – Praça de Eventos (Piso 1)

Faixa etária: de 3 a 10 anos

Capacidade: 7 crianças por turma

Duração: 15 minutos em cada ambiente

Evento gratuito.

Minas Shopping: Avenida Cristiano Machado, 4000 – União – Belo Horizonte (MG)

Telefone: (31) 3429-3500

De volta, a campanha “Leia para uma Criança”

Programa Itaú Criança apresenta campanha de incentivo à leitura do adulto para a criança. Este ano, Fundação  e Banco distribuirão ao público 3,6 milhões de livros da Coleção Itaú Criança.

image003A Fundação Itaú Social e o Banco Itaú lançaram hoje, dia 5 de outubro, a campanha “Leia para uma Criança”, que este ano disponibilizará ao público, gratuitamente, 3,6 milhões de livros da Coleção Itaú Criança. O objetivo da ação, que integra o Programa Itaú Criança, é estimular a  participação ativa dos adultos na educação das crianças desde a primeira infância, contribuindo para o seu desenvolvimento integral e para o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

Os títulos que a Coleção Itaú Criança apresenta este ano, recomendados por especialistas em literatura infantil, são: Poeminhas da Terra, de Márcia Leite (Editora Pulo do Gato) e Selou e Maia, de Lara Meana (Editora SM). Os interessados em participar do movimento e ler para as crianças podem solicitar seus livros pelo site www.itau.com.br/crianca. Após a realização do cadastro, o material será enviado para o endereço indicado por meio do serviço postal brasileiro.

Dos exemplares disponibilizados pela campanha, 400 mil são reservados para organizações não governamentais (ONGs) que atendam crianças e para secretarias municipais de educação. Também serão disponibilizados quatro mil exemplares no formato de fonte ampliada e braile, adaptados pela Fundação Dorina Nowill para Cegos, para contemplar pessoas com deficiência visual.

Desde 2010 até o final deste ano, terão sido oferecidos pelo programa mais de 48 milhões de livros. “A leitura é um hábito poderoso que nos proporciona conhecer mundos e ter ideias sem sair do lugar, além de fortalecer a ligação entre o adulto que lê e a criança que escuta”, afirma Angela Dannemann, superintendente da Fundação Itaú Social.

O Programa Itaú Criança promove ainda, ao longo de todo o ano, ações voluntárias de leitura realizadas pelos colaboradores do Banco Itaú em organizações da sociedade civil (OSCs), abrigos, escolas, creches, parques, hospitais e outros espaços públicos. Para apoiar essas iniciativas, a Fundação Itaú Social oferece aos voluntários formação em mediação de leitura e a Biblioteca Itaú Criança, um acervo literário com 50 títulos que são doados para a organização que recebe a ação voluntária.

leia

Circuito das Letras e das Letrinhas

Evento que impulsiona a Primavera Literária traz mais de 130 autores para o Circuito Liberdade. Durante cinco dias, cerca de 80 eventos literários vão ocupar espaços culturais e museus de Belo Horizonte.

capa_facebook__l-678px_x_a-298_

De 5 a 9 de outubro, o Governo do Estado realiza uma grande celebração da literatura. É o Circuito das Letras, que vai reunir mais de 130 convidados em aproximadamente 80 atividades, dentre mesas-redondas, painéis, oficinas, contações de histórias, ações educativas de estímulo à leitura, grupos de trabalho, shows, feiras, picnic literário, saraus poéticos. Toda a programação é gratuita. O Circuito das Letras faz parte das comemorações dos 45 anos do IEPHA-MG.

Realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, por meio da Superintendência de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário, do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) e BDMG Cultural, o Circuito das Letras integra as ações do Governo do Estado de incentivo à leitura em Minas Gerais.  A iniciativa é coordenada pelo Circuito Liberdade, que está sob a gestão do IEPHA-MG, e sua concepção contou com a colaboração dos 14 espaços que integram o projeto e faz parte das ações do Circuito que buscam uma maior articulação com o espaço urbano e com os diversos coletivos artísticos e populares do Estado.

A programação pretende subsidiar a elaboração do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do estado de Minas Gerais. Propõe a democratização do acesso ao livro, a valorização institucional da leitura e o incremento de seu valor simbólico, a formação de mediadores para o incentivo à leitura e o desenvolvimento da economia criativa do livro como estímulo à produção intelectual e ao desenvolvimento da economia regional e nacional.

Para o curador do evento e superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário, Lucas Guimaraens, “o Circuito das Letras é a certeza de continuação de um debate e de encontros em Minas Gerais para fomentar o universo do livro, leitura, literatura e bibliotecas, tanto em seu papel de instrumentalização dos cidadãos como em sua função de desenvolver a cadeia produtiva e criativa do livro”.

Escritores, editores, ilustradores, roteiristas, bibliotecários e artistas que trabalham com a palavra como suporte ou inspiração debatem o papel da literatura também em outras expressões artísticas e culturais. Para abrir o encontro e falar sobre  as tranversalidades da liguagem escrita e sua oralidade, o Circuito das Letras recebe o cantor e compositor Criolo (SP).  “A curadoria propõe uma discussão com as diferentes linguagens artísticas que perpassam pela literatura, com a participação de escritores, poetas, roteiristas, diretores de teatro, músicos, entre outros artistas e agentes culturais”, contextualiza o curador.

Durante cinco dias, o Circuito das Letras recebe nomes que vão abordar a linguagem escrita e suas performances, como Humberto Werneck (SP), Gregório Duvivier (RJ), Bruno Cany (França), Ricardo Aleixo (MG), Rejane Dias dos Santos (MG),  Schneider Carpeggiani (PE), Jacques Fux (MG),  Anelito de Oliveira (MG), Renato Negrão (MG), Angela Lago (MG), Maria Esther Maciel (MG), Maria Mazzarello Rodrigues (MG), Ana Elisa Ribeiro (MG) e o cantor e compositor Flávio Renegado (MG), dentre outros.
http://circuitoculturalliberdade.com.br/ Telefone:31 3272-9584

Destaques para literatura infantil

Na programação geral do evento tem espaço para o Circuito das Letrinhas. Desta programação geral, destacamos , ainda, algumas atividades dirigidas especialmente para a literatura infantojuvenil:

Dia 5/10 – 9 h –Sala de Cursos da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa

Painel – Introdução à linguagem e à história em quadrinhos – com Afonso Andrade

Dia 6/10 – 9h – Setor Infantojuvenil da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa

Oficina: Os livros, isso é bom para os bebês – com Raquel Fernandes Lopes, Érica Lima e Chicó do Céu

Dia 8/10 – sábado, 10 horas – Teatro da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa

Mesa de debates – Literatura para crianças: como não subestimar leitores – com Ângela Lago, Marilda Castanho, Nelson Cruz e mediadora Erica Lima.

Confira no link a PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Primavera Literária de Belo Horizonte – 2

A Primavera Literária, além de oferecer livros com descontos de até 50%, também vai realizar seminários, contação de histórias e ainda agregar programação do Circuito das Letras, na Praça da Liberdade. Toda a programação é gratuita, durante o período de 5 a 9/10,mas tem vagas limitadas e é necessário pegar uma senha.

Programação do seminário: A formação do leitor literário

Local: Auditório Biblioteca Pública Luiz de Bessa
Informações: Seminário gratuito destinado a educadores, bibliotecários, mediadores de leitura e interessados sobre o tema.

230 vagas.

A senha será distribuída com 30 minutos de antecedência.

Leitura da imagem nos livros ilustrados é o tema de Anabella López

Leitura da imagem nos livros ilustrados é o tema de Anabella López

Quarta, 5/10 – 9h às 12
9h às 10h30 – Para sempre Emília: a descoberta da literatura na infância, com Rosana Mont’Alverne

A imaginação nos permite viagens para mundos distantes, onde tudo é possível: galinhas botam ovos de ouro, gatos usam botas e animais falam, cantam e tocam instrumentos musicais. Esse legado nos acompanha pela vida afora, desde a primeira infância, esse tempo tão especial, onde descobrimos o poder da palavra narrada em voz alta e também aquela que vem impressa nos livros. A apreciação do livro e da literatura começa quando uma voz afetuosa se dedica a abrir um livro e dizer: era uma vez…
Rosana Mont’Alverne é mestre em educação, editora da Aletria, autor de literatura infantil, professora e contadora de histórias há 20 anos.

10h30 às 12h – As crianças e os livros, com Fabíola Farias

Por que ler para crianças tão pequenas? Se elas ainda não sabem ler, para que os livros? O contato com a cultura escrita desde a primeira infância proporciona às crianças uma compreensão ampliada da linguagem, fazendo com que esta extrapole seu caráter exclusivamente comunicacional. A partir da leitura de uma narrativa literária, da exploração das ilustrações e formatos de um livro, da recitação de uma parlenda, da brincadeira com um trava-línguas ou de uma cantiga de roda ou de ninar, as crianças se apropriam da língua em toda a sua riqueza: polissemia, ritmo, cadência, sonoridade. A presença e o manuseio de livros permite e estimula a aproximação e o entendimento deste objeto da cultura, além da possibilidade de se constituir como um elo entre familiares, especialmente entre pais, avós e filhos.
Fabíola Farias é graduada em Letras, mestre e doutoranda em Ciência da Informação pela UFMG. É leitora-votante da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, membro do Movimento por um Brasil literário e coordenadora da rede de bibliotecas e projetos para a promoção da leitura da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte.

Quinta, 6/10 – 9h às 12h
9h às 10h30 – Leitura da imagem nos livros ilustrados, com Anabella López

A ilustração nos livros para crianças é literatura? Sabemos que literatura é narrativa e que ilustração é linguagem. Por meio de uma gramática pictórica, Anabella analisa a relação entre as linguagens escrita e visual nos livros ilustrados e seus usos como instrumento na leitura de imagens. Com isso, podemos melhor compreender como a ilustração constrói uma narrativa e como ela reflete na lógica interna e interpretação de cada livro. Anabella é autora e ilustradora argentina radicada em Pernambuco. Ganhou o Prêmio Jabuti 2015 na categoria Ilustração de livro infantil e juvenil com o livro A força da palmeira publicado pela Pallas Mini.

Ilustração de Anabella López

Ilustração de Anabella López

10h30 às 12h – Formação do leitor literário: desafios e possibilidades, com Neusa Sorrenti.

Uma reflexão sobre os desafios enfrentados pelos educadores na formação do leitor literário na contemporaneidade e proposição de alternativas que apontem possíveis soluções.
Neusa Sorrenti é licenciada em Letras pela PUC-MG, é bacharel em Biblioteconomia pela UFMG, pós-graduada, com especialização em Literatura Infantil e Juvenil, pela PUC-MG e mestra em Literaturas de Língua Portuguesa pela mesma instituição. Também atua como professora de Literatura Infantil e Juvenil e é autora de diversos livros.

Programação Palco de Histórias

Local: Praça Carlos Drummond de Andrade (entre o Memorial Minas Gerais e o Museu de Minas e Metal)
Curadoria: Rosana Mont’Alverne

Rosana Mont’Alverne apresenta o espetáculo Era uma vez para sempre

Rosana Mont’Alverne apresenta palestra “Para Sempre Emília, a descoberta da literatura na infância” e o espetáculo “Era uma vez para sempre”

Quarta, 5/10

10h- Alessandra Visentin apresenta o espetáculo Pelos reinos do mundo
16h – Rosana Mont’Alverne apresenta o espetáculo Era uma vez para sempre

Quinta ,6/10
10h- Marcelino Xibil Ramos apresenta o espetáculo O Sertão que Habita em Mim: Uma Prosa de Cordel e Poesia Popular
16h- Rosilda Figueiredo apresenta o espetáculo Histórias de enCantar

Alessandra Visentin: Pelos reinos do mundo

Alessandra Visentin: “Pelos reinos do mundo”

Sexta, 7/10
10h- Cia Ana Joana apresenta o espetáculo Um bicho me contou
16h- Pierre André apresenta o espetáculo Pedal Literário

Sábado, 8/10
10h- Jhê Delacroix apresenta o espetáculo Cantarolando despropósito: Manoel de Barros para crianças
14h- Beatriz Myrrha apresenta o espetáculo Histórias na ponta da língua
15h- Sandra Lane e Vilmar de Oliveira apresenta o espetáculo Histórias para sonhar um mundo novo

Domingo, 9/10
10h- Aline Cântia e Chicó do Céu apresentam o espetáculo Contos de Lá nos Cantos de Cá
14h Cristina Barbosa apresenta o espetáculo Pé-Lá, Pé-Cá
15h Cascão apresenta o espetáculo Cordéis dos Cafundó

Primavera Literária de Belo Horizonte – 1

Vamos falar da Primavera Literária da capital mineira. Neste primeiro post, vamos comentar sobre as origens e objetivos da realização do evento e no post seguinte divulgaremos a programação.

A Primavera vai reunir 58 editoras independentes com programação gratuita, de 5 a 9 de outubro, em Belo Horizonte. Além da feira onde os leitores terão desconto de até 50% sobre o preço dos livros, a Primavera Literária oferece seminários, palco de contação de histórias e agrega programação do Circuito das Letras, na Praça da Liberdade.

14519854_1312891725396091_1707893581996068782_n

Apostando na bibliodiversidade, uma das maiores e mais bem sucedidas iniciativas em favor do livro e da leitura do país, a Primavera Literária reúne 58 editoras independentes em sua segunda edição em Belo Horizonte. Com programação inteiramente gratuita, promove, além da feira de livros, seminário voltado para educadores e um palco de contação de histórias, no Circuito Liberdade, de 5 a 9 de outubro, das 9h às 21h.
Entre os objetivos da feira estão o acesso do leitor à publicações diversificadas e o fortalecimento das empresas editoriais independentes. Com desconto de até 50% sobre o preço de capa e títulos pouco encontrados nas grandes redes de livrarias, os leitores terão acesso à publicações de editoras de diversas linhas literárias.
O projeto Primavera Literária é realizado anualmente, desde 2000, no Rio de Janeiro pela LIBRE (Liga Brasileira de Editoras), maior associação de editores independentes do mundo, com 132 afiliados. Patrocinado pelo BNDES, pelo segundo ano o evento acontece em formato de circuito ao incluir as cidades de Belo Horizonte, São Paulo e Salvador.
Neste ano, a Primavera Literária tem parceria com o Circuito Liberdade, gerido pelo Iepha-MG, que promoverá no mesmo período o Circuito das Letras, com programação, em todos os espaços que integram o conjunto cultural, pensada a partir do conceito de literatura expandida, que conecta diferentes atividades ao livro, à literatura e à leitura.
Entre as editoras participantes, encontram-se alguns dos melhores selos editoriais do país. Premiadas, como Alameda, Pallas e Pallas Mini, vencedoras do último prêmio Jabuti e a infantil Jujuba, vencedora do Jabuti 2014 . Há também as especializadas, como a mineira Mazza Edições, que está há mais de 30 anos no mercado e é dirigida à cultura afro-brasileira. Destaca-se ainda a Metanóia, com publicações voltadas para a diversidade sexual e a inclusão social e editoras voltadas para publicações de arte como Cobogó, Pinakotheke e C/Arte. As mineiras Aletria, Autêntica, Miguilim, Fino Traço, Relicário e Uniduni são outros destaques da Primavera Literária.
Há ainda: Aleph, Apicuri, Armazém da Cultura, Artes & Ofícios, Azougue, Babilonia Cultura Editorial, Bambolê, Boitempo, Carochinha, Claridade, Cobogó, Contraponto, Cuca Fresca, DCL, Duna Dueto, Draco, Editora 34, Estação Liberdade, Évora, Giz, Gryphus, Jaguatirica, Livro Falante, Mar de Ideias, Memória Visual, Mourthé, Musa, Nova Alexandria, Odysseus, Oficina Raquel, Panda, Piraporiando, Quatro Cantos, Revan, Roça Nova, Saraiva, Solisluna, Sundermann, Uniduni, Vermelho Marinho, Viajante do Tempo, Vieira & Lent e autores mineiros independentes.