“Um dia, um rio”

Tragédia da lama da cidade mineira de Mariana é tema de livro infantil.

14795653_10154249574323052_2138175460_o-1

A Editora Pulo do Gato promove o lançamento do livro “Um dia, um rio”, escrito por Leo Cunha e ilustrado por André Neves, em três cidades brasileiras: São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre.

“Acredito que o papel deste livro, antes de mais nada, é encantar o leitor pela arte da palavra e da imagem. É o maior papel da literatura infantil. Além disso, esse livro vai tratar de forma poética e delicada um tema pesado e importante da nossa época: a valorização da natureza, dos rios, das praças, das comunidades, do convívio social, das brincadeiras  infantis, todos postos em risco pela ganância das grandes empresas que não fazem o mínimo para nos proteger”, explica o autor Leo Cunha.

“Um dia, um rio” é um lamento, um grito de socorro tardio de um rio indefeso que não tem como reagir ao ser invadido pela lama da mineração que destrói suas águas e as vidas que abriga. O livro traz a fala doce e amargurada de um rio que perdeu sua vocação e sua voz e que por isso lamenta sua sina como se cantasse uma triste modinha de viola, recordando o tempo em que alimentava de vida seu leito, suas margens e as regiões por onde passava.

Com lirismo e contundência dialoga sobre o desastre ambiental que abalou a Bacia do Rio Doce, em 2015. O mesmo trágico destino que segue destruindo a vida de muitos rios brasileiros.

Leo Cunha conta como surgiu a ideia de fazer o livro: “Minha amiga, Márcia Leite, da Editora Pulo do Gato, me escreveu, em março de 2016, pra dizer que queria publicar um livro de literatura infantil inspirado na tragédia do Rio Doce. Márcia tinha a sensação de que o autor deveria ser um mineiro e, mais, deveria ser eu. Por pura intuição, ela me escolheu para este desafio. Tentei escrever a história ao mesmo tempo como um lamento, um grito de alerta e uma homenagem ao Rio Doce e a todos os rios que ainda banham, alimentam e enriquecem o nosso povo. E as maravilhosas imagens do André Neves mudaram o curso do texto e deram outra dimensão ao livro. Enxuguei daqui e dali, deixando só mesmo o que era essencial pra contar a história. Viva os rios e a poesia”.

Leo Cunha é tradutor, escritor e jornalista mineiro. Publicou mais de 40 livros e é graduado em Jornalismo e Publicidade (PUC-MG), pós-graduado em Literatura Infantil (PUC-MG), Mestre em Ciência da Informação e Doutor em Cinema (UFMG).

André Neves nasceu em Recife, Pernambuco. Escritor e ilustrador tem dezenas de livros publicados no Brasil e no exterior, além de prêmios nacionais e internacionais em reconhecimento ao seu trabalho. Dedica-se à arte de escrever e ilustrar para crianças de todas as idades.

um-dia-um-rio_capa_baixa-1-550x684

Protesto com arte

Em rede social, o jornalista Sílvio Ribas, assessor parlamentar no Senado Federal, comentou a respeito do lançamento:

“Com ‘Um dia, um rio’, o amigo Leo Cunha não apenas acrescenta mais um belo livro à sua série premiada de obras. Ele dá sua contribuição a uma luta que deve ser a luta de todos os brasileiros. Um crime matou uma bacia hidrográfica inteira, a do grandioso Vale do Rio Doce, transformando pescadores em catadores de lixo, deixando cidades com sede e enlameando a nossa história. Peço a todos que também prestem atenção no Velho Chico. Ele é a próxima vítima”.

Lançamentos confirmados

22 de outubro, sábado, de 10:00 às 14:00 horas, São Paulo – Livraria NoveSete, Av. França Pinto, 97 – São Paulo.

Autógrafos e mesa-redonda com o Leo cunha, André Neves, Márcia Leite e Daniela Padilha

29 de outubro, sábado, Belo Horizonte

9 de novembro, quarta-feira, Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *