“O menino rei”

fb_img_1481646406341

Livro infantil apresenta a história do jogador Reinaldo, ídolo do Clube Atlético Mineiro, o seu sonho de se tornar um jogador de futebol, suas façanhas em campo e os fatos que contribuíram para o encerramento precoce da sua brilhante carreira. O lançamento será neste sábado, dia 17/12, às 10:30h, na Loja do Galo, na Savassi, Rua Antônio de Albuquerque, 481. O livro traz o selo da Editora Letramento e foi escrito por Eduardo de Ávila e o filho do jogador, Philipe Van R. Lima, com ilustrações de Felipe Assumpção Soares. São 36 páginas e custa R$ 34,90.

“Tive o privilégio de ver José Reinaldo de Lima, ainda um garoto precoce, ser lançado, aos 16 anos, no time do Galo. Na verdade, em Araxá, eu já acompanhava os passos deste ídolo desde o ‘dente de leite’, naqueles torneios de domingo pela manhã, coordenados atualmente pelo meu amigo Ronan Ramos, o repórter da camisa amarela pela TV Itacolomi… Reinaldo já encantava”.

Assim conta o autor, Eduardo de Ávila, na coluna de seu blog “Canto do Galo” publicado no Portal Uai http://blogs.uai.com.br/cantodogalo/

Segundo o portal, Reinaldo é o maior artilheiro do Atlético. Com 255 gols, é o principal goleador do Mineirão. Com passagens pela Seleção Brasileira, Reinaldo é considerado um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos.

Foto: arquivo Estado de Minas

Foto: arquivo Estado de Minas

“Rei, Rei, Rei … Reinaldo é nosso Rei!” Este era o grito do torcedor diante das façanhas do jogador, que “brilhou por anos com a camisa atleticana, sendo parado apenas pela ação covarde de zagueiros, que ocasionaram inúmeras lesões e colocaram fim à sua carreira muito antes do tempo normal em que poderia servir ao Galo e ao Brasil. Além desses covardes defensores, alguns juízes de futebol – tanto mineiros quanto do quadro nacional – contribuíram para que sua carreira fosse tão curta”, revela o autor Eduardo Ávila.

“Falo sobre o maior ídolo de todos os tempos da história do nosso Clube Atlético Mineiro. Tudo isso, detalhadamente, está no livro “Punho Cerrado – A história do Rei”, assinado por seu próprio filho Philipe Van Lima. Para as novas gerações, tive o privilégio, a convite de pai e filho, de ser autor da obra infantil “O menino Rei”, conta Ávila.

O lançamento terá a presença dos autores e do jogador Reinaldo, além de atrações para as crianças, entre elas, o Papai Noel do Galo, que vestirá sua tradicional roupa natalina, porém, em preto e branco em vez da cor vermelha. “A história do Galo e de seus ídolos precisa ser passada de geração a geração para consolidar nossa condição de maior e mais apaixonada torcida de Belo Horizonte, de Minas Gerais e do Brasil”, conclui o autor.

O ilustrador Felipe Assumpção, responsável pela criação das imagens de “O menino rei”, é formado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais e estudou Desenho artístico, Cartum, Animação, 3D (Blender) e Ilustração Digital na Casa dos Quadrinhos. Criou um personagem que se chama Botamen com o qual produz tiras, cartuns, animações e ilustrações. Dois trabalhos de Felipe foram selecionados para o XIX Salão Internacional de Desenho para Imprensa.

Conselho Jedi aparece no Minas Shopping

Assistiu ao filme? Leu o livro? Se é fã de Star Wars, se pertence ao clube ou conselho Jedi, você tem encontro com personagens da saga, que estarão no Minas Shopping, para lançamento do novo filme , hoje, 15/12, a partir das 19 horas.

conselho-jedi-no-minas-shopping4

O público do Minas Shopping vai se surpreender com uma ação inusitada, que será realizada no dia 15 de dezembro, a partir das 19h. Cerca de 40 pessoas, que são integrantes do fã clube Conselho Jedi de Minas Gerais (CJMG), estarão fantasiadas de personagens do filme Star Wars para marcar o lançamento de “Rogue One: Uma História Star Wars”. Os cosplayers vão percorrer os corredores do Minas Shopping, ao som da “marcha imperial” (famosa trilha sonora criada por John Williams para a saga Star Wars), e vão interagir com o público.

Quem for assistir ao filme, que terá sessão 3D às 21h, no Cineart, poderá interagir e tirar fotos com os personagens, entre eles Darth Vader, Luke Skywalker, mestre Yoda, princesa Leia, Chewbacca e soldados Stormtrooper. “Além desses personagens bem tradicionais, teremos fãs fantasiados de participantes do novo filme, como Jyn Erso e pilotos rebeldes. Nossa ‘invasão intergalática’ será muito divertida, com pessoas representando os lados luminoso e sombrio da força”, afirma a presidente do CJMG, Daniela Ayla.

De acordo com o gerente de Marketing do Minas Shopping, Christian Magalhães, as pessoas poderão sentir a emoção de estar entre os astros do filme. “Buscamos sempre promover ações inusitadas e interessantes que possam surpreender os clientes que frequentam o Minas Shopping, criando experiências diferenciadas”, declara.

Quem quiser conhecer e participar do fã clube mineiro tem acesso a outras informações no sitewww.conselhojediminas.com.br. No portal e nas redes sociais do Conselho, os membros postam novidades sobre a saga Star Wars, eventos e reuniões promovidas para interagir com o público.

Local: Minas Shopping, Avenida Cristiano Machado, 4000 – União – Belo Horizonte – Telefone: (31) 3429-3500

conselho-jedi-no-minas-shopping

Prêmio Retratos da Leitura

Instituto Pró-Livro (IPL) lança a 1ª edição do Prêmio Retratos da Leitura, dia 15 de dezembro, em São Paulo, Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré (Unibes Cultural). Premiação reconhece e homenageia organizações promotoras de ações de incentivo à leitura em quatro categorias.

wkfc91abf0414

Desde 2007, quando começou efetivamente suas atividades, o Instituto Pró-Livro (IPL), criado pelas entidades do livro – ABRELIVROS, Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) _ tem comandado uma série de iniciativas visando fomentar a leitura, difundir o livro e transformar o Brasil em um país de leitores. Uma de suas principais ferramentas é a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, o maior estudo do comportamento leitor do brasileiro, que ajuda a avaliar impactos, orientar políticas públicas do livro e da leitura, incentivar a reflexão e estudos sobre os hábitos de leitura do brasileiro e, desta forma, melhorar os indicadores e o acesso ao livro. Agora, o Pró-Livro dá mais um passo rumo aos seus objetivos.

No dia 15 de dezembro, em São Paulo, ele lança a 1ª edição do Prêmio IPL Retratos da Leitura, o qual não só reconhecerá como também homenageará organizações que estimulem a leitura. “O objetivo é promover e difundir experiências de cada instituição para que ganhem amplitude e investimentos, orientem políticas públicas e inspirem outras iniciativas pelo Brasil”, afirma Marcos da Veiga Pereira, presidente do Instituto Pró-Livro. “Tivemos o cuidado de escolher boas práticas em quatro diferentes categorias – Cadeia Produtiva, Organizações Sociais, Mídia e Bibliotecas Públicas”.

“De acordo com a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, o País é constituído por 56% de leitores com cinco anos ou mais – ou seja, 104,7 milhões de leitores”, comenta Zoara Failla, coordenadora da pesquisa. “Temos ainda muito a fazer para que os 44% de não adeptos possam descobrir o prazer de ler. Além desse amplo diagnóstico sobre a situação da leitura no Brasil, o IPL espera, com o Prêmio, identificar e criar soluções para ampliar o número de leitores no Brasil”.

O Júri foi formado por especialistas representando às categorias do Prêmio: Marcos da Veiga Pereira (presidente do IPL), Maria Lúcia Kerr (cadeia produtiva), Luis Antonio Torelli (cadeia produtiva), Carlo Carrenho (mídia), João Pedro Paes Leme (mídia), José Castilho (biblioteca/ONGs), Sonia Madi (ONGs), Vera Saboya (biblioteca e ONGs) e Zoara Failla (coordenadora – IPL).
Os representantes das entidades contempladas receberão o troféu durante o evento, no dia 15 de dezembro, no espaço Unibes Cultural, em São Paulo.

Já para a segunda edição do Prêmio IPL Retratos da Leitura, em 2017, as instituições interessadas em participar poderão inscrever seus projetos de fomento à leitura ou difusão do livro. Essa edição será lançada em março/17, com ampla divulgação e apresentação de seu regulamento. “O nosso desejo é que o prêmio possibilite reconhecer ações exitosas já em prática pelo Brasil e que estimule mais instituições a incentivarem a leitura, alcançando um maior número de pessoas, para, em um futuro não muito distante, nos tornarmos uma sociedade que desfrute dos benefícios promovidos pela leitura”, conclui Marcos da Veiga Pereira, presidente do Instituto Pró-Livro.

Outra novidade do IPL será o lançamento, também em março/17, de sua Plataforma Pró-Livro. Um espaço colaborativo onde será possível, além de receber as inscrições dos projetos para concorrer à 2ª edição do Prêmio, cadastrar, mapear, divulgar e conhecer estudos, pesquisas, programas e projetos de fomento à leitura e difusão/acesso ao livro, desenvolvidos em todo o Brasil pelo governo, universidades e sociedade civil. Ela também oferecerá ferramentas para promover o intercâmbio e troca de experiências e conhecimentos, por meio do uso de fóruns e integração com redes e mídias sociais. “A partir dessa plataforma, o IPL espera difundir e valorizar ações voltadas à promoção da leitura que acontecem pelo Brasil, e, compartilhar experiências, estudos, metodologias e ideias que possam melhor qualificar e estimular novas ações e políticas mais efetivas, voltadas ao fomento e à melhoria da qualidade da leitura”, acredita Marcos da Veiga Pereira.

Livros marcam o Dia do Cego

imagemDia 13 de dezembro é comemorado o dia nacional da pessoa com deficiência visual. O Brasil já avançou muito no modo como trata pessoas portadoras de deficiência, mas precisa melhorar muito mais. Com o intuito de promover uma educação inclusiva de apoio ao direito fundamental de igualdade e solidariedade dentro na sociedade, sem discriminação e distinção de qualquer nível, a Editora do Brasil tem constantemente abordado temas como inserção social. Entre os destaques da temática do deficiente visual, a editora oferece as obras “De olhos bem abertos” e “Com a ponta dos dedos e os olhos do coração”.

O livro “De olhos bem abertos”, da autora Telma Guimarães, conta a história da adolescente Raquel, jovem que não gostava de nada nela mesma e se achava a menina mais feia da classe — e não adiantava nem tentar dizer o contrário. Numa ida ao consultório da dentista, após descobrir uma cárie, Raquel conhece um menino levado e muito especial que tinha ido ao mesmo prédio para colocar próteses oculares. A garota se encanta com a esperteza e a alegria que Rafael demonstra, mesmo tendo deficiência visual. Raquel acaba descobrindo dentro de si uma vontade enorme de ajudar pessoas com o mesmo problema do menino e, assim, passa a gostar mais de si mesma.

3179841A obra “Com a ponta dos dedos e os olhos do coração”, da autora Leila Rentroia Iannone, fala sobre Fernando, um menino simples e amável que sofre por estar sendo rejeitado na escola para a qual foi transferido. No entanto, com a ajuda da avó, que tem problemas de visão, ele aprende que pode vencer a rejeição dos colegas com atitudes fortes e coerentes para um garoto da sua idade. Não se deixando influenciar pelo que a turma pensa que é certo, ele aprende a conquistar seu espaço e firmar sua identidade.

De acordo com dados do IBGE (2015), 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência auditiva, visual, física ou intelectual. Dentre as deficiências, a visual é a mais representativa e atinge 3,6% dos brasileiros, sendo que o grau intenso ou muito intenso da limitação impossibilita 16% dos deficientes visuais realizarem atividades habituais como ir à escola, trabalhar e brincar.

Fundada em 1943, a Editora do Brasil atua há mais de 70 anos com a missão de mudar o Brasil por meio da educação. Como empresa 100% brasileira, foca a oferta de conteúdos didáticos, paradidáticos e literários direcionados ao público infanto-juvenil. Foi fundadora da CBL, SNEL, FNLIJ, IPL e da Abrelivros. Os títulos da Editora do Brasil podem ser adquiridos por meio de seu e-commerce: (http://www.editoradobrasil.com.br/lojavirtual/) ou em lojas físicas como, por exemplo, sua loja, em São Paulo (Rua Conselheiro Nébias, 891 – Campos Elíseos).

Turma da Mônica: filme com atores reais

Mauricio de Sousa Produções anuncia filme inédito da Turma da Mônica Jovem com atores reais e promove testes para selecionar os intérpretes. O longa será produzido pela Bossa Nova Films, com direção de Christiano Metri, e chega às telas de cinema em 2018.

slide-tmj-e-tina

A Mauricio de Sousa Produções, em parceria com a Bossa Nova Films, produtora que integra o Bossa Nova Group, confirmou, na última semana, durante a Comic Con Experience 2016 #FoiÉpico, o lançamento do longa Turma da Mônica Jovem – O filme previsto para o segundo semestre de 2018.

Mauricio de Sousa junto com sua filha Mônica Sousa participaram de um painel lotado de fãs para anunciar a grande novidade que levou o público à loucura! O evento marcou também a estreia do canal de YouTube da personagem Ramona que também fará parte da Turminha. Além disso, uma plataforma digital com diversas ativações como games e apps para smartphone, inspirados nos principais personagens da trama também estão entre as novidades.

As inscrições para os candidatos que desejam interpretar personagens da turma jovem estão abertas no link http://participe.tmjofilme.com.br/. Maurício de Sousa fala sobre a promoção:

Viver um personagem da turma mais querida do Brasil. Parece ficção, mas é verdade. Eu estou aqui pra dividir a minha felicidade em ver a Turma da Mônica Jovem ganhando vida, com pessoas reais. É claro que isso é um baita desafio e pra fazer esse sonho acontecer, a gente precisa de todos vocês. E é por isso que tá aberta uma convocação para que qualquer jovem de até 17 anos, que more no Estado de São Paulo, viva um personagem da Turma da Mônica Jovem no cinema. Basta ter alguma experiência como ator, mesmo que seja no teatro da escola. É só preencher seus dados no site e se inscrever pra seleção.

Outro personagem que foi lançado no evento e já ganhou os corações da galera do Limoeiro, o Nik, o novo integrante geek da Turma que nascerá no HQ e será um dos protagonistas do longa, e também terá seu canal de interação digital com o público.

“A Turma está cada vez mais moderna e termos um geek e uma YouTuber era o que faltava para trazermos esses personagens que fazem parte da infância da maioria dos Brasileiros para a realidade dos adolescentes de hoje”, disse Marcos Saraiva Diretor Digital da Mauricio de Sousa Produções.

Segundo Edu Tibiriçá, CEO da Bossa Nova Group, Turma da Mônica Jovem – O Filme falará sobre temas que fazem parte para o cotidiano dos jovens. “Os personagens ganham vida, são engajados em causas relevantes da atualidade. A Ramona, por exemplo, é muito sensitiva e discute temas como esoterismo e preservação do meio ambiente. Todos os futuros youtubers também vão provocar conversas abertas sobre assuntos do momento”.

Esta iniciativa reforça o modelo operacional adotado pela Bossa Nova desde agosto deste ano, quando lançou o Bossa Nova Group. Após vinte anos atuando com o mercado de entretenimento e publicidade, a Bossa Nova iniciou mais duas frentes operacionais: a Bossa Nova Animation, com foco em animação e a Bossa Nova Studio, dedicada à exploração de propriedade intelectual. Ambas as áreas atuam de forma integrada para ampliar a distribuição de conteúdo criativo.

“Acreditamos no potencial de boas histórias e grandes personagens como poder de engajamento da audiência e da transformação na sociedade. A nossa meta com esse projeto é levá-lo a todas as telas e para todas as realidades do público jovem, até a grande estreia nos cinemas”, explica Edu Tibiriçá.

turmamonicajovem6

A sinopse do filme, divulgada para a imprensa é a seguinte: a turma se envolve em um mistério assustador que pode afetar o destino de todos os jovens. Nessa aventura, totalmente hightech com a chegada de um novo personagem, Mônica, Cebola, Magali, Cascão e companhia, terão que pôr sua união em xeque para enfrentar uma poderosa corporação.

A CCXP – Comic Con Experience acontece no Brasil nos moldes das comic cons realizadas em diversas partes do mundo, que reúne fãs e profissionais de quadrinhos, cinema, TV, games, anime, RPG, memorabilia, ficção científica e colecionáveis para conhecerem as últimas novidades dessas áreas em uma grande celebração do universo geek e da cultura pop. O evento é organizado pelo Omelete, Chiaroscuro Studios e Piziitoys. Em 2014, a CCXP reuniu 97 mil pessoas e as principais empresas e artistas do mercado, tornando-se o maior evento do gênero na América Latina. Em 2015, acontecerá de 03 a 06 de dezembro no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center. Os ingressos de sábado, domingo e os pacotes de ingressos para 4 dias já estão esgotados mas ainda é possível adquirir ingressos para quinta, sexta e, em quantidades limitadas, pacotes de ingressos Full Experience, que inclui a entrada para sábado e domingo. Para saber mais, acesse: www.ccxp.com.br

Os embalos de dezembro

O último mês do ano é sempre muito movimentado. Abaixo, algumas notícias de eventos anunciados para até 21 de dezembro: promoções para crianças e adultos, dicas para profissionais e uma indicação para o Dia do Cego.

thumbnail_img_5044

Livros, histórias e leitura na praça

Em Belo Horizonte, o Projeto “Santa Leitura” está com uma agenda bem animada em dezembro e programação variada.

Dia 10 de dezembro, sábado, às 16h – O especial de Natal irá distribuir cerca de 300 livros na comunidade Sagrada Família, Novo Taquaril.

Dia 11 de dezembro, domingo, de 9h às 12h – O encontro já tradicional destinado às crianças, que acontece no adro da igreja Sagrada Família, Novo Taquaril, irá contar com doação de livros como presente de Natal e divertida contação de historias com Eri Alves – Cia. Um Pé de Contos.

Dia 13 de dezembro, terça- feira, as 14h – Nesta data, o “Santa Leitura” será no bairro Castanheiras, na cidade de Sabará, também com muitos livros para doação, além da leitura com crianças que acompanham as mães nas aulas de trabalhos manuais.

Dia 17 de dezembro, sábado, às 10h – Neste dia, o encontro será na Vila São Rafael, no bairro Pompéia (Rua Coronel Otávio Diniz), com distribuição de muitos livros para todos que passarem por lá e a presença da contadora de histórias Patrícia Cinara, que promete muita alegria e diversão.

Dia 18 de dezembro, domingo, de 10h às 12h – Finalizando a programação de dezembro, o projeto Santa Leitura irá acontecer na Praça Salvador Morici, no bairro Floresta, com a presença da contadora de histórias Vanessa Correa da Silva. Os amantes do projeto compartilharão um café literário na praça que será coberta de livros espalhados pelo chão, que também serão doados.

Excepcionalmente, no terceiro domingo de dezembro, não haverá o tradicional evento do “Santa Leitura” na Praça Duque de Caxias, em Santa Tereza, devido à programação especial do mês.

thumbnail_coral-over-1

Sucessos dos festivais da MPB

Ainda em Belo Horizonte, o Grupo Vocal OverVozes faz show neste sábado, dia 10, às 11h, no Memorial da Vale. O roteiro é de autoria do músico, escritor e jornalista Jorge Fernando dos Santos. Em foco, a história e o repertório dos grandes festivais da MPB, com destaque para Ponteio, Arrastão, Disparada, Travessia, O cantador e Viva Zapátria com participação do compositor Sirlan. Entrada franca, sujeita a lotação.

Dois anúncios da Câmara Brasileira do Livro

No Rio de Janeiro, prosseguem as comemorações dos 70 anos da CBL (Câmara Brasileira do Livro). A entidade informa que seu site passou por uma reestruturação. Um novo portal entrou no ar dia 28 de novembro, mais moderno, dinâmico, interativo e com maior facilidade de navegação. Além de integração com as redes sociais da entidade, o site agora é responsivo e pode ser acessado também por tablets e smartphones.  www.cbl.org.br.

A CBL também está divulgando que estão abertas as inscrições das editoras para a Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha 2017, que será realizada de 3 a 6 de abril de 2017, na Itália. As editoras apoiadas pelo Brazilian Publishers podem se inscrever com exclusividade para esta feira até o dia 21 de dezembro de 2016.
Para informações e inscrições: brazilianpublishers@cbl.org.br / (11) 3069-1300.

imagem_release_822943_medium

O Dia do cego e o conceito de audiolivro

A startup carioca de audiolivros, Ubook, participou da Feira do Livro de Guadalajara (de 26/11 a 4/12 de 2016) em busca de novas parcerias. A Ubook é o primeiro serviço de audiolivros por streaming do Brasil e atualmente maior plataforma de títulos em áudio por assinatura da América Latina. A importância da participação da startup brasileira é relevante não apenas pelo avanço do segmento de audiolivros no mercado editorial mundial, mas pelo crescimento da empresa no Brasil em apenas dois anos de existência.

Leonardo Sales, diretor da Ubook, na Feira Internacional do Livro de Guadalajara

Leonardo Sales, diretor da Ubook, na Feira Internacional do Livro de Guadalajara

Só nos Estados Unidos, segundo a Associação de Editores Americanos, as vendas de livros no formato áudio cresceram 30% em janeiro e 42% em fevereiro deste ano em comparação com o mesmo período em 2015. A perspectiva é de que lá as vendas do setor registrem alta de 47% ano a ano. No mercado doméstico, mesmo em pouco tempo, o Ubook, que foi criado em outubro de 2014, já conta com mais de 1,5 milhão de usuários registrados. Destes, 93,75% estão no Brasil; 1,71% no México; 0,96% nos Estados Unidos; 0,34%, no Chile; e 0,31% na Argentina.

O Dia do Cego é celebrado em 13 de dezembro. A data foi instituída em julho de 1961 pelo presidente Jânio Quadros através do decreto Nº 51.045 e marcou um importante passo para a diminuição dos preconceitos em relação aos deficientes visuais. Muitas pessoas e entidades, há um bom tempo, chamam a atenção da sociedade para a questão da acessibilidade, mas, de uma forma mais abrangente, com foco no desenho universal. O conceito nada mais é que promover a acessibilidade de forma universal, para todos, sem limitação de grupos ou especificações. Por exemplo: as calçadas das ruas precisam ser pensadas para garantir o ir e vir com segurança de todas as pessoas e não só de idosos e deficientes visuais. Agindo assim, haverá uma sociedade mais humana e cidadã.

Dentro desta proposta se enquadra perfeitamente o audiolivro, uma nova forma de se consumir cultura, o ouvir livros, que chegou com o novo comportamento das pessoas de usarem a tecnologia e ficarem mais tempo conectados à internet. A Ubook coloca à disposição do mercado 10 mil títulos em audiolivros: www.ubook.com

Três livros, três filmes para 2017

Transportar a história de um livro para a telona nem sempre é missão fácil. Muitos amantes da literatura ficam inconformados com os cortes necessários para a adaptação, enquanto cinéfilos ressaltam a contribuição dos efeitos especiais e das grandes atuações para dar vida à história contada em papel.

Em 2016, grandes obras literárias foram revividas no cinema, como “A Garota No Trem”, “Alice Através do Espelho” e “Como eu Era Antes de Você”. No ano que vem, outras grandes obras também vão estrear como filme no Brasil. Para você já ir se aquecendo, separamos a sinopse de três livros que serão adaptados para o cinema e ainda indicamos onde é possível comprá-los.

356215
A Longa Caminhada de Billy Lynn (Ben Fountain)

O livro Billy Lynn’s Long Halftime Walk, que ainda não foi traduzido para português, conta a história de Billy Lynn, soldado americano, de 19 anos, e seus companheiros de exército. Após serem filmados derrotando inimigos na guerra no Iraque, eles se transformam em sensação no YouTube. O governo os traz de volta para casa para uma turnê pelo país e, durante as últimas horas da visita, Billy vai se misturar com os ricos e poderosos, suportar a política e louvor de seus colegas americanos e se apaixonar. Porém, amanhã ele deve voltar para a guerra. Vencedor do National Book Critics Circle Award, na categoria Ficção, o livro está à venda na Saraiva.

maxresdefault
Sete Minutos Depois da Meia-Noite (Patrick Ness)

O livro, que pode ser encontrado na versão digital na Amazon, conta a história de Connor, um menino de 13 anos que sofre com a doença da mãe, os maltratos da avó e o bullying dos colegas. Todas as noites, Connor acorda de um terrível pesadelo e recebe a visita de um monstro-árvore, que promete o ajudar desde que o garoto nunca minta para ele. Baseado na idéia de Siobhan Dowd, “Sete minutos depois da meia-noite” é uma história em que fantasia e realidade se misturam, em um livro que traz ilustrações lindíssimas que complementam a sensibilidade do texto.

maxresdefault-2
Deixe a Neve Cair (Jhon Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle)

Dividido em três histórias distintas que se cruzam em algum momento – O Expresso Jubileu, O Milagre da Torcida de Natal e O Santo Padroeiro dos Porcos – o livro traz contos que acontecem na véspera de Natal e têm como pano de fundo uma forte nevasca. Com uma leitura leve, a obra é voltada para o público adolescente, mas combina bem com um fim de semana na praia. Você pode comprá-lo na Americanas.com.

Fonte: Cinema 10

Fábulas de Rubem Alves

A coleção da FTD Educação é composta por quatro títulos: “A libélula e a tartaruga”, “O decreto da alegria”, “A operação de Lili” e “A montanha encantada dos gansos selvagens”.

280x400_13304809

180x217_13304808

São quatro livros, de 32 a 40 páginas, com personagens e episódios que trazem um par de oposição como tema, assuntos presentes na infância de toda criança: leveza e seriedade; vida e morte; medo e coragem; alegria e tristeza.

Em “A libélula e a tartaruga”, o autor Rubem Alves narra o embate de ideias entre os dois animais, sendo a tartaruga defensora da tradição, contra mudanças, e a libélula a favor de voos e da leveza de viver.

Já “A montanha encantada dos gansos selvagens” revela como o ganso Cheiro de Jasmim lida com o momento em que o ganso pai se recolhe para viver seus últimos momentos na montanha encantada. Com isso, aprende sobre o nascer, a morte e a renovação da vida.

“A operação de Lili” narra a história de uma grande amizade que quase acaba por conta de um acidente: o sapo Gregório, durante uma brincadeira de esconde-esconde, entala na tromba da elefantinha Lili. Sem outra solução, Lili vai ter de passar por uma operação para tirar Gregório de lá. E, para isso, terá de ser muito corajosa.

280x400_13304810280x400_13304807

Por fim, “O Decreto da Alegria” relata a história de um rei que resolve decretar que todas as pessoas de seu reino devem ser alegres e proíbe todas as tristezas. Por isso, uma noite, as tristezas decidem ir embora. Uma menininha, vendo a confusão se instaurar na cidade, resolve ir em busca de suas mágoas e percebe que não só de alegrias conseguimos viver.

Rubem Alves (1933-2014) nasceu em Boa Esperança, Minas Gerais. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas, mestre e doutor em Filosofia (PhD) pelo Seminário Teológico de Princeton (EUA). Foi teólogo, professor, psicanalista e escritor. Autor de livros de filosofia, teologia, psicologia e histórias infantis. Em 2009, recebeu o Prêmio Jabuti na categoria Contos e Crônicas.

A ilustradora Veridiana Scarpelli nasceu em São Paulo. Formada em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP, trabalhou com projeto de móveis e objetos. Fez ilustrações para diversas revistas e para os jornais O Estado de S. Paulo e Folha de São Paulo, além de livros para crianças e adultos. Em 2012, lançou O sonho de Vitório, seu primeiro livro como autora.

“Eu fico loko 3”

Da internet para o livro. Do livro para o cinema. Youtuber Christian Figueiredo lança a terceira obra e se prepara para a estreia do primeiro filme nos cinemas ainda em 2017.

eu-fico-loko-frente_1

A vida de Christian mudou completamente desde que lançou seu primeiro livro em 2015 e foi pioneiro do fenômeno de youtubers no mercado editorial. Na época, o canal que intitula seus livros, Eu Fico Loko, possuía 1,5 milhão de seguidores. Hoje, depois de conquistar mais de seis milhões de fãs no YouTube, Christian Figueiredo lança o terceiro livro pela editora Novo Conceito.

Na obra Eu Fico Loko 3, em 160 páginas, o vlogger desvenda os mistérios por trás da câmera e conta tudo sobre os bastidores da vida de um influenciador digital. O livro está à venda e custa R$ 29,90.

9788581636399_big“Vou comentar como curto as minhas coisas hoje em dia, falar um pouco da minha trajetória com vocês, minhas viagens, os bastidores dos shows, enfim, um apanhado de tudo depois que me tornei um influenciador do YouTube.”

Através de relatos pessoais, divertidos e bem humorados, o leitor acompanha Christian no dia-a-dia agitado que a fama lhe proporcionou: as viagens com sua peça de teatro pelo Brasil, os projetos para o quadro no Fantástico e as gravações do primeiro filme, baseado no livro “Eu Fico Loko – As Desaventuras de Um Adolescente Nada Convencional” e com estreia programada para 2017.

Recordista absoluto de views e inscrições, Christian ainda narra na obra seu relacionamento com a família, encontro com grandes ídolos e o profundo carinho que sente pelos milhões de fãs espalhados por todo o Brasil.

Este jovem nasceu em 1994, se dá superbem com a família, mas mora sozinho na zona sul de São Paulo. Apaixonado por comunicação desde sempre, quando era bem pequenininho já gravava cenas com a câmera da sua mãe. O primeiro vídeo público apareceu no YouTube em 2010 e desde então ele não parou mais. Ele mesmo escreve os seus roteiros, produz e edita os vídeos.

No link abaixo, você pode pesquisar onde comprar o livro

http://www.editoranovaspaginas.com.br/onde-comprar/eu-fico-loko-3/?page=91

“Poeminhas da terra”

Este livro escrito por Márcia Leite e ilustrado por Tatiana Móes, produzido pela Editora Pulo do Gato, a cada momento, chega gratuitamente às mãos de uma criança e, assim, milhares delas Brasil afora estão em contato com a cultura indígena, com vocábulos dos primeiros habitantes da terra e seu terno cotidiano. O livro ainda pode ser solicitado através da Campanha do Itaú Social “Leia para uma criança”.

Hora de comer, hora de brincar, hora de colher, hora de pescar, hora de festejar, hora de contemplar, hora de compartilhar são alguns dos temas explorados nestes singelos poemas sobre o cotidiano da vida na aldeia daqueles que são os primeiros habitantes do Brasil.

untitledCasa pra morar

Junta sapé,

Junta taquara,

Junta vara,

Junta graveto,

Junta barro,

Junta cipó,

Junta piaçava,

Oca oca oca.

Os versos curtos, a repetição de sons, o ritmo cadenciado pela repetição de vogais e uso de rimas simples convidam à exploração da linguagem durante a leitura oral. A predominância de palavras de origem tupi-guarani, associadas às poéticas ilustrações em nanquim e aquarela evocam uma profunda harmonia entre os seres e a natureza, fazendo com que “Poeminhas da terra” proporcione a aproximação do leitor com a cultura dos povos indígenas, tão bem representada pelo respeitoso olhar das autoras.

untitled-2 Trovoada

Foge curupira,

Foge boiúna,

Foge iara,

Foge boitatá.

Na mata

Na água,

No céu,

Todos têm medo de Tupã.

 “Poeminhas da terra” é a autêntica conversa de aldeia. Desde a capa, passando pelos versos e as ilustrações nos transporta de fato para este universo de forma terna, por que índio é assim mesmo: uma gente cheia de convicção, de alegria e de sabedoria.

poeminhas-400x400A autora Márcia Leite concedeu uma entrevista ao blog, que nos ajuda a conhecer mais este belo trabalho e a gostar ainda mais do livro. Este ano ela fez 30 anos de carreira desde a publicação de meu primeiro livro, “A Barriga”, em 1986, pela editora Melhoramentos. De lá para cá, publicou por várias editoras mais de 40 livros para crianças e jovens, muitos deles premiados e integrantes de programas governamentais e institucionais.

Márcia é também educadora com mais de 30 anos de prática escolar. Hoje, atua como formadora e consultora nas áreas de leitura e literatura para crianças e jovens, ministrando cursos, palestras e oficinas. Em 2011, fundou, junto com Leonardo Chianca, editor e escritor, a Editora Pulo do Gato, voltada para leitores em formação e formadores de leitores.

A Pulo do Gato www.editorapulodogato.com.br é uma editora fundamentada na promoção da leitura literária para crianças e jovens e na divulgação de obras sobre leitura, literatura e formação de leitores. Acreditamos que essas duas frentes — leitores em formação e formadores de leitores —, são os dois lados da moeda na qual a leitura e a escrita se inscrevem como necessidades básicas de todo ser humano. Esta editora considera cuidadosamente as características estéticas e literárias de cada livro, a diversidade de estilos de seus autores e ilustradores, a variedade de linguagens verbais e visuais, o tratamento e originalidade na abordagem dos temas; a qualidade artística dos projetos visuais, dos formatos… Seu catálogo de livros revela “escolha de textos vigorosos, abertos, desafiadores, que não caiam na sedução simplista e demagógica, que provoquem perguntas, silêncios, imagens, gestos, rejeições e atrações”, como escreve a especialista argentina em Literatura Infantil Cecilia Bajour.

A entrevista

Márcia Leite é a autora de "Poeminhas da Terra", um dos livros selecionados pela campanha Leia para uma criança de 2016

Márcia Leite é a autora de “Poeminhas da Terra”, um dos livros selecionados pela campanha Leia para uma criança de 2016

Blog: Como foi a criação e produção do livro Poeminhas da Terra?

Márcia Leite: “Poeminhas da Terra” surgiu da ideia de aproximar as crianças da riqueza da cultura indígena por meio das palavras. As palavras, naturalmente, podem ganhar mais ludicidade, para as crianças, por meio da linguagem poética. Dessa forma pensei que explorar, ainda que de maneira muito singela, um pouco do universo de um idílico dia na aldeia, próximo ao cotidiano das crianças. A atual língua portuguesa é composta por milhares de palavras de origem indígena. A maioria, do tronco tupi, foi sendo incorporada à língua portuguesa desde o período da colonização.

Temos muitos estados brasileiros com nomes indígenas: Pará, Acre, Ceará, Paraíba, Piauí, Amapá, Paraná. Cidades, então, assim como nomes de rios e regiões, são incontáveis. E 80% dos nomes da nossa flora e fauna são indígenas, pois o homem branco foi aprendendo com o povo nativo como esses animais, plantas e frutas se chamavam.  A ideia do livro, portanto, partiu da intenção de explorar e homenagear a língua e os primeiros habitantes da nossa terra, língua hoje nos constitui e nos representa.

Após a escritura da primeira versão do original do texto, convidei Tatiana Móes, artista e pesquisadora pernambucana de extraordinário talento, a encontrar os melhores recursos para dialogar com o texto. Escolhemos o formato vertical, propondo outra situação de leitura de texto e imagem. O leitor, assim, explora a dupla de páginas de cima para baixo, alterando o olhar para as novas perspectivas propostas pela disposição do texto e das imagens nas páginas. Entendemos que o formato foi fundamental para reorganizar e valorizar a relação do texto com as ilustrações, permitindo novas formas de “leitura”. Tati escolheu também uma paleta de cores econômica, ligadas aos tons dos elementos da terra (vermelho/laranja, verde e azul) e testamos vários fundos de papéis, até encontramos aquele que mais favoreceu o projeto (uma espécie de reprodução de papel artesanal).

Foi um projeto de demorado processo, fizemos outras versões que não nos agradaram até chegarmos a que nos contentou plenamente. Todo esse percurso faz parte da narrativa de um livro. Cada livro tem um tempo de gestação.

Blog: E como o livro foi selecionado para a campanha Leia para uma criança, da Fundação Itaú?

Márcia Leite: Tivemos a grata surpresa de ficarmos entre os finalistas e, por fim, entramos como um dos dois escolhidos. As editoras costumam enviar seus lançamentos para análise. Em nenhum momento sabemos quais serão os critérios dos avaliadores. Apenas fomos informados de que estávamos entre os oito finalistas, quando precisamos entregar oito livros para análise dos jurados. Trata-se de um processo demorado de análise e de escolha, e os analistas são profissionais de competência e expertise na área de Literatura Infantil. Foi uma grande alegria para nossa editora. Uma oportunidade de estar mais próximo de muitos leitores que não teriam acesso ao livro.

Blog: Ter o livro selecionado trata-se de uma exclusividade ou a obra também fica no mercado?

Márcia Leite: O livro está em nosso catálogo na versão mercado. Algumas especificidades diferenciam-no do livro entregue pelo programa Itaú, como a inclusão do selo do Programa Leia para uma Criança e algumas características físicas mais adequadas para o envio via correio para todo Brasil. Não há exclusividade, a versão mercado pertence ao catálogo da editora e a impressão Itaú é feita especialmente para a finalidade do programa.