Top 10 da Leitura entre alunos brasileiros

Sala de leitura e biblioteca da EMEF, Escola Municipal de Ensino Lourdes de Oliveira Colnaghi. 13-06-2014

Os livros de contos, poemas e de literatura infantil em geral lideram o Top 10 dos Gêneros Literários mais lidos entre os alunos do Ensino Fundamental com idade entre cinco e 13 anos nas escolas brasileiras. Também aparecem na relação os livros escolares e os religiosos e a Bíblia, um traço comum em países católicos e de ascensão da população evangélica. Mas o que chama mais atenção é a presença dos livros de arte e dos científicos entre os mais procurados nessa faixa etária.

Os dados fazem parte de um estudo que está sendo preparado pela Fundação Observatório do Livro e da Leitura, com base nas informações coletadas pelo Ibope para o Instituto PróLivro para a quarta edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, concluída em 2016. Para efeito da análise, a população foi dividida em dois grupos: um com crianças entre 5 e 10 anos, que cobre o primeiro ciclo do Ensino Fundamental, e o outro entre 11 a 13 anos de idade, que corresponde a três dos quatro anos do Fundamental 2.

“A análise indica um ligeiro crescimento da leitura e reforça, ao mesmo tempo, algumas preocupações com relação ao baixo estímulo em parte das escolas”, alerta o presidente da Fundação Observatório do Livro e da Leitura, Galeno Amorim, que coordenou a implantação da metodologia de medição que, atualmente, é utilizada pela pesquisa Retratos da Leitura no Brasil.

Segundo ele, que já foi presidente da Fundação Biblioteca Nacional e o responsável pela implantação do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), torna-se ainda mais evidente a necessidade de as bibliotecas escolares se prepararem de forma mais adequada para assumirem papéis de maior relevância nos projetos pedagógicos para que os bibliotecários das escolas passem a atuar como uma espécie de consultores em leitura junto aos professores e coordenadores pedagógicos.

Principais resultados

Entre os alunos mais novos, as estatísticas indicam as seguintes preferências, pela ordem: 1) Livros Infantis; 2) Contos; 3) Bíblia; 4) HQ; 5) Livros Escolares; 6) Ciências; 7) Artes; 8) Poesia; 9) Religiosos; e 10) Romance. Já entre o segundo grupo, há uma inversão na ordem dos mais lidos: 1) Contos; 2) Bíblia; 3) Poesia; 4) Livros Escolares; 5) Livros Infantis; 6) Ciências; 7) HQ; 8) Juvenis; 9) Romance; e 10) Artes.

Os dados indicam que 67% das crianças de 5 a 10 anos são leitoras de livros, um número que cresce para 84% entre os alunos entre 11 e 13 anos. O dado preocupante, no caso, é o outro lado da moeda, que revelou que 16% no grupo mais velho admite não ser leitor, um indicador que chegou a alarmantes 33% entre os mais novos.

Nos dois grupos, a capa do livro é o fator que mais influencia na escolha da obra a ser lida, enquanto que as indicações de professores são responsáveis por 18% das leituras feitas entre os menores e por 11% entre os maiores. O tema, o título e o autor só vêm depois. A boa notícia é que, embora um entre cada quatro alunos reconheça que a principal razão para a leitura tenha sido a indicação feita pela escola, 45% deles afirmam que leram por gosto ou prazer.

O estudo também se dedicou a procurar entender as razões pelas quais os alunos do Ensino Fundamental avaliam tão bem as bibliotecas escolares. Além do atendimento em si, quase dois terços dos entrevistados disseram que encontraram nas bibliotecas de suas escolas todos os livros ou pelo menos boa parte das obras indicadas pelos professores. Só 7% não encontrou, enquanto 4% sequer procurou.

Embora a população estudantil – da Educação Infantil à Pós-Graduação – apresente índices de leitura muito acima daquele produzido pela população fora da escola (9,35 livros per capita lidos por ano, ante 3,35 do segundo grupo), a leitura continua longe de ser a atividade preferida entre os alunos das escolas brasileiras. Entre aqueles com Ensino Fundamental 1 completo, ela aparece em quinto lugar, enquanto que entre os que possuem o Fundamental 2 a leitura ocupa o penúltimo lugar entre os dez mais mencionados, atrás da TV, rádio, internet, conversa com os amigos, vídeos, WhatsApp e mídias sociais como o Facebook, Twitter e o Instagram.

Baixe aqui o PDF da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *