Três dicas de livros

Apresentamos três livros da Editora Melhoramentos, que os pais e familiares podem utilizar para criar momentos de leitura com as crianças.

A-Rainha-dos-Estapafurdios

 

“A Rainha dos Estapafúrdios”, de José Eduardo Agualusa

Ana, uma filhote de perdiz muito inquieta e curiosa, quer uma roupa mais colorida do que aquela que a natureza lhe deu ao nascer. Só que,sem querer, vai parar, sozinha e desprotegida, no meio de animais selvagens.

Mas uma hiena esfomeada e um leão feroz não são problemas para ela. Descubra, nesta história com sabor e cheiro de África, como uma frágil filhotinha de perdiz transformou-se na rainha da savana.

 

1537638

 

“Ulisses e a Odisseia em Versos de Cordel” – Mauricio de Sousa e Fábio Sombra

Mauricio de Sousa e Fábio Sombra trazem para seus jovens leitores, as aventuras vividas pelo corajoso Ulisses e seus bravos soldados no retorno à pátria amada, Ítaca. Com o fim da Guerra de Troia, Ulisses e seus soldados se puseram ao mar no retorno para casa. O que eles não imaginavam é que demorariam quase 10 anos para concluí-lo. Nessa longa jornada, Ulisses viveu aventuras, perigos e provações, mas nunca desistiu de retornar à sua casa e reencontrar a sua esposa, Penélope. Em poesia com sextilhas de cordel, a épica e famosa Odisseia é narrada com humor e encantamento e ilustrada com os queridos personagens da Turma da Mônica Jovem.

 

untitled“Meninas”, do Ziraldo

Pensando em contar e ilustrar à sua maneira o livro Alice no País das Maravilhas, Ziraldo se concentra em explicar quem é a menina, esse ser encantado que dura apenas dos 7 aos 11 anos. São as meninas que inventam amigos imaginários, que transformam suas lágrimas em rios de esperança, que perseguem coelhos brancos, que enfrentam rainhas loucas e que se apaixonam por gatos luminosos. Depois de ler mais de 100 exemplares diferentes da história de Alice, percebeu que o livro de Lewis Carroll é, além de uma narrativa onírica, uma ode em homenagem à menina. Para Ziraldo, Lewis traz à mostra um pequeno ser de tão curta permanência em nossas vidas que, ao final do seu tempo, se divide em duas e, juntas, menina e mulher, seguem em frente para desmentir quem afirma que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *