“Não me toca, seu boboca!”

boboca_miolo.indd

No dia 29 de outubro, durante a Primavera Literária do Rio de Janeiro, a editora mineira Aletria lança um livro infantil, que trata de tema corajoso e muito necessário: o abuso sexual contra crianças. A leitura deste livro tão bem planejado certamente vai ajudar a meninada a distinguir um carinho ou uma brincadeira de uma situação real de violação.

“Não me toca, seu boboca!” foi escrito por Andrea Viviana Taubman e ilustrado por Thaís Linhares. De forma lúdica, o livro procura fortalecer as crianças para que elas saibam reconhecer atitudes suspeitas e denunciá-las. Esclarecer estas questões para as crianças, mesmo que sejam tão delicadas, é importante, por que os casos de abusos só crescem no Brasil e no mundo.

02d79ff9de9ba20c040f75853526472aÉ isso o que faz Ritoca, a personagem do livro. Ritoca tem uma história para contar, meio difícil de entender, muito difícil de falar. O encontro com um tio gentil e sorridente acaba se tornando um pesadelo, do qual Ritoca e seus amigos, felizmente, conseguem escapar. “Se for de um jeito suspeito, ninguém deve tocar na gente!”, ela logo reconhece.

O livro de 40 páginas será lançado no dia 29/10  durante a 17a Primavera Literária, a partir das 10h, na Casa França Brasil – Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro do Rio de Janeiro. No site da Aletria, ele já está em pré-venda. https://www.aletria.com.br/Nao-me-toca-seu-boboca-Pre-venda

22498871_10208858366210602_5428413582384652417_o

A autora

Andrea Viviana Taubman escreve os livros que gostaria de ter lido na infância. Tem vários livros publicados no Brasil. Ela gosta de abordar temas delicados da infância. Andrea também traduz espanhol-português-espanhol, é contadora de histórias, locutora, mãe e acredita que empatia e alteridade são as palavras-chave do século 21. Nasceu e viveu na Argentina até os 7 anos de idade, quando veio para o Brasil acompanhando os pais.

Desde 2013 faz parte da diretoria da AEILIJ (Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil), organiza e produz eventos literários, além de participar de muitos deles como autora convidada. Em setembro de 2015 assumiu a cadeira nº 21 da Academia Teresopolitana de Letras.

A ilustradora

Thaís Linhares é vice-presidente da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil. Também atua como Coordenadora de Comunicação do Instituto de Defensores de Direitos Humanos (IDDH) e da editoria de quadrinhos da revista Vírus Planetário.

Thaís é escritora, roteirista, ilustradora, animadora, cenógrafa, xilógrafa, quadrinista, soprano de coro de ópera, trilheira e mais, muito mais. Por exemplo: faz tortas de maçã com receita de família sem igual.

Ritoca-870x490

Casos registrados no Brasil

Segundo o Portal Brasil, o Disque 100 e o aplicativo Proteja Brasil são os principais meios de denúncia dos crimes envolvendo crianças e jovens. Apenas em 2015 e 2016, 37 mil casos de denúncias de violência sexual na faixa etária de 0 a 18 anos foram recebidos pelo Disque 100. Apenas em 2016 foram 17,5 mil casos. A maior parte das denúncias é referente aos crimes de abuso sexual (72%) e exploração sexual (20%). As demais ligações estavam relacionadas a outras violações como pornografia infantil, sexting, grooming, exploração sexual no turismo, estupro.

Cerca de 67,7% das crianças e jovens que sofrem abuso e exploração sexuais são meninas. Os meninos representam 16,52% das vítimas. Os casos em que o sexo da criança não foi informado totalizaram 15,79%. Os dados sobre faixa etária mostram que 40% dos casos eram referentes a crianças de 0 a 11 anos. As faixas etárias de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos correspondem, respectivamente, 30,3% e 20,09% das denúncias. Já o perfil do agressor aponta homens (62,5%) e adultos de 18 a 40 anos (42%) como principais autores dos casos denunciados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *