“Verões verdes”

O escritor e ilustrador colombiano Dipacho ilustra com legumes e verduras um jogo divertido de palavras que começam com a letra V, nesse livro infantil lançado pela Editora do Brasil.

IMG_20171020_161506

Um livro cheio de tons de verdes.

A história é contada só com palavras iniciadas com a letra V. E começa assim:

“Verde”.

No meio do livro:

“Verão vendo verduras verdes”.

E prossegue. Na última página, a surpresa não se refere só ao texto de palavras com V, mas também à cor da página. Seria mais um tom de verde ou não?

IMG_20171020_161710

IMG_20171020_161732

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em “Verões Verdes”, o escritor e ilustrador Dipacho, faz uma abordagem divertida e colorida para ensinar, de modo lúdico o pequeno leitor a conhecer os vegetais e a brincar com a sonoridade da letra V, enquanto conhece, ao mesmo tempo, a importância de uma boa alimentação.

O autor chama a atenção do leitor para uma questão muito importante: tem veneno na comida e isso precisamos evitar urgentemente.

As ilustrações, em tinta látex, fazem uma abordagem visual que serve para complementar uma sequência de palavras que se iniciam pela letra V, cuja repetição mergulha o leitor no fluxo mágico da linguagem verbal. A intenção é que a divertida turma de legumes e verduras verdes, somada ao texto, produza um efeito significativo no raciocínio e imaginação do leitor. Com isso, a criança amplia seus conhecimentos e seu vocabulário.

image004Dipacho explica que “Verões verdes” surgiu como um jogo de palavras que começasse com a letra V, em uma sequência que fosse ficando cada vez maior, página por página, até quase virar um trava-língua. A sequência cumulativa, simples, se torna eficaz ao se encontrar com a mensagem visual.

“Como sou ilustrador, enquanto escrevia fui criando imagens nas quais procurava não repetir o que estava no texto, gerando uma leitura paralela com as ilustrações. No fim, a relação entre os textos e as imagens cria a história das verduras que andam e viajam de férias e têm um fim inusitado”, revela o escritor.

Dipacho é pseudônimo. Seu trabalho foi publicado por editoras do mundo hispânico e também na França, no País Basco, na Itália e no Brasil. Obteve reconhecimentos como o Prêmio “A la orilla del viento”, da editora Fondo de Cultura Económica; Menção Honrosa na Bienal de Ilustração de Bratislava; Prêmio CJ da Coreia; Prêmio White Ravens, da Alemanha; Menção Honrosa do Banco del Libro, Venezuela; Lista de Honra da IBBY; foi selecionado para expor na feira de Bolonha, entre outros.

A tradução foi feita por Heloísa Jahn. O livro tem 32 páginas e custa R$ 41,10. O título está disponível para comercialização por meio da loja virtual da Editora Brasil (http://www.editoradobrasil.com.br/lojavirtual/).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *