Rosana Rios: “livro é como filho”

A escritora paulista Rosana Rios está comemorando 30 anos de carreira e 161 livros publicados, um registro extraordinário na literatura brasileira. Seus livros de literatura infantil e juvenil podem ser conhecidos no site  http://rosanarios.wixsite.com/rosanarios. O dia a dia da escritora, você pode acompanhar nos blogs: https://rosana-rios.blogspot.com/  e http://rosanariosliterature.blogspot.com/.

O blog “Conta uma História” conversou com Rosana Rios por email e hoje publico a entrevista que ela gentilmente me concedeu mesmo em meio à efervescência das comemorações dos 30 anos de trabalho como escritora.

thumbnail_Rosana Rios 2018 02 Arquivo Pessoal

Rosa Maria: Como é ser uma escritora jovem, como você, e já ter alcançado a façanha de ter 161 livros publicados? 

Rosana Rios: Obrigada! Mas… Na verdade não sou jovem, tenho quase 63 anos. Trabalho muito, desde que comecei a produzir livros e, com 30 anos de carreira, consegui publicar bastante. Escrevo muito, é isso.

RM: Você está preparando uma festa de 30 anos de carreira como escritora de literatura infantil e juvenil. Como e onde vai ser esta comemoração?

RR: A comemoração oficial já passou, foi na livraria PanáPaná (na Vila Clementina, São Paulo). Mas continuarei festejando por muito tempo ainda! Até completar 40 anos de carreira, rsrs.

RM: Como foi que tudo começou?

RR: Meus primeiros trabalhos com textos para crianças foram em roteiros de televisão, para a TV Cultura de São Paulo. Fui roteirista do programa Bambalalão.

RM: Quais foram os momentos mais difíceis, que viveu?

RR: Os últimos 4 anos. Programas de leitura sendo cancelados, livrarias fechando, editoras falindo… Está ficando difícil de sobreviver.

RM: E os mais alegres?

RR: Os momentos de estar com crianças e jovens leitores, nas escolas, nas feiras do livro, nas bibliotecas. Conversar com o leitor faz toda a diferença!

RM: Entre tantos livros que já escreveu, quais você destaca por identificar ou gostar mais?

RR: Livro é como filho. A gente ama da mesma maneira todos eles…

RM: Quais fizeram ou fazem mais sucesso entre seus leitores?

RR: Isso muda de ano para ano. Hoje, meu mais vendido é “O Monstro Monstruoso da Caverna Cavernosa”. Mas os mais elogiados pelos leitores são o “Sangue de Lobo” (parceria com a autora Helena Gomes) e o “Iluminuras”, meu livro mais premiado.

RM: De onde vem tanta inspiração?

RR: Inspiração, na verdade, não existe. O que existe é ler muito, pesquisar muito e deixar a paixão pelas histórias falar mais alto.

RM: Quais são seus hábitos de escrita?

RR: Escrevo todos os dias, sempre que consigo. Fora de casa, tenho caderninhos e escrevo a qualquer momento que apareçam ideias. Não tem receita, nem ritual, nem hábito. Sento e escrevo.

RM: Você também é ilustradora. Como é conduzir as duas carreiras? Você ilustra só suas histórias ou ilustra a de outros escritores também?

RR: Hoje quase não ilustro mais. Tem tanto artista maravilhoso por aí, que prefiro que eles ilustrem meus textos.

RM: Quais trabalhos de ilustradora você destaca?

RR: Meu primeiro livro, “O Dragão Comilão”, foi ilustrado por mim.

RM: E depois da festa de comemoração dos 30 anos como escritora? Como vai prosseguir a sua carreira?

RR: Sem grandes mudanças. Continuo lendo muito, pesquisando, encontrando leitores… e escrevendo, escrevendo, escrevendo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *