“O dicionário do menino Andersen” e outros

Para o mês das crianças, a SESI-SP Editora faz lançamentos de autoria de renomados escritores e ilustradores, tanto nacionais como internacionais.

“O dicionário do menino Andersen”

Do autor Gonçalo M. Tavares, com ilustrações de Madalena Matoso, “O dicionário do menino Andersen”, da Planeta Tangerina, é lançado pela SESI-SP Editora. Nesse livro leve e divertido, Andersen é um grande inventor e não anda nada satisfeito com as definições de palavras que lê no dicionário.

O menino decide, então, começar a escrever um dicionário novo para entusiasmar os amigos com definições inusitadas sobre a vida, objetos e contextos que envolvem o dia a dia.  Segundo o dicionário de Andersen, “lanterna é um sol mecânico e minúsculo que você pode levar no bolso. É um pequeno sol portátil que depende da sua mão para funcionar”; “mosquito é um animal que está mal sintonizado”; e “rir é dizer muito rápido algumas palavras”.

“Meu tio”

Esse livro é uma obra divertida do autor Jean-Claude Carrière, um dos mais importantes roteiristas vivos do cinema. A obra, que faz parte do acervo doado pela Cosac Naify e partiu do filme homônimo Meu tio, de 1958, conta, em primeira pessoa, a história de um garoto de 8 anos.

O menino fica dividido entre as regras impostas por seus pais seduzidos pelas facilidades da vida moderna e a liberdade oferecida pelo tio Hulot, cuja falta de adaptação a esse mundo novo preserva as relações afetivas com as pessoas e a cidade.

“Investigando a roda”

Iniciando o livro com noções de geometria em um curioso passeio numa roda-gigante, para depois brincar com a situação dos chicletes que grudam na borda dos pneus, Antonio Rodrigues Neto descreve histórias por meio de experiências matemáticas que abordam desde os conceitos de razão e proporção até os cálculos que conduzem ao perímetro da roda e ao misterioso número π (pi).

O leitor é levado, por meio de uma narrativa simples e divertida, a formular hipóteses e a aprender os fundamentos do conhecimento matemático presentes no cotidiano, que muitas vezes não são observados nem explorados, apesar de serem essenciais. “Investigando a roda” faz parte da Coleção Para Gostar de Matemática, que também conta com os títulos Brincando com o conta-gotas, Descobrindo a cada passo e Calculando com as fatias.

Com ilustrações de Pierre Étaix e tradução do jornalista Paulo Werneck, essa ficção francesa traz um humor refinado, um tempo cadenciado e irônico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *