“As relíquias perdidas”

Primeiro volume da Trilogia do Sete, em 472 páginas, no estilo literatura fantástica e voltada para jovens será lançada na Bienal do Livro de Contagem.

 

Apaixonado por livros e literatura desde bem pequeno, Sillas F. Lopes estreia como autor em grande estilo. Ele traz ao leitor o livro “As relíquias perdidas”, primeiro volume da Trilogia dos Sete, que conta a saga dos sete integrantes da Companhia das Relíquias.

O livro será lançado no dia 9 de novembro, às 10 horas, na Área de Autógrafos da III Bienal do Livro de Contagem. A obra é lançada pela Páginas Editora, por meio do selo Yolo, lançamento da editora para publicar exclusivamente textos voltados para o público jovem.

“As relíquias perdidas”  é um livro de muito fôlego, com 472 páginas, escrito ao longo de dez anos da vida do autor, com idas e vindas que incluem uma temporada fora do Brasil, na Inglaterra, que é o país que faz os olhos de Sillas F. Lopes brilharem. O livro de estreia dele é de aventura, com fortes doses de fantasia, em uma narrativa inovadora e criativa, que tente a agradar não somente os jovens, mas também públicos de diferentes faixas etárias.

A obra se passa em dois mundos, o Feérico e o Não-Feérico, ambos estão enfrentando uma grave ameça, que só pode ser barrada com a ação dos Sete, que terão de partir em busca de itens incomuns que podem conferir a eles uma magia absoluta.

Sillas, que é natural de Felizburgo, Minas, vai fazer outro lançamento do livro no dia 5 de dezembro de 2019, no Centro Cultural do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *