“Bichos do Cerrado”

A autora Nilcemar Bejar ou simplesmente Nil explica que a ideia de escrever o livro infantil “Bichos do Cerrado” nasceu da constatação que estamos carentes de bons textos que retratem a fauna e flora do Brasil. “Isso fica mais crítico quando pensamos no cerrado, bioma que poucas crianças e até mesmo adultos sabem dizer o que é.

O livro, constituído por diversos poemas foi escrito numa linguagem lúdica e descontraída.

Tatu, você é bicho ou é bola, fala logo não enrola?

Olha o tamanho da língua do tamanduá, será que ela é grande assim porque ele não para de falar?

A orelha do lobo guará cabe muitos segredinhos?

Onça parda não tem pinta nenhuma? Qual a diferença entre a onça e o puma?

O que a ema tem que a seriema não tem?

Essas e outras perguntas e jogos de palavras levam a meninada a conhecer um pouco de cada bicho e ao mesmo tempo a se divertir com a leitura.

“O cerrado tem muitos bichos, não cabe num livro não! É bicho que não cabe num quarto, mas cabe no coração”!

Nilcemar Bejar tem formação em Biologia pela UFMG e Artes pela Escola Guignard/UEMG. Atuou nas áreas de pesquisa e educação e atualmente trabalha como analista ambiental na criação e implantação de parques, reservas e outras unidades de conservação.

Este é seu quarto trabalho como ilustradora e seu segundo trabalho como autora, sendo o primeiro um e-book de imagens chamado “Hora do Banho”. Dentre seus trabalhos de ilustração se destaca o livro “O Rabo do Rato”, de Balbina Oliveira, publicado pela Editora Aletria. Para conhecer mais sobre a autora acesse o site www.nilcemarbejar.com.br

O livro contou com o apoio do Instituto Biotrópicos, instituição que há mais de 15 anos desenvolve pesquisas e ações ligadas à popularização da ciência, educação ambiental e conservação da natureza com atuação principalmente na região do Espinhaço/MG!

Atualmente o instituto está sediado em Diamantina, na Estação Espinhaço, Centro de educação ambiental da Conserva Mundi, num casarão tombado pelo IPHAN. Um espaço muito charmoso, vale à pena conhecer. Para saber mais sobre o Instituto Biotrópicos e acompanhar o lindo trabalho desenvolvido pelo mesmo, basta acessar as mídias sociais @estacaoespinhaço ou entrar em contato pelo e-mail conservamundi@biotropicos.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *