Como incentivar a leitura nos nativos digitais

A escola Maple Bear Canadian School, uma das líderes mundiais em educação bilíngue, apresenta dicas que ajudam pais e educadores na formação de crianças e jovens, que nasceram após o surgimento da internet, a criarem o hábito da leitura.

A leitura informa, transforma, humaniza e emociona. Na infância ela é uma grande aliada no processo de aprendizagem, pois possibilita a consolidação da fluência na língua, contribui com a interpretação de texto e é uma das principais formas de comunicação e conexão entre crianças e o mundo, auxiliando na ampliação do vocabulário, desenvolvimento da linguagem e do pensamento. Mas, embora seja tão essencial, incentivar o hábito de leitura tem se tornado um grande desafio para educadores e famílias.

Isso acontece porque os nativos digitais, crianças e jovens que nasceram após o surgimento da internet, estão substituindo os grandes textos por conteúdos curtos, como o de blogs e redes sociais, afastando-se, cada vez mais, dos livros. Portanto, nesse contexto, a escola tem o papel de fomentar o gosto pela leitura e deve utilizar a tecnologia como uma aliada. “A partir da leitura, e da reflexão sobre as histórias ou fatos que lhes são apresentados em livros, ou outros portadores de texto, que a criança começa a fazer conexões. O incentivo à leitura promove a possibilidade do aluno construir seu próprio conhecimento, conquistando novos conhecimentos e desenvolvendo habilidades”, afirma o diretor acadêmico da Maple Bear, Peter Visser.

Para incentivar a atividade e despertar o interesse genuíno, Peter Visser indica propor temas de interesse dos alunos e utilizar estratégias para aguçar a curiosidade, tais como: fazer uso dos recursos tecnológicos para reviver histórias conhecidas, mas recontadas de novas formas, em outros idiomas e em diferentes plataformas, explorar livros digitais e incentivar a criança a usar o celular ou tablet para aprender as novas palavras encontradas durante a leitura. Os livros digitais, por exemplo, também dão a possibilidade de consumir o mesmo conteúdo em diferentes mídias, como áudio, imagem e vídeo, possibilitando uma leitura mais fluída e dinâmica – e totalmente adaptada a essa nova realidade.

Se estimulado desde a primeira infância e de forma correta, ou seja, de acordo com cada fase de desenvolvimento da criança, a leitura irá trazer inúmeros benefícios, como maior variedade de palavras do vocabulário e habilidades de escrita. De forma macro, a prática contribui, também, para o pensamento crítico e colabora para uma visão de mundo mais sensível e humanizada, capaz de desencadear nos alunos a percepção de agentes transformadores do mundo – entendendo o contexto da sociedade de forma mais ampla.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *