Dica do blog: o valor dos jogos de tabuleiro

Essa brincadeira que já foi praticada por muitas gerações passadas volta a ser de interesse das famílias e das escolas especialmente para tirar um pouco as crianças e adultos do celular, divertir e aliviar uma série de doenças e dificuldades causadas principalmente pelo estresse e/ou depressão.

Além de proporcionar momentos de diversão e lazer, os jogos de tabuleiro também podem impulsionar o desenvolvimento cognitivo e social de crianças e adolescentes. Durante a atividade, os jogadores são estimulados a exercitar habilidades como a atenção, memória e raciocínio lógico.

De acordo com Renato Simões, game designer e CEO da editora especializada em jogos de tabuleiro e cartas, Geeks N’ Orcs, ao lidarem com regras, vitórias e derrotas, os participantes ainda aprendem a colocar em prática importantes conceitos como a estratégia, concentração, paciência, liderança e comunicação. “Já no âmbito social, a brincadeira promove a interação, convívio e estreitamento de laços entre as crianças ou adolescentes”, aponta.

Por contribuir para o relacionamento entre os seus jogadores e incentivar a obediência a regras e limites, os jogos de tabuleiros também vêm ganhando espaço no ambiente das escolas. “Vejo com muito entusiasmo, a adoção dos jogos como uma atividade didática nas salas de aula, pois ao longo das partidas, as crianças entram em contato com uma série de ensinamentos e princípios que não só são essenciais para a dinâmica do jogo, mas também para o desenvolvimento intelectual e estabelecimento de uma boa conivência em comunidade”, comenta.

Segundo Renato, atitudes como a de respeitar a vez do colega, saber lidar com a vitória ou derrota e compreender o êxito ou o insucesso como consequências comuns aos jogos, são alguns dos principais preceitos e valores que a prática pode fornecer a uma criança. “Elas também começam a assimilar a ideia de que aquele que ganha não é superior ao que perde. E tudo isso pode ajudar muito na construção da maturidade de uma pessoa e também no aumento de sua capacidade de enfrentamento de adversidades ao longo da vida”, explica.

O game designer aponta que além de estar nas escolas e casas, os jogos de tabuleiro vêm se fazendo presentes em estabelecimentos comerciais e também em diversos outros locais e contextos. “Ainda que os jogos digitais e virtuais ocupem um lugar de destaque no mercado, os jogos de tabuleiro vêm assumindo novas roupagens e conquistando cada vez mais adeptos. Para que os nossos jogos ofereçam experiências mais interessantes e atualizadas, sempre procuramos estudar o nosso público e entender quais são as suas expectativas. Este processo nos permite atingir novas pessoas e consolidar o nosso trabalho dentre as pessoas que já o acompanham”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *