Começa a festa da literatura infantil em Bolonha

3/4/2016 – 20:00h

De 4 a 7 de abril, será realizada a Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha 2016. Essa é uma feira muito importante que, além de ter abrangência mundial, ainda carrega algumas tradições, entre elas, os eventos dirigidos especialmente para os ilustradores, que podem exibir mostras de seus trabalhos em murais livres _ marca desta feira _ e o prêmio maior da categoria, o Hans Christian Andersen. Assim como nos anos anteriores, o Brasil está presente.

Mural livre do ano passado com trabalhos de ilustradores de todo o mundo

Esta semana, a Câmara Brasileira do Livro (CBL) divulgou informações a respeito da participação brasileira na Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha 2016. Desde 1977, a produção literária infantil brasileira tem marcado presença na feira italiana. “A partir de 2008, com a parceria entre a CBL e Apex-Brasil para o Projeto Brazilian Publishers, a participação se tornou mais profissionalizada e intensificou o foco na exportação de nossos livros e direitos autorais”, diz a nota da entidade.

Este ano, 15 editoras brasileiras vão participar com boas perspectivas, pois a previsão é de  movimentar cerca de US$ 300 mil em exportações por parte das editoras brasileiras participantes do evento.

Por outro lado, a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) produziu especialmente para o evento italiano, o Catálogo de Bolonha, que será distribuído no estande da instituição com o apoio do Ministério das Relações Exteriores e das editoras Berlendis & Vertecchia, Edições de Janeiro, Edições SM, Editora do Brasil, FTD, Global e Moderna | Salamandra.

A publicação em inglês tem capa de Graça Lima e a lista dos 116 títulos que serão expostos no estande com imagens das capas e resenhas dos conteúdos de cada livro. Os livros estão separados pelas categorias de Ficção para crianças, Ficção para jovens, Não ficção, Poesia, Livros de imagem, Drama e Reconto, além de Teórico e Reedições.

O prefácio de Elizabeth Serra, Cultura escrita como resistência, fala da trajetória da FNLIJ na Feira de Bolonha por mais de 40 anos, enfatizando a relevância do evento para escritores e ilustradores brasileiros e descreve as principais realizações da Fundação em 2015, além de comentar o panorama mundial e reforçar do a importância da liberdade de expressão escrita.

O catálogo também apresenta a mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil (2 de abril) encomendada pela FNLIJ para 2016, com texto de Luciana Sandroni e ilustração de Ziraldo, a lista dos títulos vencedores do prêmio FNLIJ de 2015 e a indicação das autoras brasileiras para o prêmio Hans Christian Andersen de 2016: Marina Colasanti e Ciça Fittipaldi. Apresenta ainda os livros selecionados pela instituição para a Lista de Honra  ditada pela entidade máxima da literatura infantil no mundo, o International Board on Books for Young People (IBBY) e um artigo comemorando os 40 anos de carreira do ilustrador Rui de Oliveira.

Quanto ao Prêmio Hans Christian Andersen de 2016, no entanto, já temos a notícia que as escritoras brasileiras foram indicadas, porém, não estão entre os finalistas. Segundo o site Publish News, entre os autores que compõem a lista de finalistas, estão a alemã Mirjam Pressler, que assina junto com Otto Frank a organização do Diário de Anne Frank; o dinamarquês Louis Jensen, autor de Uma jornada para Deus, publicado no Brasil pela Edelbra, e a norte-americana Lois Lowry, que publicou no Brasil o romance adulto Doador de memórias (Arqueiro / Sextante). Entre os ilustradores, a alemã Rotraut Susanne Berner, autora dos traços de Diário de livros, publicado no Brasil pela Octavo, e A gata, de Jutta Richter, publicado pela Editora 34; o italiano Alessandro Sanna que já teve publicado no Brasil os livros Uma história atrapalhada (Biruta), Inventando números (Edelbra) e o gift book Um coração para você (V&R), e a coreana Suzy Lee, autora dos traços de Abra este pequeno livro, de Jesse Klausmeier, publicado pela Cosac Naify.

Os vencedores serão conhecidos hoje, dia 4 de abril, durante a Feira de Bolonha e a entrega dos diplomas vão acontecer em agosto, durante o Congresso do IBBY, na Nova Zelândia.

Clique à direita da tela, na categoria Entrevistas, para ler a opinião de Luiz Álvaro Sales Aguiar de Menezes, Gerente de Relações Internacionais da CBL sobre a Feira Infantil e Juvenil de Bolonha e a participação do Brasil. A entrevista foi preparada pela equipe da Câmara Brasileira do Livro.

Continue lendo