Análise do blog: “O baú dos tesouros da vovó”

Para cada neto ou neta que vive a experiência de conviver com a vovó ou vovô que manifestam aqueles lapsos, os ‘brancos’, na cabeça vai existir uma ração diferente. É claro. Como será que vai acontecer com a personagem dessa história de Nalu Saad e Iara Rachid?

“Eu não entendia o que acontecia com ela! Sempre foi a mais esperta da família! Tinha resposta para tudo e, quando eu perdia meus brinquedos, era a primeira a achar”.

“Fiquei me perguntando se a vovó estava assim por que acabou a tinta dos cabelos dela”.

A neta observadora já tinha percebido que, além dos cabelos brancos, ainda existia alguma coisa errada com sua avó.

Mesmo sendo um livro infantil, a autora narra a história em capítulos. Em 5 deles, que são descritos em 25 páginas, ela explica diferentes momentos entre avó e neta até o desfecho feliz, graças ao afeto especial e forte que existe nessa relação familiar.

Ao ler o livro, fica a impressão de que é uma história real e típica dos tempos atuais. O que lhe confere a particularidade de pertencer a um determinado núcleo familiar está na forma que a autora busca explicação para as atitudes da vovó e as reações da neta.

A vovó possuía um baú secreto. Mas onde ficava esse baú? O local era um segredo da vovó, que a neta vai descobrir.

Mas mesmo depois dessa descoberta ela ainda precisa localizar a chave para abrir “o baú dos tesouros da vovó”. Onde estará essa chave?

São muitas as aventuras da criança. Mas ela será bem-sucedida. Até entender a vovó como a protetora de tantos tesouros, todas elas carregadas dos melhores sentimentos.

“Então era isso! Vovó guardava tudo que perdíamos para devolver quando a gente procurava. Vovó era uma guardiã dos nossos pequenos tesouros. Foi aí que tive uma ideia”!

Com tanto amor, a netinha só poderia ter uma ideia certeira para a felicidade dela, da avó e de toda a família.

A autora Nalu Saad, que também é jornalista, escreve com inspiração nas próprias crianças de sua convivência, em especial, seus filhos Igor, Natália e Luísa. Por outro lado, a ilustradora Iara Rachid, que dá uma beleza especial a essa história com suas imagens bastante significativas, tem em seu currículo mais de dez livros ilustrados.

O lançamento tem o selo da Páginas Editora. É uma excelente sugestão de leitura em família para desmistificar a relação entre avós com “brancos na cabeça” e filhos/netos sem saber como reagir diante da situação. O livro responde. O amor corresponde.

Tal como ensina a personagem: “De vez em quando, coloco bilhetes de ‘Eu tem amo’ ou ‘Você é muito especial para nós’ para ela sempre saber o que não pode esquecer”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continue lendo

Um comentário to “Análise do blog: “O baú dos tesouros da vovó””

  1. Meu sobrinho-neto, achou interessante uma planta dentro da geladeira. Rsrsr
    Li para ele e a priminha, esse livro e também Esquadrão dos anjos. Ele amaram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *