Novas dicas para brincar com as crianças em casa

Brincadeiras tradicionais podem criar dias mais harmoniosos durante o isolamento social.

Fotos: Divulgação

Pode ser um, dois, três ou mais filhos, independentemente do tamanho da prole, o desafio nesta “quarentena” é manter a criançada ocupada em casa. Amarelinha, esconde-esconde, caça ao tesouro, quente-frio, stop e mímica são algumas das brincadeiras antigas que podem ser resgatadas e inseridas na rotina das crianças.

As dicas abaixo são da pedagoga Marizane Piergentile, administradora Geral de Educação da Associação Paulista Sudeste do Colégio Adventista.  Há o destaque para que haja uma adequação da brincadeira aos dias de hoje, como: brincar de Stop (Pare) deve conter nas colunas assuntos que eles tenham interesse como: séries de tevê, desenhos animados, jogos de internet, nome de internautas, por exemplo.

Resgatar as brincadeiras e jogos de antigamente ajudam a criança a aprender a se expressar, lidar com os sentimentos, resolver conflitos, respeitar regras, cooperação e estratégia. “As brincadeiras, além de permitir que os pequenos aprendam com diversão, prazer e alegria, desenvolvem habilidades como percepção motora, equilíbrio, orientação espacial, trabalhando o desenvolvimento emocional, social e cognitivo”, afirma a pedagoga.

Neste período de isolamento, a proposta do Colégio Adventista é o de tentar dar férias para a tecnologia. “Essa geração está vivendo algo inédito no mundo, vendo tudo pelos celulares e ficando muito ansiosa. Essa pandemia trará novos comportamentos e desafios e, muitas vezes, essas brincadeiras antigas podem ajudar a ter uma nova percepção da situação”, acrescenta.

As brincadeiras

Amarelinha: pode ser desenhada em qualquer espaço e desenvolve as noções espaciais, auxiliando na organização corporal, motora e também desenvolve a musculatura da criança, pois desenvolve a consciência corporal.

Caça ao tesouro ou quente ou frio: é uma brincadeira em que um objeto é escondido e quem o escondeu dá dicas conforme estejam próximos (quente) ou longe (frio). Desenvolve agilidade, atenção, concentração, raciocínio lógico, estratégia.

Esconde-esconde: é uma ótima atividade de gasto energético, pois desenvolve a agilidade e noção de espaço, mesmo dentro de pequenos espaços.

Mímica: Com lápis e papel escreva nomes que tenham a ver com o cotidiano das crianças como, nome de jogos de videogame, de youtubers, de filmes. Desenvolve a criatividade, desinibição, socialização, raciocínio rápido,

Stop: Precisa de papel, caneta, bom vocabulário e conhecimentos gerais. Defina categoria, as mais comuns são “nomes”, “animais”, “frutas”, “cores”, “localidades”, mas isso pode ser adaptado para a idade de quem brinca ou de temas de interesse da faixa etária. Discussões sobre se algum item vale ou não, são regra da brincadeira.

Vivo ou morto: ótima brincadeira para desenvolver a atenção plena, observação, percepção auditiva e reflexo rápido.

Outras propostas

Também pensando em dar férias para os aparelhos eletrônicos para brincar com a família em casa, a empresária Amélia Whitaker lançou a hashtag #alegriasempilha no instagram. O movimento oferece aos pais diversas sugestões. Aqui, destacamos uma lista com 11 brincadeiras que vão fortalecer os laços afetivos, além de promover o desenvolvimento saudável das crianças. As atividades podem envolver toda a família, incluindo os mais velhos.

Imitando bichos: essa é para quem é fã dos animais. Cada participante escolhe um bicho que será representado por todos na sequência. Quando o escolhido for o sapo, todos devem agachar e pular bem alto. Além de super divertido é um ótimo estímulo para o desenvolvimento da coordenação motora e o domínio do próprio corpo.

Massagem: a dica é fazer uma massagem relaxante nas crianças. Escolha um ambiente tranquilo, passe nas mãos o óleo essencial de sua preferência e comece com movimentos suaves nas costas dos pequenos. Deslize as mãos de cima para baixo, membro por membro, até chegarmos aos pés.

Dançar: coloque uma música que vocês gostem e dancem livremente. A brincadeira pode até parecer simples, mas o resultado é surpreendente.

Avião: deite no chão, apoie seus pés na barriga da criança e a levante como um avião. Faça sons e movimentos similares ao voo de uma aeronave.

Circuito com pista de obstáculos: deixe as crianças criarem o seu próprio circuito em casa, usando sofás, almofadas, mesinhas e tudo que estiver disponível mas, claro, que não representarem perigo aos pequenos. Coloque uma música e passe pelo percurso de frente, de costas e pulando. Use a imaginação.

Origamis: arte de origem japonesa que utiliza papel dobrado para representar formas e figuras. Seja um avião, um barco, um chapéu ou outras figuras mais elaboradas. Além de diversão garantida, a atividade permite desenvolver a motricidade, as capacidades manuais e a concentração.

Massinha natural: em uma vasilha grande misture um copo de farinha de trigo, meio copo de sal e meio copo de água. Em seguida, junte tudo até atingir o ponto de massinha. Você pode também adicionar corante natural, pó de giz, glitter ou tinta para colorir.

Caixa de papelão: essa atividade vai trabalhar a autonomia e criatividade das crianças, já que o objeto simples pode virar uma casa, um fogão e até um carro.

Papel machê: em uma bacia coloque papel picado, água e cola. Dose as quantidades para obter a consistência de uma massinha. Molde na forma desejada, que pode ser um objeto decorativo ou um utilitário, e deixe secar. Depois pinte para finalizar.

Carimbo na batata: Corte uma batata crua no meio e com a ajuda de uma faca, forme o desenho desejado em uma das metades. Essa parte precisa ser realizada por um adulto. Em seguida, passe a tinta na batata e carimbe o papel.

Autorretrato: além de estimular a criatividade das crianças, contribui para que elas se conheçam melhor. Uma construção da identidade própria que explora as diferenças e semelhanças entre cada um. O autorretrato revela características físicas e psicológicas da pessoa.

 

 

 

 

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *