Fim de semana com histórias, brincadeiras e danças

Além das atividades enviadas pela escola, brincar, ler, se aconchegar e praticar exercícios físicos, mesmo que confinado em casa, ajudam no combate ao estresse e evita o tédio.

O isolamento social das famílias e a realização das aulas online com as crianças em casa quebrou a rotina e propiciou uma desestabilização emocional dos adultos, gerando um ambiente de tensão, permeado por medos, incertezas e ansiedade. A psicóloga clínica e especialista em terapia infantil, Angélica Pedroso de Carvalho, explica que este cenário potencializa sentimentos de angústia nas crianças também.

“O que temos vivido é novo para todos – independente da faixa etária, classe social e grau de escolaridade- e desencadeia uma série de sensações, muitas vezes, acompanhadas de sofrimento emocional, que pode resultar em inúmeros conflitos internos e nas relações familiares”.

A vários meses em isolamento, muitas famílias ainda encontram dificuldades para ajustar a nova rotina e lidar com home office e filhos em casa ao mesmo tempo, necessitando de atenção e auxílio para as tarefas escolares, por exemplo. Angélica relata que os pais têm se queixado e não conseguem ativar a concentração nos pequenos.

“É importante ressaltar que as crianças de hoje em dia são hiper estimuladas, elas jogam no celular, no tablet, assistem TV e brincam ao mesmo tempo. O desafio de trabalhar a concentração na infância é grande e não apenas pelo momento atual”, explica a especialista.

A ansiedade e a tensão durante a situação atual de pandemia e isolamento social, potencializam o estresse que impede as crianças de focarem a atenção para desenvolver as lições de casa enviadas pelas escolas ou simplesmente para atividades comuns como assistir a um filme, desenho ou até mesmo conseguir brincar.

“Tudo mudou e é preciso de tempo, paciência e estratégias para que todos consigam se adaptar à nova rotina, tanto os adultos quanto as crianças”, acrescenta a psicóloga.

Por isso, muitas famílias têm buscado alternativas para lidar com este tempo de isolamento. A terapeuta infantil explica que é essencial estipular rotinas e, sobretudo, realizar atividades para promover a saúde emocional dos pequenos, como inseri-los nas tarefas do lar. Dessa forma, eles se sentirão importantes por ajudarem os adultos. Também é importante reservar um tempo, durante o dia, para brincar com as crianças e estimulá-la a praticarem atividades físicas para mantê-las em movimento.

“Por meio do exercício físico a criança desenvolve consciência corporal, além de ajudar na externalização da energia e verbalização dos sentimentos e sensações. Neste momento, a dança é, sem dúvida, uma das mais importantes atividades que pode possibilitar aos pequenos uma maneira de lidar com suas emoções. A dança tem o poder de relaxamento, diminuindo a tensão, o estresse e ansiedade, aumentando a capacidade de concentração e criatividade. Além disso, dançar também promove o bem-estar, pois ativa os hormônios responsáveis pela sensação de alegria”, finaliza a especialista.

A diversão de dançar em casa – Zumba Fitness

Desde que foi decretado o isolamento social, Camila Moretti, mãe da Lara de 6 anos, conta que tentou preservar ao máximo a rotina da filha. “Não é fácil manter fielmente tudo o que estávamos acostumados a fazer, mas as obrigações e todas as coisas que a Lara gosta de fazer, determinei como essencial neste momento”.

Além de frequentar a escola regular, a Lara fazia aulas preparadas pela empresa fitness Zumba Kids duas vezes por semana no clube. Eram 40 minutos de atividade, que além de ser um exercício físico, também era um período de diversão. A saída encontrada por Camila foi continuar com as aulas de dança virtualmente. “Percebo o quanto esses momentos têm a deixado alegre, porque ela encontra as amiguinhas na sala online para dançar”, explica.

Erika Noguchi Feitosa, mãe da Luísa de 9 anos (na FOTO), também aderiu às aulas de dança virtuais. “A Luísa é uma menina tímida que tem vivenciado muitas mudanças nos últimos meses. Recentemente viemos morar em Nova York e logo veio o lockdown. Quis ao máximo preservar o estado emocional dela e, desde que o professor de Zumba Kids dela no Brasil começou as aulas online, aderi. Noto que ela fica mais extrovertida, consegue brincar e se relacionar com as outras crianças. Sinto minha filha mais leve e feliz”, conta animada.

A prática da atividade física na infância é extremamente essencial para o desenvolvimento motor, cognitivo e emocional. Karla Mead, especialista em educação de Zumba, explica que as aulas são adaptadas para crianças com coreografias que não insinuam a sensualidade e preservam a inocência e a essência infantil. “São aulas de 40 minutos que incorporam os principais elementos de desenvolvimento da criança como: liderança, respeito, trabalho em equipe, confiança, autoestima, memória, criatividade, coordenação motora e consciência cultural”.

Para encontrar a aula de Zumba Kids entre em contato com seu instrutor e verifique os horários das aulas virtuais disponíveis. Para aqueles que querem começar a praticar um exercício em casa, pesquise em #zumbavirtual um instrutor e tenha acesso a agenda dele. Para mais informações, acesse  www.zumba.com.

Brincadeiras pedagógicas – Colégio Renascença (São Paulo)

Acostumadas a gastar muita energia durante o dia, as crianças podem se sentir bastante estressadas após esses meses de distanciamento social. No entanto, essa fase não precisa ser sinônimo de tédio. A coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental (anos iniciais) do Colégio Renascença, Lucila Sarteschi, recomenda seis brincadeiras que podem ser feitas dentro de casa para entreter e estimular pedagogicamente os pequenos.

1- Construa um calendário – Uma das principais preocupações dos pais é como construir uma rotina minimamente viável durante a quarentena. Uma dica é pedir auxílio das próprias crianças para construir um calendário com algumas folhas de sulfite, lápis de cor, colagens e o que mais a imaginação mandar.

“Criar um calendário estimula a organização, a autonomia, a aprendizagem sobre o funcionamento dos números e a identificação da passagem do tempo. No calendário pode constar, além do horário das aulas, alguma tarefa que ele faça para contribuir com a organização da casa, como arrumar a cama ou mesmo o horário de trabalho dos pais no home office”, diz a coordenadora.

2- Placas Divertidas – Por que não aproveitar este período para fortalecer a cumplicidade entre pais e filhos? A proposta dessa brincadeira é criar placas divertidas para contar sobre os interesses, gostos e emoções. Por exemplo: qual o filme preferido ou que passeio foi o mais marcante. Vale fazer em uma folha de sulfite, em uma cartolina ou qualquer outro suporte onde seja possível desenhar, pintar, fazer colagens, escrever e muito mais.

3- Cápsula do Tempo – Nesta brincadeira, a proposta é construir uma cápsula do tempo que será guardada em um lugar de pouca visibilidade para ser aberta no futuro: em dias, meses, anos ou quando acabar a quarentena.

“Utilize materiais que vocês têm em casa: caixa de papelão, copo plástico e outros, usando toda a criatividade. Do lado de fora da cápsula, coloque o nome e a data em que foi feita. Dentro, coloque um desenho, um bilhete, ou algo especial que vocês queiram guardar e dar para o seu Eu do futuro”, ensina Lucila Sarteschi.

4- Bingo – O bingo pode ser uma atividade simples para divertir a família inteira. As cartelas com letras, nomes ou números podem ser feitas pelas crianças e, além disso, a brincadeira é um ótimo estímulo para que os menores adquiram repertório e aprendam a brincar em grupo. Não esqueça, o primeiro que completar a cartela grita: BINGO!

5- Jogo da Forca – O tradicional jogo de forca é uma atividade fácil e que exige poucos recursos. Além disso, é um importante estímulo pedagógico, comenta a coordenadora pedagógica, Lucila Sarteschi: “o jogo da forca estimula o conhecimento das letras e auxilia a desenvolver a noção do número de letras de cada palavra”. A profissional ainda recomenda que, caso o jogo seja realizado com crianças no início do processo de alfabetização, é importante escolher palavras que façam parte do cotidiano e que já sejam conhecidas pelos pequenos.

6- Jogo da Memória – Além de divertido de jogar, pode ser ainda mais divertido produzir o próprio Jogo da Memória. Bastam quadradinhos de papel e lápis de cor para construir os pares. A educadora recomenda que os pares sejam feitos de acordo com a familiaridade das crianças com as letras e palavras, por exemplo: uma imagem que corresponda à letra inicial do que está representado (Abelha – Letra A), ou palavra com palavra, ou mesmo imagem com palavra.

Atividades para criar vínculos familiares – Kumon (São Paulo)

“Pais que estão trabalhando de casa, no esquema de home office, podem aproveitar para acompanhar a realização da tarefa escolar. Permaneçam no mesmo cômodo, criem uma atmosfera de trabalho que também envolva a criança.

Recomendamos também montar um planejamento de estudo e ter um local específico para este momento em casa, se possível, um cômodo iluminado, organizado e longe de distrações para que ambos consigam produzir”, diz Bruna Duarte Vitorino, pedagoga com mais de 15 anos de atuação na área de educação e atualmente coordenadora do setor pedagógico do Kumon.

É a oportunidade para usar este tempo com qualidade. “Aproveite para conhecer melhor os conteúdos que seu filho está estudando na escola. Juntos podem ler, conversar e buscar novos conhecimentos. Uma boa dica para organizar os estudos é seguir o cronograma escolar, nos dias de cada matéria procurar revisar os conteúdos e buscar se aprofundar por meio de vídeos no Youtube e pesquisas na internet”, acrescenta a pedagoga.

É a oportunidade para usar este tempo com qualidade. “Aproveite para conhecer melhor os conteúdos que seu filho está estudando na escola. Juntos podem ler, conversar e buscar novos conhecimentos. Uma boa dica para organizar os estudos é seguir o cronograma escolar, nos dias de cada matéria procurar revisar os conteúdos e buscar se aprofundar por meio de vídeos no Youtube e pesquisas na internet”, acrescenta a pedagoga.

Sabe aquele momento de qualidade com as crianças que às vezes na correria se perde? Aproveite agora para transformar as atividades com as crianças em algo prazeroso, lúdico e valioso. Lívia Pacheco, influenciadora digital, está em casa com o filho de 7 anos e diz que o menino adora participar das atividades realizadas em casa. “O Filipe ajuda a fazer o almoço ou até mesmo um bolo para o café da tarde e, com isso, aproveitamos para conversar e ficar mais tempo juntos”, comemora Lívia.

Mas, segundo a pedagoga, para este período ficar ainda mais produtivo, é preciso estabelecer uma rotina que envolva toda a família. Lívia concorda e acrescenta que os pais podem aproveitar para conversar sobre o tema que ocupa grande parte dos noticiários para esclarecer dúvidas, conscientizar as crianças de que estamos em um momento de prevenção e que os hábitos de higiene devem ser levados para toda a vida, além de evitar o pânico.

“Vivemos uma situação muito diferente de quando as crianças estão em casa e no período de férias. Agora, em que as atividades estão limitadas, precisamos nos organizar para que quando tudo voltar ao normal, os pequenos sejam menos impactados”, diz.

Seguem sugestões de atividades simples, listadas pela pedagoga e que estão sendo colocadas em prática na casa da família Pacheco para descontrair todos durante o isolamento social.

1- Contação de história

Reforça os laços com os seus filhos, além de estimular o gosto pelos livros. Escolha um conto e proponha a leitura em conjunto para cada um ler uma parte. Dê liberdade para interpretar e incorporar vozes aos personagens e ao narrador, pois, assim, a ocasião se torna mais divertida.

2- Desenhar e estimular a escrita

A atividade é ótima para aguçar a criatividade, conhecimento, concentração, além de ajudar na coordenação motora. Separe desenhos para colorir e contornar, que contenham letras do alfabeto e números, por exemplo.

3- Jogos de memória e concentração

Jogos são sempre divertidos, estimulam a coordenação motora e o raciocínio lógico. Faça brincadeiras em grupo como: quebra-cabeça, dominó, dama, xadrez, palavras-cruzadas, jogos de adivinhação, vôlei, futebol, entre outros.

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *