Dia Nacional do Livro: o que leem os brasileiros que leem?

Uma boa pergunta para ser debatida em pleno Dia Nacional do Livro, que é comemorado em 29 de outubro, data que ressalta a importância da leitura para a sociedade e homenageia a Biblioteca Nacional, localizada no Rio de Janeiro. O Instituto Pró-Livro e o Itaú Cultural convidaram a professora Marisa Lajolo, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, para discutir o que os poucos brasileiros que leem dizem que leem.

 

O Instituto Pró-Livro e o Itaú Cultural convidaram a professora Marisa Lajolo, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, para discutir o que os poucos brasileiros que leem dizem que leem – Foto: Divulgação

 

Há muitas edições da Retratos da Leitura no Brasil, algumas constatações se repetem: as pessoas que influenciam o gosto pela leitura são mães ou professoras e o livro campeão de leitores é a bíblia.

E foi justamente a partir do ranking dos livros mais lidos que a professora Marisa Lajolo propôs uma reflexão provocativa sobre as obras que os brasileiros dizem que leem.

“Há uma mistura de Dom Casmurro com Harry Potter, de A culpa é das estrelas com Os cinquenta tons de cinza, então, eu acho que o leitor que essa pesquisa nos fornece está nos pedindo com urgência que a gente se detenha um pouco para além dos algarismos que ela revela, para a qualidade dos textos que ela mostra ou que os pesquisados dizem que leem, de modo que a gente possa imaginar quais são as representações efetivas de leitura que eles operam”, diz Marisa.

A partir da comparação entre os livros que os brasileiros ouvidos nas entrevistas da Retratos da Leitura no Brasil mais leem e os mais marcantes, Marisa chamou atenção para a coincidência grande entre os livros mais marcantes e os últimos livros lidos pela população. “Me pergunto se esses últimos livros lidos na verdade não são os únicos. Porque é muito difícil eu acreditar que no século 21 alguém considera que A Moreninha e Iracema foi o livro mais marcante da vida deste leitor”, aponta.

Para que as reflexões propostas pela professora Marisa possam ser avaliadas, ela propôs ao Instituto Pró-Livro e ao Ibope uma nova etapa de pesquisa sobre como esses livros são lidos. E que também se faça uso dos dados fornecidos pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), uma das mantenedoras do IPL, sobre os livros mais vendidos no Brasil.

“Será que esses autores de quem os leitores dizem que mais gostam são autores que mais vendem livros o Brasil?”, indaga. Para a professora do Mackenzie, vale a pena pensar sobre o significado da leitura dos autores mais vendidos no Brasil e, inclusive, dentro dos cursos de letras do país.

Para conhecer os livros mais citados na Pesquisa Retratos da Leitura no  Brasil – 2019/2020 acesse o link file:///C:/Users/User/Downloads/5a_edicao_Retratos_da_Leitura_no_Brasil_IPL-compactado.pdf

 

 

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *