O menino de Ziraldo: um quarentão maluquinho

“Menino Maluquinho”, de Ziraldo, completa 40 anos e ganha edição comemorativa da Melhoramentos

 

A obra está à altura da comemoração e do ilustre aniversariante. A edição, com 120 páginas, é marcante e mostra a história do personagem que conquistou o público ao longo os anos, com hot stamping, acabamento cartonado, capa dura e miolo 4×4 cores. Os exemplares acompanham ainda um marcador de páginas tão Maluquinho quanto o Menino e um paper art para destacar e montar, que vira uma divertida lembrança.

O livro que marca o aniversário do menino mais maluquinho do Brasil pode ser considerado um item de colecionador. Um verdadeiro presente para quem cresceu lendo as aventuras do personagem e as contou para filhos e netos. “O Menino Maluquinho” nasceu pelas mãos de Ziraldo e sempre vai existir no imaginário de fãs de várias gerações.

Desde seu lançamento, em 1980, o livro já teve 129 edições, espalhadas por mais de 10 países, vendeu 4 milhões de exemplares, teve duas adaptações para o cinema, versões para o teatro, ópera e histórias em quadrinhos.

O garoto que usava uma panela na cabeça, tinha o olho maior que a barriga, fogo no rabo e vento nos pés fez a felicidade daqueles que com ele conviveram ao longo das últimas décadas e certamente continuará a incendiar a imaginação dos mais jovens.

Verdade que tantas estripulias, brincadeiras e invenções apontavam porque todos o chamavam de maluquinho, mas ele nada mais é do que uma criança alegre, amada e pronta para aprender, receber e partilhar. Como destaca o escritor e ilustrador Guto Lins, outro talento da literatura infantil nacional, esse personagem “brincalhão, bagunceiro, poeta e amigão era, acima de tudo, um menino feliz, especialmente comum”. E o livro, afirma, abriu caminho para muitos outros, enriquecendo a literatura infantil.

“O Menino Maluquinho” fala, de maneira direta, poética e divertida, de relações familiares, de amizade, afeto, perdas. E por que os sentimentos humanos não mudam, os novos tempos e novas tecnologias não foram e nem são barreiras para novos leitores. É um livro que não envelhece.

Quando Ziraldo Alves Pinto lançou o livro estava fazendo 48 anos. Agora, ele está completando 88 anos sempre envolvido em novas iniciativas, colaborando em diversas publicações. Mineiro de Caratinga, onde nasceu e passou a infância, fez carreira no Rio de Janeiro, nos anos 50, onde trabalhou em vários jornais e revistas. Nos anos 60, lançou a primeira revista em quadrinhos nacional, A Turma do Saci Pererê.

Com outros humoristas, foi um dos fundadores do jornal O Pasquim, tabloide que fez escola e mudou a linguagem jornalística brasileira. Seu primeiro livro infantil foi Flicts, de 1969. Outro clássico, mas “O Menino Maluquinho” foi seu maior sucesso editorial.

A edição de 40 anos tem 120 páginas, custa R$ 28,99 e está disponível também nas versões capa dura, e-book e audiolivro.

Há 130 anos a Editora Melhoramentos ocupa posição de destaque nas diversas áreas em que atua, sendo referência no mercado editorial por seus milhares de títulos publicados. À frente do tempo desde sua fundação, ela se distingue pelo pioneirismo de suas obras, por seus autores e pelos avanços editoriais aos quais se dedica.

 

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *