“Rosinha”

A amizade das crianças com os animais é o tema dessa história, que une uma menina com um porquinho

“Quem já teve um animal de estimação durante a infância, com certeza, ainda pensa com carinho nos bons momentos que passaram juntos”. Assim a Cora Editora explica no seu recente lançamento a respeito do que aconteceu com Pirulito, um porquinho arteiro, e sua melhor amiga, Rosinha.

“Meu nome é Rosinha. Minha família tem um sítio pertinho de uma mata, e ele fica bem distante da cidade grande em que vivo”.

“Todas as férias, nós vamos para esse sítio. Eu adoro o lugar e passo a maior parte do tempo brincando no terreiro, observando os insetos e as árvores.”

Nesse sítio, Rosinha se envolve com as flores do pomar e gosta de desenhá-las no seu caderninho. A cada férias, surge uma novidade. Como as de verão que trouxe para a menina a oportunidade de ver uma porca “parida” com oito porquinhos: bem redondinhos, cor de rosa, com rabinhos encaracolados, vivendo num chiqueiro onde corriam, mamavam, dormiam e roncavam assim: ronc, ronc, ronc.

A menina encantou-se com os bichinhos. Procurava vê-los diariamente e ajudava a alimentá-los. À medida que a autora, Marismar Borém, conta a história, surge no leitor um desejo danado de também conviver com esses porquinhos mimosos. Acho que é assim que se estabelece o vínculo com um animal de estimação.

“Certo dia, acordei com um barulhinho… ronc, ronc, ronc entrando no meu quarto.

Abri a janela e vi um porquinho bebê. Sozinho, andando prá lá e prá cá, desorientado.

Imediatamente, pulei a janela e peguei o bebê no colo. Ele ficou quietinho nos meus braços.”

Daí em diante, Rosinha não se separou mais do porquinho a quem ela deu o nome de Pirulito e fez dele o seu amigo. Mas por qual motivo esse porquinho foi parar no quarto da menina? Qual a razão dele se separar da mãe e irmãos? Quem sabe contar esse caso direitinho é a mãe de Rosinha.

Aqui, agora, eu só vou adiantar que uma tragédia deixou o bichinho triste e a menina enternecida com a situação dele, tão pequeno ainda, tão desprotegido, tão bonitinho. Mas ao lerem o livro, você vai encontrar tudo bem explicadinho sobre essa tragédia e certamente também ficarão solidários com a menina, que decidiu cuidar de quem seria mais um de seus animais de estimação. Daí em diante, a dupla viveu muitas aventuras, se aproximaram um do outro, viveram momentos de carinho.

Após superar o mal momento, ainda chegaria uma outra situação que os dois precisavam enfrentar: o fim das férias. Rosinha precisava voltar para sua casa, para a escola, para os outros amigos. O que aconteceu, então, com Pirulito?

Aliás, eu pergunto: o que você faria com o porquinho se estivesse no lugar da menina?

Autora e ilustrador

 Marismar Borém é a fundadora e dirigente da Cora Editora, adora contar histórias e há algum tempo vem se dedicando a escrever para crianças. Tem mais de 30 livros publicados pela própria Cora ou por outras editoras. Através de suas histórias, Marismar transmite as valiosas aventuras que viveu numa fazenda, onde passou a sua infância, no interior de Minas Gerais. Essas vivências foram marcantes para que continuasse sempre encantada com a natureza. Ela nasceu e cresceu em Montes Claros, formou-se em Fonoaudiologia, casou-se e tem dois filhos.

Diego Gurgell é ilustrador e estudou comunicação social. Trabalhou em séries da Netflix e desenhos animados para TV. No mercado editorial ilustra livros e revistas para jovens e adultos. Seu primeiro livro foi publicado na Itália pela Atmosphere Libre. Atualmente vive um uma casa torta no alto de uma colina em algum lugar de Minas Gerais. Tem um cachorro imaginário chamado Sushi.

O livro tem 32 páginas, custa R$ 35,00 e pode ser comprado no site da editora: https://www.coraeditora.com/product-page/rosinha

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *