“Seres notáveis do folclore”

Livro apresenta personagens do folclore brasileiro para as crianças de uma forma muito original e interessante

 

 

O folclore brasileiro é muito rico e, na minha opinião, bonito também. Como vivemos num país de dimensões continentais, a cada região, encontramos uma variedade do folclore e, muitas vezes, um personagem desconhecido pelo fato de pertencer tipicamente aquele local. Soma-se a isso, a contribuição diferenciada dos índios e negros dos quais herdamos muito dessa riqueza cultural.

Modos de viver, crendices, exageros, más interpretações, fenômenos a imaginação das pessoas, enfim, uma série de fatos conduziram e ainda estimulam a população para criar personagens e histórias. Com a repetição e o passar do tempo são transmitidos de geração em geração e, de repente, tornam-se “Seres notáveis do folclore”. Alguns são mais populares e outros menos.

Você deve conhecer o Saci-pererê, o Boto, o Lobisomem, a Mula sem cabeça, o Diabinho da garrafa… Mas conhece também o Curupira, Caipora, Matintapereira, Cabra-cabriola, Boitatá, Iara, Mapinguari, Papa-figo, Corpo-seco, Chibamba, Anhangá e Romãozinho?

São todos eles os “Seres notáveis do folclore” contados em versos pelo escritor e ilustrador Mario Bag nesse livro de bolso lançado pela Editora Escrita Fina. Na ilustração abaixo, você vai conhecer o gigante Mapinguari, que tem origem nos índios da Região Amazônica.

 

 

Vamos falar também de Chibamba? Esse “ser notável” é típico de Minas Gerais, onde existem muitas plantações de bananeira e é uma contribuição da cultura africana para os mineiros e todo o folclore brasileiro. Tá curioso para conhecer Chibamba? Ele está na página 34 do livro que estamos comentando:

Chibamba surge envolto /em folhas de bananeira,

com uma máscara africana, / entalhada na madeira.

Faz som de porco roncando / e dança rodopiando

pra acabar com a choradeira.

Este fantasma de Minas / já assustou muita criança;

as que o viram pelo quarto / guardam péssima lembrança.

Pois o susto é tão enorme, / que o menino cala e dorme,

e finalmente descansa.

Apesar do aparente horror incrustado nessas histórias, os versos de Mario Bag preservam a manemolência, a graça e a magia que é justamente o que as fazem permanecer vivas. Medo e mistério, afinal, são elementos básicos da arte das histórias orais, que marcam tão fortemente as culturas nas diferentes regiões do Brasil.

Já as ilustrações tratam de representar esses seres notáveis não apenas com pinta de monstros, mas também com humor e até certa dose de doçura. Com isso, o autor não apenas resgata personagens de nosso imaginário coletivo, como também lhes atribui alguns traços pessoais, oferecendo personagens repletos de charme, prontos para fisgar o interesse do público contemporâneo.

O autor Mario Bag é carioca da Tijuca. Nasceu em 1956 e, aos 20 anos de idade, decidiu ser ilustrador profissional. A partir daí, assinou várias ilustrações para publicidade, revistas e capas de discos e de CDs. Em 1993, foi convidado a colaborar com a revista Ciência Hoje das Crianças. Esse primeiro contato com uma edição infanto-juvenil o levou a publicar seus próprios livros; entre eles, Mitos e lendas do folclore do Brasil. Por Escrita Fina Edições, publicou A loura do banheiro e mais 10 lendas urbanas, Meu primeiro livro de horror e Histórias em quadrinhas.

O livro “Seres notáveis do folclore” tem 40 páginas, é indicado para crianças a partir de 9 anos de idade, custa R4 26,50 e está à venda nas principais livraria e nos links www.grupoeditorialzit.com.br / https://www.fokaki.com.br

Eu adorei me deparar com esses “Seres notáveis”, pois alguns deles eu ainda não conhecia.

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *