As histórias de janeiro

Bibliotecas paulistas têm ampla programação para entretenimento presencial e gratuito das crianças através da literatura infantil. Tá na Hora do Conto.

Foto: Divulgação – Thiago Capella

 

A Biblioteca de São Paulo (BSP) e a Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) realizarão, em janeiro, a partir do dia 9, sempre aos sábados e domingos, das 14h às 14h45, sessões do programa Hora do Conto. A BSP e a BVL são equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo geridos pela Organização Social SP Leituras eleita pelo terceiro ano consecutivo uma das 100 Melhores ONGs do Brasil.

Conduzidas por grupos convidados, as atividades presenciais e gratuitas incluem interpretação em Libras de algumas das aventuras. Importante acrescentar que para participar não é necessário fazer inscrição e as vagas são preenchidas por ordem de chegada. Confira, a seguir, cada uma delas:

Biblioteca de São Paulo

9 (sábado) – “O pescador teimoso”, de Mãe Beata de Yemanjá. Em português e Libras. Com a Cia Arte Raiz

10 (domingo) – “O pote vazio”, de Demi. Com Kelly Orasi

16 (sábado) – “As cores no mundo de Lúcia”, de Jorge Fernando dos Santos. Com a Cia. Oya Ô

17 (domingo) – “A lenda da criação da noite”, conto da tradição oral. Em português e Libras. Com o Grupo Mãos de Fada

23 (sábado) – “O gato de botas”, de Charles Perrault. Com a Cia. Bisclof

24 (domingo) – “Um passeio pela cidade de São Paulo”, de Iracema Cerdán Galves. Com o Grupo Tricotando Palavras

30 (sábado) – “Academia Jedi”, de Jeffrey Brown. Com Paula Dugaich

31 (domingo) – “Yemanjá”, baseada na obra de Reginaldo Prandi. Com o Coletivo Pequenas Peças para Pequenos Espectadores

Foto: Divulgação

 

Biblioteca Parque Villa-Lobos

9 (sábado) – “O traje novo do imperador”, de Hans Christian Andersen. Com a Cia. Bisclof

10 (domingo) – “O macaco e o rabo”, de Silvana Salerno. Com o Grupo Tricotando Palavras

16 (sábado) – “O homem e a montanha”, de Sylvia Manzano. Com Irene Tanabe

17 (domingo) – “Lampião e Maria Bonita: o rei e a rainha do cangaço”, de Liliana Laccoca. Com a Cia. Som em Prosa

23 (sábado) – “Crônicas de São Paulo: um olhar indígena”, de Daniel Munduruku. Com Kelly Orasi

24 (domingo) – “Paula de São Paulo”, de Mariângela Bueno e Sonia Dreyfuss. Com Paula Dugaich

30 (sábado) – “O homem que queria enganar a morte”, de Mãe Beata de Yemonjá. Em português e Libras. Com a Cia. Arte Raiz

31 (domingo) – “O nome do Sol”, de Edimilson de Almeida Pereira. Com a Cia Oya Ô

Há muito mais na programação das bibliotecas durante o mês, como prática de yoga (presencial), oficinas e clube de leitura online, entre outras ações. Com a necessidade de estimular o distanciamento social e outras medidas de proteção sanitária, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa criou o #Culturaemcasa, que amplia a oferta de conteúdos virtuais dos equipamentos.

Importante acrescentar que a BSP e a BVL estão retomando as atividades presenciais de programação cultural gradualmente com capacidade de atendimento reduzida e respeitando os protocolos de saúde. Para saber mais sobre a programação das duas bibliotecas, acesse os sites https://www.bsp.org.br e https://www.bvl.org.br, além de nossas redes sociais.

Biblioteca de São Paulo: Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana, São Paulo

Biblioteca Parque Villa-Lobos: Av. Queiroz Filho, 1.205, Alto de Pinheiros, São Paulo

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *