“Colorindo a Semana de 22”

Casal de escritores lança livro infantojuvenil sobre a Semana de Arte Moderna ocorrida em 1922

Mais do que um livro, “Colorindo a Semana de 22” é um projeto didático, criativo e interativo feito para Crianças compreenderem mais sobre a Semana de Arte Moderna de 1922. Esse evento representou uma verdadeira renovação, pois a arte alcançou o estágio do modernismo.

Ainda no primeiro semestre deste ano, chegará ao mercado, pela editora Datum, o livro infantojuvenil “Colorindo a Semana de 22”, com 54 páginas, que ensina sobre a Semana de Arte Moderna em um misto de informações e atividades divertidas. Os autores são o casal Mayra Correia e Leandro Thomaz, pais de dois meninos de 3 e 7 anos.  O projeto conta com a realização do Governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

De forma lúdica artistas modernistas, como: Anitta Malfatti, Di Cavalcanti, Lasar Segall, Mário de Andrade,  Heitor Villas-Lobos, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi (os dois últimos não participaram da Semana de Arte Moderna, mas são importantes para o movimento) são apresentados ao público infantil.

“A ideia do livro surgiu quando percebemos que um de nossos filhos estava familiarizado com artistas e conseguia reproduzir algumas obras do Miró e Mondrian. Aí pensamos que seria legal fazer um livro com artistas brasileiros. E coincidentemente o Proac abriu um edital para obras sobre a semana de arte moderna de 22”, relata Mayra Correia.

O livro é composto por conjuntos de páginas teóricas e práticas. Em uma página é apresentado uma obra modernista, com análise lúdica de como o artista utilizava técnicas de pintura. Na outra é oferecido uma atividade na qual a criança é incentivada a pintar e desenhar. As tarefas são dirigidas para que o artista mirim aprenda a compor novos cenários, mude os padrões de cores e identifique as particularidades de cada artista.

“Os desenhos e pinturas contribuirão para a experimentação artística, autonomia e desenvolvimento da coordenação motora. As análises das obras originais servirão para a criança compreender o movimento modernista de forma leve e lúdica”, explica o autor Leandro Thomaz.

A Semana de Arte Moderna de 1922, realizada no Teatro Municipal de São Paulo, foi um momento histórico em que se buscava construir uma identidade cultural legitimamente brasileira, foi impulsionada pelas comemorações do centenário da independência. Uma das principais características foi o rompimento com o classicismo e exaltação nacionalista. Além de ter sido a semente para o movimento modernista nacional e um dos principais movimentos artísticos de Arte Contemporânea. “O livro traz a oportunidade de crianças terem acesso a todo esse conhecimento”, finaliza Leandro.

Os autores

Mayra Correia é enfermeira graduada pela Universidade de São Paulo, com pós-graduação em Obstetrícia pela Pontifícia Universidade Católica de Sorocaba. Junto com Leandro Thomaz escreveu e ilustrou o livro infantil ‘Meu amigo Darwin’.

Leandro Thomaz é geólogo e mestre pela Universidade de São Paulo, doutor em Geoquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tradutor de dois livros do Charles Darwin: Observações geológicas em Ilhas Vulcânicas e Cadeias de Montanhas. É coautor e coilustrador do livro infantil ‘Meu amigo Darwin’.

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *