Dicas para melhorar desempenho nas aulas on-line

Especialista cita comportamentos que atrapalham aprendizado pela internet e mostra a forma de corrigi-los

Fotos: Divulgação

 

A volta das restrições de circulação impostas em vários estados brasileiros por conta da pandemia retorna também uma rotina mais digital para milhões de brasileiros, em especial as crianças. Pela primeira vez na história, a pandemia acontece com amplo acesso a meios digitais, o que possibilita a manutenção de serviços essenciais, como a educação e parte do trabalho que pode ser feito no sistema remoto.

De forma geral, é preciso entender como o nosso cérebro funciona quando falamos de atividades on-line. A capacidade de aprendizagem continua a mesma, o que muda é o modo de operação, ou seja, o jeito de executar uma tarefa e, até para isso é preciso mudar alguns hábitos, para manter os mesmos resultados.

Com ajuda da empresária Ivana Stecca Wandenkolk, especialista em ginástica para o cérebro e diretora da maior unidade Supera – Ginástica para o cérebro do Brasil, em Santos (SP), o Método Supera preparou 10 dicas para você melhorar sua performance também no digital.

1. Seu cérebro pode chegar mais longe mesmo no digital

Quando falamos em mudanças de rotina, logo pensamos em queda de performance, o que nem sempre é verdade. O mais importante é entender que todos nós conseguimos aprender, em maior ou menor grau. Se existe uma dificuldade com recursos digitais, procure identificar o que você não consegue aprender. O aprendizado exige uma série de estratégias que são construídas pelo próprio aprendiz e outras que podem ser construídas com auxílio.

2. Atenção aos pequenos detalhes

A internet é sinônimo de distração? Antes de “sentar” para estudar, pense em como você acessa as informações. É importante recorrer às suas anotações, títulos assinalados e até materiais pedagógicos. Ao longo do processo procure fazer infográficos, ler em voz alta, fazer resumos e organizar ideias em categorias. Para acionar as ideias, use recursos como palavras-chave, imagens, relacionar o que precisa aprender com o que já sabe e mapas mentais. Seja uma agenda, um planner ou uma folha de sulfite. Estamos falando aqui de disciplina. Planeje seus estudos, relacionando e ordenando o que é necessário: livros, cadernos, sites, apontamentos, apostilas, tempo necessário. Leia com atenção o conteúdo a ser estudado. Se necessário, dívida o texto em partes. Durante a leitura, faça anotações a lápis ao lado das informações, use cores para destacar as informações, grife o que é importante. Identifique quais são as ideias principais, discriminando-as das acessórias. Ao final da leitura do conteúdo, faça perguntas para si a respeito do conteúdo estudado. Monitore e avalie o seu próprio progresso e vá adaptando as estratégias de mais sucesso.

3. Mantenha uma atitude positiva

Nosso cérebro   aprende e se modifica com cada uma de nossas experiências.  As tentativas e erros durante este processo de aprendizagem também vão facilitar a sua vida mais para frente. Quanto mais tentativas e erros, em um processo de aprendizagem, mais fácil o conteúdo será assimilado ao longo do tempo. Errar e acertar fazer parte do processo.

4. Prepare o seu espaço

Escolha um local mais tranquilo e propício ao estudo. Evite ligar o computador minutos antes do início da aula. Você precisa estar inteiro no processo e esse foco é uma busca constante e começa neste momento. Isso inclui um espaço organizado. A nossa tendência é fugir de tudo aquilo que sai da nossa zona de conforto e sair do curso presencial para o curso on-line sem que essa tenha sido a nossa escolha, foge da nossa zona de conforto. Elimine as distrações através de um check list. Evite interrupções, vá ao banheiro antes da aula, mantenha um copo com água próximo a você, desligue o celular, avise que você não quer ser interrompido, feche a porta, assuma que este tempo é um tempo que você precisa dedicar atenção plena aquilo que você está fazendo.

5. Seja pontual

Nosso cérebro precisa o tempo todo entender o que será feito, por isso é importante acionar o modo de desaceleração antes da aula. Você já sabe que terá que dedicar suas próximas horas para a aula, então, abstraia de tudo aquilo que está te distraindo para que você possa chegar tranquilo a sua aula. Desta forma você vai aproveitar este momento de forma muito mais efetiva.

6. Aprenda a criar desatenção

Se ainda assim, com todos esses cuidados, as distrações forem muitas, comece a ensinar o seu cérebro a abstrair as distrações. Comece um processo interno para não focar mais em tudo isso e focar no que está sendo proposto e isso nos podemos fazer treinando diariamente. No começo pode ser difícil, porém, como tudo na vida, à medida que o tempo passa vai ficando cada vez mais fácil. Este é um exercício importantíssimo para que você possa absorver melhor o conteúdo. Além disso, a prática de Ginástica para o cérebro com o Método Supera auxilia diretamente no aumento da concentração e atenção em diferentes faixas etárias.

7. Eu consigo fazer muitas coisas ao mesmo tempo… será mesmo?

Nós acreditamos que sim, mas isso é uma grande ilusão. O nosso cérebro não consegue dirigir e falar ao celular, prestar atenção na aula e na música e responder alguém que está pedindo alguma informação. O que acontece é que o nosso cérebro muda de uma coisa para outra em fração de segundos e nos dá a impressão de que nós somos multifuncionais, mas não somos e toda vez que você desviar o seu cérebro para outro estímulo, você vai perder conteúdo da sua aula on-line. Então tenha em mente que o seu cérebro só consegue prestar atenção em uma coisa de cada vez, ou seja: foco para aprender.

8. Não tenha preguiça e anotar

Você não precisa transcrever tudo, mas é importante no processo de armazenamento de informações pelo cérebro pegar a ideia central e ir anotando, isso fará com que, ao final da aula, você consiga sozinho, relembrar e memorizar tudo que foi passado. Isso ajuda a manter o foco e memorizar o conteúdo de forma permanente.

9. Guarde a sua dúvida para o momento certo 

Anote sua dúvida para ser tirada no momento oportuno, não fique interrompendo o professor a todo momento ou pensando nisso o tempo todo. Crie desatenção para essa dúvida. Se você ficar pensando no que você não entendeu não conseguirá seguir em frente com a aula de forma geral.

10. Nosso cérebro não consegue manter a atenção por longos períodos

Mentes treinadas conseguem manter a atenção plena por até 30 minutos. Em pessoas não treinadas a tendência é dispersar mais rapidamente. Considerando isso, procure fazer intervalos programados, isso pode ser mais produtivo do que estudar por um longo período.

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *