A regente do Salão do Livro de Minas

Totalmente digital, mas cheio de emoções. As magias e fantasias da literatura infantil e juvenil, que encantam crianças e adultos, confirmam presença nos quatro dias de programação, entre 24 e 27 de junho, no Youtube e Instagram @salaodolivro

Como levar o melhor e mais significativo da literatura infantojuvenil para o Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais?

Este ano, quem pensou, repensou, perguntou e ouviu muita gente para, finalmente, bater a batuta foi Sandra Franco Bittencourt, profissional que tem uma vida dedicada à literatura infantil e vibra as emoções da arte literária. Ela é a Curadora do Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais 2021 e, nessa condição, rege uma programação com essas características. “A leitura será tratada não como obrigação, mas como um objeto de prazer e uma via de inserção no mundo das ideias e emoções”, afirma na entrevista que concedeu com exclusividade para o Blog Conta uma História e você vai ler aqui.

Sandra Franco Bittencourt faz questão de ser apresentada, inicialmente, como filha, irmã de uma princesa do mundo azul (autista), neta, mãe, avó. Fundadora da Trupe Maria Farinha e da Toca Maria Farinha. Ela também é escritora dos livros “Histórias que o tempo não levou”, editora independente, 2013, edição esgotada; e de “A trapaça da serpente”, Editora Lê, 2020, Selo Cátedra UNESCO. Sandra Bittencourt é pedagoga, especialista em Ensino Especial (UFU), em Literatura Infantojuvenil (PUC-MG) e em Arte-Educação (PUC-MG).

Sandra Bittencourt nos oferece um Salão pleno de arte e com aquele jeitão bem mineiro: “Há um trem, montanhas, rios, ventos, minas, tesouros, passos, pedras, uma boa prosa nos mostrando a liberdade de estar em Minas Gerais, o berço da palavra em movimento – Foto: Divulgação

 

Rosa Maria: Como curadora do Salão, o que espera do evento tendo em vista os dois segmentos: literário e do leitor? 

Sandra Bittencourt: Um espaço (virtual) cheio de histórias e estórias. Um lugar de cantos e contos, imagens, onde palavra tem som, cor, cheiro, sabor e, juntas, se misturam. Há um trem, montanhas, rios, ventos, minas, tesouros, passos, pedras, uma boa prosa, nos mostrando a liberdade de estar em Minas Gerais, o berço da palavra em movimento. No Salão do Livro de Minas 2021, que acontecerá de 24 a 27 de junho, a leitura será tratada não como obrigação, mas como um objeto de prazer e uma via de inserção no mundo das ideias e emoções. Professores, alunos, pais e interessados, juntos, poderão descobrir e explorar o universo infantil desde sua interação com o livro e o texto, perpassando pelo  teatro, dança,  música, bonecos, dentre outros. Propiciando aos que por ali passarem que a leitura seja cotidiana, intuitiva, pessoal, prazerosa e emocional.

RM: O que norteou a programação do Salão? 

SB: As múltiplas linguagens. Pensar na palavra e no objeto livro como movimento. Neste momento, faz-se necessário que a palavra atravesse fronteiras em diversas linguagens como: dança, diversidade, quadrinhos, cordel, histórias, sarau, podcast, rádio e tantos outros movimentos que serão criados e transportados através  do ponto de partida, que é a escrita  grafada em páginas e a sua transformação no olhar de quem escreveu e daquele que agora folheia páginas e as transforma em leitura afetiva  através do seu olhar.

RM: O que destaca dessa programação? 

SB: Hum!! Por acaso, mãe acha filho feio? Sou mãe coruja! Brincadeiras à parte! Cada um com sua qualidade, ternura, sua especificidade, então, prefiro dizer: fiquem ligados das 9h às 20h. Você irá se transportar pelas ondas da Rádio Literária, viajará com histórias, brincará com objetos inanimados, com sombras, cordel; ouvirá um podcast sobre vida e obra do escritor homenageado, Ângelo Machado; palestras que irão acalantar o seu fazer; sarau musical que deixará você cantante; tudo para mais um capítulo em sua memória afetiva.

RM: Quais autores mineiros que estão presentes na programação?  

SB: Mary e Eliardo França – Juiz de Fora; Léo Cunha – BH; João Marcos – Governador Valadares; Olegário Alfredo – BH; Fernanda de Oliveira -Uberlândia, hoje, ela está em Barcelona; Beatriz Myrrha.

RM: Como os autores que desejarem ainda podem participar da programação? 

SB: Infelizmente tivemos que correr contra o tempo, a programação já foi fechada e por ser virtual requer uma organização de grade que nenhuma  atividade choque com a outra. Mas a participação é bem vinda através da interação pelo chat e comentários.

RM: Que tipo de debate será realizado com o leitor? 

SB: Tanto nas palestras quanto no bate-papo com autor teremos a mediação da Bibliotecária Sheila Rodrigues, de Contagem, da  E. M. Newton Amaral Franco. O debate será por chat, já que teremos um Salão do Livro totalmente virtual.

RM: Haverá indicação/lançamentos de livros? Pode citar? 

SB: Haverá indicações de livros que foram selecionadas pelas próprias editoras e distribuidoras para que, através da Rádio Literária, sejam divulgados através de  spoiler dos mesmos. Lançamentos não serão feitos, mas livros que acabaram de sair serão citados pelo nosso Mário Alves da Rádio Literária, que conduzirá a programação dos quatros dias com três inserções ao dia, de 20 minutos cada.

RM: Como será um evento virtual, o que se espera do público em geral? 

SB: O evento será pela plataforma do YouTube, pensando que hoje o computador se tornou o objeto de lugar de todos em casa. Sendo assim, esperamos a interação, a vivacidade e, caso você perca alguma coisa, fique tranquilo, pois tudo ficará gravado para quantas vezes você quiser. A intenção é que o Salão do Livro Infantil de Minas seja como o objeto livro que você possa abrir, voltar quantas vezes quiser mesmo que você já o tenha vivido!

RM: Como as narrações de histórias serão tratadas? 

SB: Com leveza, delicadeza, respeito à obra, livro e autor. Cada contador de história convidado trará o seu encantamento na palavra, gesto, cor, movimento e teatralidade da palavra. Apesar de ser o Salão do Livro Infantil nossa programação foi pensada  para o público geral, acreditando que todos estarão ali, em família, ou em uma aula online a ouvir, divertir e vivenciar. Afinal de contas quem é que não gosta de uma boa história?

Gostaria de dizer ainda que, além dos autores mineiros, o nosso intercâmbio por outros estados foi de grande valia. Estaremos com escritores premiado que desenvolvem projetos literários, que levam a literatura para espaços diversos. Quero aqui destacar alguns que estarão conosco: Andrea Viviana Taubman, Teresopólis/RJ (“Não me toca seu boboca” ); Sonia Rosa, Rio, Pesquisadora da oralidade africana indicada, pela Revista Crescer de 2021 com o livro Tambor de Crioula); Alessandra Roscoe, DF, jornalista, escritora e coordenadora do Uniduniler (www.uniduniler.com.br), projeto de mediação de leitura, que desde 2013 percorre todo o Brasil levando livros, leituras e afetos.

Nas palestras, Celso Sisto – Porto Alegre, que traz a performance literária e a imagem; a querida mãe do Pedroca, Karolina Cordeiro, de Uberlândia/MG, se apresentando em “Mãe na diversidade” e abordando a dor na escrita e os sonhos envolvendo seu filho que tem Aicardi Goutieres, uma síndrome rara: o  público vai saber como ela transformou a experiência de ter um filho com deficiência em aprendizado e oportunidade para criar relações sociais significativas e importantes voltadas a um mundo melhor. Beatriz Myrrha, que virá lar da importância das histórias para crianças com o tema  “Histórias para fazer o céu sonhar”.

As oficinas que compõem a programação sobre Cordel, Mangá, reciclagem de materiais, músicas, brincadeiras e também sobre Kamishibai que é a arte japonesa de teatro de papel. As atividades contam com diferentes recursos de acessibilidade. Há tradução em Libras, legendas, audiodescrição e artes visuais para pessoas com deficiência visual parcial. Dessa forma, o máximo de pessoas podem se envolver e ter acesso à rica programação.

***

Nota da redação: leia matéria completa, neste blog, sobre o Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais no link  https://contaumahistoria.com.br/2021/06/salao-do-livro-infantil-e-juvenil-de-minas-gerais-2/

 

 

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *