“Rafa, o piloto de girafa”

O fascinante mundo do circo chega à vida do pequeno Rafa, quando ele se envolve numa aventura em busca de sua girafa de pelúcia arrebatada pelo valentão da escola
“Nada parecia perturbar aquela tarde com cigarras zumbindo, o vento soprando e um avião riscando o céu sem nuvens. Nada fazia suspeitar de uma missão de guerra em andamento.
_ Capitão V pedindo permissão para bombardear. Alvo na mira. Câmbio.
Vítor calculou a distância.
_ Permissão concedida, disparar!
E justo quando Rafa descia a rua para comprar ingressos do circo, uma bomba d´água explodiu em suas costas.”
Assim começa a história de Henrique Vale, que foi ilustrada por Renata Lourenço e formou um livro bonito lançado pela Cepe, editora pernambucana localizada em Recife.
A partir do conflito entre dois garotos, colegas de escola _ Rafa piloto de uma girafa de pelúcia e Vítor valentão dos balões cheios d´água _ o autor repete sua habilidade para escrever cenas de perseguição. Neste livro, Vitor consegue tirar de Rafa o seu bicho de estimação, mas o menino não desiste de procurá-la até tê-la de volta consigo.
“Rafa sentiu um peso no coração. A girafa era sua amiga fazia anos… Ela não iria abandoná-la se fosse o contrário, isto é, caso ele fosse um menino de pelúcia que tivesse sido raptado e ela uma girafa de verdade. Por isso ignorou o aviso ‘Não entre”, pendurado do lado de fora do acampamento circense, passou pelo buraco na cerca e chegou a um terreno cheio de tendas coloridas.”
O menino estava à procura de sua girafa, que lhe fora tirada por Vitor, sequestrada por um gato preto, que fugiu para o acampamento do circo recém chegado à cidade. Aí se dá o corre-corre entre Rafa e o gato até o menino conseguir de volta a sua girafa de pelúcia a começar pelo encontro com o palhaço, depois o mágico, o tratador de animais e até mesmo uma girafa de verdade, o domador Brutus e seu leão Golias.
_ “Olá! Eu sou Rafa. Minha girafa sumiu. Será que você a viu?
_ Girafa? Como assim, uma girafa?
_ Uma amarela e de bolinhas marrons, sendo levada por um gato preto.
_ Isso é alguma piada? Eu precisava tanto de uma… _ disse o palhaço.”
Mas nem todos naquele acampamento de circo gostavam de piadas ou brincadeiras como era o caso do mágico.
_ Sou Rafa e estou procurando uma girafa raptada por um gato preto.
_ Eu poderia fazer sua girafa aparecer, mas não sou pago para fazer mágicas desse tipo. Então, fora já do meu camarim!”
E no caso do tratador de animais e domador de leões? Será que o encontro de Rafa com eles foi animado? Foi, sim. Mais do que animado foi uma aventura entre o menino e eles, mais a girafa e o leão até envolver também o gato preto que segurava a girafa de pelúcia. Esse, por sua vez, assustou-se tanto com a cena de Rafa ser lançado no ar por uma cama elástica, que “largou a girafa de pelúcia e saiu tonto em direção à rua”.
Rafa recupera sua girafa e, depois de tanta perseguição até achar o gato, conquistou a admiração dos funcionários do circo e um convite para a estreia do espetáculo. Foi bom demais, hein?

De acordo com informações da editora, dos seis livros de Henrique Vale este é o terceiro publicado pela Cepe. Nele o autor consegue abordar temas como bullying, amizade e coragem com uma trama inteligente, dedicada a crianças na faixa de 3 a 6 anos. O curioso processo criativo do autor passa pela poesia como linguagem base para a construção do texto. “Sempre gostei de poesia e tento escrever histórias primeiro em forma de poema (claro que quase nunca consigo), mas acho que é a forma mais simplificada de reunir ideias”, conta.

As peripécias de Rafa e sua girafa estão contextualizadas a partir do universo encantado do circo e toda sua riqueza de personagens como trapezistas, mágicos, palhaços e domadores. A ilustradora explorou bem o tema em todos os detalhes, misturando técnicas em meio a uma paleta de cores que mantém o ritmo visual. “Procurei compor as páginas duplas de forma que tragam ritmo à narrativa e acompanhem a aventura de Rafa”, enfatiza Henrique Vale.

O autor é paulista, mas mora em Belo Horizonte desde criança. É formado em Direito e passou a se interessar por livros infantis por causa da sua esposa, bibliotecária, que levava os livros infantis para casa e, assim, Henrique Vale se encantou pela literatura infantil.

A ilustrador Renata Louenço nasceu no Recife. Ela é formada em economia pela Universidade Católica de Pernambuco e chegou a trabalhar numa empresa de auditoria e consultoria por quato anos, na cidade do Porto, em Portugal. Quando voltou ao Brasil entrou em gestão cultural, mas a paixão pelas imagens e literatura infantil a conduziu no caminho das ilustrações, que a fascinavam desde criança.

O livro”Rafa, o piloto de girafa” tem 32 páginas, custa R$ 25,00 e pode ser comprado no site da editora neste link https://www.cepe.com.br/lojacepe/rafa-o-piloto-de-girafa

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *